Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Ordenar por: RelevânciaAutorTítuloAnoImprime registros no formato resumido
Registros recuperados: 12
Primeira ... 1 ... Última
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
ASPECTOS BIOLÓGICOS DO REDUZIDO NÚMERO DE SEMENTES DA TANGERINA 'SUNKI' Bragantia
CARVALHO,MARLI REZENDE TESSARINI DE; BORDIGNON,RITA; BALLVÉ,ROSA MARIA LIZANA; PINTO-MAGLIO,CECÍLIA ALZIRA FERREIRA; MEDINA FILHO,HERCULANO PENNA.
Estudaram-se as causas biológicas do reduzido número de sementes da tangerina `Sunki' (Citrus sunki Hort. ex. Tan.), promissor porta-enxerto para a citricultura brasileira. As seguintes hipóteses foram investigadas: (1) existência de uma limitação na anatomia do fruto, decorrente do pequeno número de óvulos por ovário; (2) ocorrência de esterilidade gamética em função do desenvolvimento anormal do saco embrionário e/ou dos grãos de pólen; (3) presença de auto-incompatibilidade. Realizaram-se cortes histológicos de ovários e de sacos embrionários, observações detalhadas de frutos e suas sementes, bem como polinizações com outras espécies e cultivares. Concluiu-se que apesar de a tangerina `Sunki' produzir normalmente apenas duas a três sementes viáveis,...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Auto-incompatibilidade; Biologia da reprodução; Número de sementes.
Ano: 1997 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0006-87051997000100007
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Aspectos da biologia reprodutiva de Jatropha curcas L Ciência e Agrotecnologia
Paiva Neto,Vespasiano Borges de; Brenha,Jeruska Azevedo Moreira; Freitas,Felipe Barbosa de; Zuffo,Mônica Cristina Rezende; Alvarez,Rita de Cássia Félix.
O conhecimento da estrutura floral e da biologia reprodutiva numa cultura é básico para que o melhorista desenvolva técnicas de castração e polinização adequadas. Objetivando obter dados de biologia reprodutiva de pinhão manso, inflorescências emasculadas, foram observadas sem isolamento (controle positivo) e isoladas com tecido "nylon" tipo voal para posterior realização dos tratamentos de geitonogamia e xenogamia após a antese. Os tratamentos consistiram de controle positivo (flores não isoladas), e a partir das flores isoladas foram obtidos os demais tratamentos: controle negativo (sem polinização); xenogamia (receberam pólen de outra planta); geitonogamia 1 (receberam pólen da mesma inflorescência); geitonogamia 2 (receberam pólen de outra...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Jatropha curcas L.; Autofecundação; Auto-incompatibilidade; Polinização.
Ano: 2010 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-70542010000300005
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Auto-incompatibilidade em Miconia ciliata (L.C.Rich.) DC. (Miconieae - Melastomataceae) Acta Botanica
Melo,Gladys Flavia de; Machado,Isabel Cristina.
Miconia ciliata é uma espécie arbustiva, com período de floração que se estende por 11 meses. As flores são hermafroditas e apresentam antese diurna. A interrupção do crescimento do tubo polínico ocorre no estilete, sugerindo haver um mecanismo de autoincompatibilidade do tipo gametofítico. Foram registradas visitas de duas espécies de abelhas Halictidae, que coletam pólen através de vibração (buzz pollination). A pequena quantidade de flores abertas diariamente por inflorescencia, provavelmente induz os polinizadores efetivos a visitarem maior número de inflorescencia por indivíduo, promovendo a fecundação cruzada. Miconia ciliata é uma espécie cujo sucesso reprodutivo é favorecido pelas frequentes visitas dos polinizadores efetivos, elevada razão P/O e...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Auto-incompatibilidade; Melitofilia; Miconia; Melastomalaceae.
Ano: 1998 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33061998000200002
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Auto-incompatibilidade em plantas Ciência Rural
Schifino-Wittmann,Maria Teresa; Dall’Agnol,Miguel.
A auto-incompatibilidade (AI) é a incapacidade de uma planta fértil formar sementes quando fertilizada por seu próprio pólen. É um mecanismo fisiólogico, com base genética, que promove a alogamia, e tem despertado a atenção de geneticistas e melhoristas de plantas. Atualmente, a ênfase nas pesquisas está na identificação e entendimento dos processos moleculares e celulares que levam ao reconhecimento e à rejeição do pólen auto-incompatível, incluindo a identificação, localização e seqüenciamento das proteínas, enzimas e genes envolvidos. Existem dois tipos principais de AI, a gametofítica (AIG), em que a especificidade do pólén é gerada pelo alelo S do genoma haplóide do grão do pólen (gametófito), e a esporofítica (AIE), em que a especificidade é gerada...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Auto-incompatibilidade; Melhoramento de plantas.
Ano: 2002 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782002000600027
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Biologia reprodutiva de Byrsonima gardnerana A. Juss. (Malpighiaceae) e interações com abelhas Centris (Centridini) no nordeste do Brasil Rev. Bras. Bot.
Bezerra,Elisangela Santana; Lopes,Ariadna Valentina; Machado,Isabel Cristina.
A polinização, o sistema reprodutivo e a fenologia da floração de Byrsonima gardnerana A. Juss foram estudados em uma área de Caatinga situada no Parque Nacional do Catimbau, Agreste de Pernambuco. Byrsonima gardnerana é uma espécie arbustiva com flores hermafroditas e zigomorfas, que mudam de cor em decorrência da polinização. O recurso floral primário é o óleo. O padrão de floração é anual, durando 4-5 meses, ao longo da estação seca. A espécie é auto-incompatível, apresenta alta viabilidade polínica e elevada razão pólen/óvulo. Foram observadas 11 espécies de abelhas visitando as flores de B. gardnerana, nove delas atuando como polinizadoras (sete espécies de Centris) e duas como pilhadoras de pólen. As espécies de Centris foram as mais freqüentes e...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Auto-incompatibilidade; Caatinga; Fenologia; Flores de óleo; Restinga.
Ano: 2009 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042009000100010
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Biologia reprodutiva de Psychotria poeppigiana Mull. Arg. (Rubiaceae) em mata de galeria Acta Botanica
Coelho,Christiano Peres; Barbosa,Ana Angélica Almeida.
Psychotria L. (Rubiaceae) é o gênero com mais espécies heterostílicas dentre as Angiospermas. O objetivo deste trabalho é descrever a biologia floral, fenologia, o sistema reprodutivo e os polinizadores de Psychotria poeppigiana Müll. Arg. As inflorescências são capitadas terminais, com brácteas vermelhas e flores amarelas apresentando dois morfos distintos: brevistiladas e longistiladas, caracterizadas por flores hermafroditas com diferentes comprimentos de estiletes e posicionamento oposto das anteras (hercogamia recíproca). Encontrou-se diferenças no tamanho das anteras, dos grãos de pólen e da superfície estigmática entre os morfotipos. Polinizações controladas mostraram que os morfotipos apresentam auto-incompatibilidade e intramorfo-incompatibilidade...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Psychotria; Distilia; Auto-incompatibilidade; Polinização; Mata de galeria.
Ano: 2004 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062004000300008
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Evidência da atuação do sistema de auto-incompatibilidade tardia em Acca Sellowiana (berg) burret. (Myrtaceae) Rev. Bras. Frutic.
Santos,Karine Louise dos; Lenzi,Maurício; Caprestano,Clarissa Alves; Dantas,Adriana Cibele de Mesquita; Ducroquet,Jean Pierre Henri Joseph; Nodari,Rubens Onofre; Orth,Afonso Inácio; Guerra,Miguel Pedro.
Acca sellowiana (Myrtaceae) é uma frutífera nativa da região Sul do Brasil e nordeste do Uruguai, que vem despertando grande interesse devido ao alto potencial organoléptico de seus frutos. Neste trabalho, teve-se como objetivo a caracterização do tipo de sistema de incompatibilidade atuante em A. sellowiana, através da avaliação do desenvolvimento dos tubos polínicos. Utilizaram-se dois acessos: 458, sendo autocompatível, e 101, auto-incompatível. A maior porcentagem de germinação de grãos de pólen foi observada no acesso 101, com 68,8% de grãos de pólen germinados. Não foram observadas diferenças no crescimento dos tubos polínicos em pistilos autopolinizados ou de polinização cruzada, em ambos os acessos. O crescimento completo do tubo polínico até o...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Sistema reprodutivo; Auto-incompatibilidade; Polinização; Fluorescência.
Ano: 2007 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-29452007000100026
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Fenologia reprodutiva, biologia floral e polinização de Allamanda blanchetii, uma Apocynaceae endêmica da Caatinga Rev. Bras. Bot.
Araújo,Lenyneves Duarte Alvino de; Quirino,Zelma Glebya Maciel; Machado,Isabel Cristina.
(Fenologia reprodutiva, biologia floral e polinização de Allamanda blanchetii, uma Apocynaceae endêmica da Caatinga). A fenologia reprodutiva, a biologia floral, o mecanismo de polinização e o sistema reprodutivo de Allamanda blanchetii A.DC. foram analisados em populações naturais na Fazenda Almas, Paraíba, Brasil. Allamanda blanchetii é uma espécie arbustiva, endêmica da Caatinga, com floração de fevereiro a julho e pico nos meses de março e abril. A frutificação acompanhou a floração e estendeu-se até o mês de setembro. As flores são tubulares e de coloração rosa, cuja forte hercogamia evita a autopolinização. O pólen é depositado na parte superior da cabeça do estilete (região não receptiva), ainda na fase de botão em pré antese (anteras deiscentes),...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Apresentação secundária de pólen; Auto-incompatibilidade; Hercogamia.
Ano: 2011 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042011000200008
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Fenologia reprodutiva, polinização e reprodução de Dipteryx alata Vogel (Leguminosae-Papilionoideae) em Mato Grosso do Sul, Brasil Rev. Bras. Bot.
Oliveira,Mathilde I. Bachiega; Sigrist,Maria Rosângela.
A biologia reprodutiva de Dipteryx alata foi estudada de setembro/2004 a agosto/2006. Dipteryx alata é arbórea, floresce na estação chuvosa (4-6 meses) e o pico de frutificação ocorre na estação seca. A espécie apresentou variação na intensidade de floração e frutificação entre os anos. As flores são zigomorfas, papilionáceas, hermafroditas, relativamente pequenas, odoríferas, diurnas e duram até 10 horas. O cálice possui dois lobos petalóides e a corola é formada pelo estandarte, alas e as pétalas da quilha. As anteras produzem pólen com 94,4% de viabilidade. O estigma é recoberto por película que limita a autopolinização espontânea, impedindo a aderência do pólen. Néctar é armazenado em câmara, em pequena quantidade (1,45 µL) e com concentração de 25%....
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Apis mellifera; Auto-incompatibilidade; Cumbaru; Manejo; Xylocopa suspecta.
Ano: 2008 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042008000200002
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Ocorrência de auto-incompatibilidade homomórfica em Mitracarpus longicalyx E. B. Souza & M. F. Sales (Rubiaceae - Spermacoceae) Rev. Bras. Bot.
Souza,Elnatan B. de; Costa,Cristiana B. N.; Borba,Eduardo L..
O estudo da biologia reprodutiva de Mitracarpus longicalyx E.B. Souza & M.F. Sales foi realizado durante os meses de setembro a dezembro de 2004, em Feira de Santana, BA, Brasil. Esta espécie é uma erva anual ocorrente em áreas de caatinga, florescendo de junho a dezembro. As inflorescências são glomérulos com 90 flores em média, que apresentam corola hipocrateriforme, medindo 4-5 mm de comprimento e coloração branca, sendo visitadas e polinizadas por borboletas da espécie Hemiargus hanno hanno (Stoll, 1790) (Lycaenidae). As flores são protândricas, com duração da fase estaminada de três dias e da fase pistilada de cinco dias. Não ocorre sobreposição das duas fases na mesma flor, mas podem ocorrer flores em diferentes fases na mesma inflorescência....
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Auto-incompatibilidade; Mitracarpus; Protandria; Rubiaceae; Sistemas de reprodução.
Ano: 2007 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042007000200012
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Reprodução sexuada de Dyckia tuberosa (Vell.) Beer (Bromeliaceae, Pitcairnioideae) e interação planta-animal Rev. Bras. Bot.
Vosgueritchian,Simone Bazarian; Buzato,Silvana.
Bromeliaceae é um componente importante em vários Biomas, sendo notável a variedade de contextos ecológicos em que pode ser encontrada. Ocorre no grupo a combinação entre dois modos de reprodução: sexuada e propagação clonal. Neste estudo descrevemos vários atributos relacionados à reprodução sexuada de Dyckia tuberosa, bem como interações planta-animal que se estabelecem em suas estruturas reprodutivas. Ao longo de 11 meses, 55 % dos indivíduos na população estudada floresceram e frutificaram. As flores se desenvolvem da base para o ápice e apresentam diferenças morfométricas quanto à posição na inflorescência que acarretam diferenças na produção de sementes. A concentração de açúcares no néctar foi de 20% e a produção total de néctar foi de c. de 24 µL...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Auto-incompatibilidade; Biologia floral; Fenologia reprodutiva; Interação formiga-planta; Polinização por beija-flores.
Ano: 2006 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042006000300010
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Variação floral e biologia reprodutiva de Manettia cordifolia Mart. (Rubiaceae) Rev. Bras. Bot.
Consolaro,Hélder; Silva,Elaine Bento da; Oliveira,Paulo Eugênio de.
Rubiaceae é a maior família que contém espécies distílicas dentre as Angiospermas. A distilia nessas espécies pode apresentar variações de diferentes formas e graus, originando derivações como homostilia, monomorfia e dioicia. Este estudo tem objetivo de descrever a biologia floral, a polinização e o sistema reprodutivo de Manettia cordifolia Mart. O estudo foi realizado na Estação Ecológica do Panga e margens do Rio Uberabinha (Uberlândia, MG) e complementado com observações de material botânico depositado em herbários. Manettia cordifolia é uma liana com flores tipicamente ornitóflias. Seu polinizador principal foi o beija-flor Phaetornis pretrei. A espécie não foi considerada distílica, apesar de estar dentro de gênero considerado distílico. Suas...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Auto-incompatibilidade; Distilia; Heterostilia; Monomorfismo; Polinização.
Ano: 2005 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042005000100008
Registros recuperados: 12
Primeira ... 1 ... Última
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional