Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Ordenar por: RelevânciaAutorTítuloAnoImprime registros no formato resumido
Registros recuperados: 35
Primeira ... 12 ... Última
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Aspectos epidemiológicos da babesiose bovina na amazônia sul ocidental: avaliação molecular. Infoteca-e
BRITO, L. G.; OLIVEIRA, M. C. de S.; NETTO, F. G. da S.; CAVALCANTE, F. A.; SOUZA, G. C. R. de; BEZERRA, J. E. G.; MORENO, A.; SOUZA, C. C. S..
A babesiose bovina, causada pelos protozoários intraerotrocíticos Babesia bovis e B. bigemina tem como principal vetor Rhipicephalus (Boophilus) microplus, sendo este o único vetor biológico dos parasitas da família Babesiidae no Brasil. Clinicamente as babesioses caracterizam-se por febre, anemia, hemoglobinemia, hemoglobinúria e fraqueza, podendo evoluir para a morte em casos graves da doença, estando a gravidade da enfermidade diretamente relacionada à reação do hospedeiro frente à infecção. B. bovis e B. bigemina, espécies que ocorrem simultaneamente em várias regiões do mundo acompanhando a presença do vetor. As perdas ocasionadas pela babesiose bovina são atribuídas ao menor ganho de peso dos animais, decréscimo na produção de leite, infertilidade de...
Tipo: Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E) Palavras-chave: Molecular epidemiology; Babesiosis; Bovino; Rondônia; Acre; Epidemiologia; Bovino; Babesiose; Biologia Molecular.
Ano: 2007 URL: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/handle/doc/47796
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Aspectos epidemiológicos da babesiose bovina na amazônia sul ocidental: avaliação molecular. Infoteca-e
BRITO, L. G.; OLIVEIRA, M. C. de S.; SILVA NETTO, F. G. da; CAVALCANTE, F. A.; SOUZA, G. C. R. de; BEZERRA, J. E. G.; MORENO, A.; SOUZA, C. C. S..
A babesiose bovina, causada pelos protozoários intraerotrocíticos Babesia bovis e B. bigemina tem como principal vetor Rhipicephalus (Boophilus) microplus, sendo este o único vetor biológico da família Babesiidae no Brasil. A babesiose caracteriza-se por febre, anemia, hemoglobinemia, hemoglobinúria e fraqueza, onde alguns casos podem evoluir para a morte, estando a gravidade da enfermidade diretamente relacionada à reação do hospedeiro frente à infecção. As perdas ocasionadas pela babesiose bovina são atribuídas ao menor ganho de peso dos animais, decréscimo na produção de leite, infertilidade de touros, abortos e mortalidade, além das babesioses representarem um obstáculo à introdução de animais provenientes de áreas livres desses parasitas. O presente...
Tipo: Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E) Palavras-chave: Babesiose; Carrapato; Bovino; Tristeza Parasitária Bovina; Doenças parasitárias.
Ano: 2007 URL: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/handle/doc/709108
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Associação entre os níveis de infecção por Babesia bovis e Babesia bigemina em amostras de sangue e carrapatos Rhipicephalus microplus colhidos em bovinos da raça Canchim. Repositório Alice
PORTILHO, A. I.; GIGLIOTI, R.; OLIVEIRA, H. N. de; MARCONDES, C. R.; OKINO, C. H.; OLIVEIRA, M. C. de S..
Os protozoários Babesia bovis e B. bigemina são responsáveis por graves prejuízos econômicos à pecuária brasileira.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Babesiose; Bovinos; Carrapatos.
Ano: 2017 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1079972
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Avaliação da resistência de bovinos de diferentes grupos genéticos ao carrapato e à babesiose. Infoteca-e
REGITANO, L. C. de A.; OLIVEIRA, M. C. de S.; ALENCAR, M. M. de; CARVALHO, M. E.; ANDRÉO, R.; MOREIRA, I. C.; NÉO, T. A.; BARIONI JUNIOR, W..
Um subconjunto de animais foi também avaliado em quatro infestações artificiais. Os efeitos de grupo genético nas taxas de infecção por Babesia bigemina foram investigados no animal e no carrapato. Quando se consideraram as quatro infestações artificiais em conjunto, verificou-se que os animais dos grupos genéticos TA e TS apresentaram maior percentagem de recuperação, em comparação aos animais NI, enquanto os animais RC apresentaram taxa de recuperação intermediária, o que sugere maior resistência ao carrapato dos animais NI, resistência intermediária dos animais RC, e menor resistência dos bovinos dos grupos TA e TS. A estimativa de herdabilidade do número de carrapatos (0,15), apesar de baixa, indica que essa característica apresenta alguma variação...
Tipo: Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E) Palavras-chave: Resistência; Grupos genéticos; Carrapatos; Babesiose; Gado de corte.
Ano: 2006 URL: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/handle/doc/47959
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Avaliação da resposta imune de camundongos BALB/c a uma proteína recombinante visando o desenvolvimento de vacina contra tristeza parasitária bovina. Repositório Alice
RIBEIRO, S. M.; ROSINHA, G. M. S.; SANTOS, L. R. dos; SANTOS, G. M..
2015
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Vacina de DNA; Anaplasmose; Babesiose; Profilaxia; Bovino; Gado de corte; Anaplasma marginale.
Ano: 2015 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/1052168
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Cepas atenuadas de Babesia bovis e Babesia bigemina e de Anaplasma centrale como imunógenos no controle da tristeza parasitária bovina Ciência Rural
Sacco,Ana Maria Sastre; Kessler,Raul Henrique; Madruga,Cláudio Roberto.
Neste trabalho foram avaliadas cepas atenuadas de Babesia bovis e B. bigemina e Anaplasma centrale como imunógenos a serem utilizados no controle da Tristeza Parasitária Bovina. O processo de imunização demonstrou ser inócuo, imunogênico e eficiente, pelo menos no que diz respeito às babesias, pois protegeu os animais vacinados frente ao desafio com cepas heterólogas virulentas a campo, que provocou doença clínica e morte nos animais do grupo controle. O desafio a campo pelo Anaplasma marginale não se mostrou muito virulento ou patogênico, não sendo possível concluir que a imunização com A. centrale proteja os animais contra anaplasmose.
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Tristeza parasitária bovina; Babesiose; Anaplasmose; Vacina; Imunização.
Ano: 2001 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782001000500018
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Controle da tristeza parasitária bovina em rebanhos leiteiros da Amazônia Sul Ociental. Repositório Alice
BRITO, L. G.; BARBIERI, F. da S.; OLIVEIRA, M. C. de S..
Na Amazônia Sul Ocidental brasileira as infestações por Rhipicephalus microplus, popularmente conhecido como carrapato dos bovinos ocorrem praticamente durante todos os meses do ano e representam um importante evento na epidemiologia da Tristeza Parasitária Bovina (TPB) na região. Estudos epidemiológicos moleculares em bovinos com idade entre quatro e 12 meses foram realizados para avaliar a frequência da infecção por Anaplasma marginale e Babesia bovis através da amplificação dos genes ?msp5? e ?rap 1?, respectivamente. Observou-se uma prevalência da infecção por A. marginale de 98,2% em Rondônia e de 93,1% no Acre e para B. bovis de 95.1% em Rondônia e 96.1% no Acre. A alta frequência da infecção por A. marginale e B. bovis nos animais indica que na...
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Amazônia Ocidental; Anaplasmose; Babesiose; Controle fitossanitário.
Ano: 2013 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/973136
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Controle/profilaxia da tristeza parasitária bovina. Infoteca-e
SACCO, A. M. S..
O complexo de doenças que inclui a babesiose e a anaplasmose é conhecido, no Brasil, como Tristeza Parasitária Bovina (TPB).
Tipo: Circular Técnica (INFOTECA-E) Palavras-chave: Tristeza parasitaria; Babesiose; Babesia bovis; Babesia begemina; Anaplasma; Anaplasmose; Anaplasma margianle; Doença; Tratamento.
Ano: 2001 URL: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/handle/doc/227317
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Curso de atualização sobre Tristeza Parasitaria Bovina (TPB). Infoteca-e
SACCO, A. M. S.; BENAVIDES, M. V..
A tristeza Parasitária Bovina (TPB) é um complexo de doenças que no nosso meio é causado principalmente por Babesiose e Anaplasmose, além de envolver a presença do carrapato Boophilus microplus. Este conjunto de enfermidade é uma das principais senão a maior preocupação dos produtores de bovinos da Região Sul do Brasil, pois traz importantes prejuízos econômicos por mortalidade e morbidade. Portanto é oportuno trazer o assunto à discussão para a atualização do conhecimento de técnicos e produtores rurais.
Tipo: Documentos (INFOTECA-E) Palavras-chave: Bovino; Doença; Tristeza Parasitária; Babesiose; Anaplasmose.
Ano: 2002 URL: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/handle/doc/227717
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Desenvolvimento de ELISA indireto utilizando proteínas recombinantes de Babesia bovis e de Babesia bigemina. Repositório Alice
SILVA, P. C.; GIGLIOTI, R.; OLIVEIRA, H. N. de; OLIVEIRA, M. C. de S.; OKINO, C. H..
A babesiose bovina é causada pelos protozoários Babesia bovis e Babesia bigemina que parasitam eritrócitos e induzem a anemia hemolítica intravascular. Os testes sorológicos têm sido utilizados para realização de levantamentos epidemiológicos de babesioses bovinas. Embora os testes de imunofluorescência indireta de anticorpos (IFATs) tenham sido amplamente utilizados como padrão para diagnóstico de babesioses, vários problemas relacionados à sensibilidade, especificidade, subjetividade na interpretação e baixo "throughput? tem limitado sua utilização.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Método de ELISA; Babesiose; Babesia Bovis; Babesia Bigemina; Babesia.
Ano: 2018 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1096215
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Detecção de Babesia bigemina por PCR. Infoteca-e
BENAVIDES, M. V.; SACCO, A. M. S.; DELABARY, F. F. M.; BERNE, M. E. A..
A Babesia bigemina é um protozoário que parasita as hemácias dos bovinos e que é transmitido pelo carrapato Rhipicephalus Boophilus microplus. Este hemoparasito, junto com a Babesia bovis e o Anaplasma marginale, faz parte do complexo Tristeza Parasitária Bovina, que provoca perdas produtivas e alta mortalidade em rebanhos sensíveis (McCOSKER, 1981; WRIGHT, 1991). O desenvolvimento de técnicas moleculares para o eficiente diagnóstico de animais infectados por B. bigemina tem sido um dos focos de pesquisa dos laboratórios de Hemoparasitologia e de Genética Animal da Embrapa Pecuária Sul e tem por objetivo futuros estudos epidemiológicos da babesiose na Região Sul do Brasil.
Tipo: Documentos (INFOTECA-E) Palavras-chave: Bovino; Parasito animal; Babesiose; Tristeza parasitária.
Ano: 2007 URL: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/handle/doc/218429
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
DIAGNÓSTICO correto da tristeza parasitária bovina: programa 40: Centro-Oeste/Sudeste. Infoteca-e
Esta semana o Prosa Rural fala sobre a importância de um diagnóstico correto da Tristeza Parasitária Bovina, uma das maiores preocupações dos pecuaristas na Região Sul do Brasil. O carrapato é o principal vetor dos agentes causadores da babesiose e da anaplasmose, que caracterizam o complexo Tristeza Parasitária. A pesquisadora Emanuelle Baldo Gaspar, da Embrapa Pecuária Sul, explica por que é importante manter o carrapato na propriedade, em vez de tentar exterminá-lo completamente e fala sobre as principais estratégias recomendadas para enfrentar a Tristeza Parasitária no rebanho bovino.
Tipo: Prosa Rural (INFOTECA-E) Palavras-chave: Tristeza Parasitaria; Carrapato; Babesiose; Anaplasmose; Bovino.
Ano: 2018 URL: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/1098354
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
DIAGNÓSTICO correto da tristeza parasitária bovina: programa 40: Sul. Infoteca-e
Esta semana o Prosa Rural fala sobre a importância de um diagnóstico correto da Tristeza Parasitária Bovina, uma das maiores preocupações dos pecuaristas na Região Sul do Brasil. O carrapato é o principal vetor dos agentes causadores da babesiose e da anaplasmose, que caracterizam o complexo Tristeza Parasitária. A pesquisadora Emanuelle Baldo Gaspar, da Embrapa Pecuária Sul, explica por que é importante manter o carrapato na propriedade, em vez de tentar exterminá-lo completamente e fala sobre as principais estratégias recomendadas para enfrentar a Tristeza Parasitária no rebanho bovino.
Tipo: Prosa Rural (INFOTECA-E) Palavras-chave: Tristeza Parasitaria; Carrapato; Babesiose; Anaplasmose; Bovino.
Ano: 2018 URL: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/1098409
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Diagnóstico molecular de tristeza parasitária bovina em Rhipicephalus microplus da região tropical do México / Molecular diagnosis of cattle tick fever agents in Rhipicephalus microplus from tropical region of México. Repositório Alice
PINA, F. T. B.; BLECHA, I. M. Z.; DUARTE, P. O.; GRILLO, Z. Del C. F.; CSORDAS, B. G.; HIGA, L. de O. S.; BARROS, J. C.; ANDREOTTI, R..
O carrapato Rhipicephalus microplus é um ectoparasita endêmico da região tropical do México e responsável pela transmissão de Babesia bovis, Babesia bigemina e Anaplasma marginale. A babesiose e a anaplasmose podem ocorrer de forma isolada ou concomitante, caracterizando o complexo Tristeza Parasitária Bovina (TPB). O método de detecção em laboratório colabora para determinar a presença do hemoparasita em carrapatos. Neste contexto, buscamos identificar a presença desses patógenos em Rhipicephalus microplus provenientes das regiões Norte, Centro e Sul do Estado de Veracruz-México, por meio da técnica de reação em cadeia da polimerase (Polymerase Chain Reaction - PCR). Para tanto, foram extraídas 217 amostras de DNA de R. microplus por meio de iso ticionato...
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Anaplasmose; Doença animal; Babesiose; Rhipicephalus microplus.
Ano: 2016 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/1056208
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Dynamics of natural infection by Babesia bovis and Babesia bigemina in dairy cattele fron an enzootic instability area in Northeastern Brazil. Repositório Alice
SOUZA, F. de A. L.; LIARTE, A. de S. C.; CASTRO, K. N. de C.; BESERRA, E. E. A.; BERNARDI, J. C. M.; SOUSA, G. V. de; COSTA-JÚNIOR, L. M.; SILVA, S. M. M. de S..
Este estudo teve como objetivo determinar a dinâmica da infecção natural na transmissão de Babesia spp. em bovinos de uma área de instabilidade enzoótica no Nordeste do Brasil...
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE) Palavras-chave: Doenças transmitidas por carrapatos; Babesia Bovis; Carrapato; Epidemiologia; Babesiose.
Ano: 2018 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1092695
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Identificação de um polimorfismo de única base no gene rap-1 de Babesia bovis. Repositório Alice
TIZIOTO, P. C.; OBREGON, D.; REGITANO, L. C. de A.; IBELLI, A. M. G.; GIGLIOTI, R.; NORDI, E. C. P.; OLIVEIRA, M. C. de S..
Babesia bovis provoca um grave quadro de anemia hemolítica em bovinos, resultando em grandes prejuízos devido à mortalidade, abortos, redução de fertilidade e queda da produção de carne e leite. O gene RAP-1 (Rhoptry-associated protein)1 de Babesia bovis codifica uma proteína de 60 KDa, que é reconhecida por anticorpos e linfócitos T de bovinos. O objetivo deste trabalho foi verificar a presença de polimorfismos no gene RAP-1 de Babesia bovis amplificado de material proveniente de búfalos infectados. Parte do gene RAP-1 de B. bovis foi amplificado por Nested-PCR. Foram sequenciadas amostras de quatro búfalos e de um bovino para que se pudesse comparar as sequências obtidas nestas espécies. As reações de seqüenciamento foram realizadas utilizando o Kit ABI...
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Gene RAP-1; Polimorfismo; Babesia bovis; Bovinos; Búfalos; Babesiose.
Ano: 2010 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/865773
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Identificacao do Didelphis Marsupialis como Hospedeiro Experimental de Babesia Bovis. Repositório Alice
PAIVA, M. das G. de S.; CHAPLIN, E.L.; STOBBE, N.S.; ARAUJO, F.A.P. de; SILVA, N.R.S. da.
A infecção experimental do Didelphis marsupialis com os agentes da Tristeza Parasitária Bovina, cepa IPV (Chaplin et al. 1987) resultou positiva para Babesia bovis nos quatro animais infectados. Os parasitas foram observados na circulação periférica (0,038%) entre o nono e vigésimo primeiro dia; a temperatura corporal elevou-se até 36,8°C e o tamanho dos eritrócitos reduziu-se para 4 mm.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE) Palavras-chave: Produção de antígeno; Babesiose; Gambá.
Ano: 1991 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/105782
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Identificação do estado de portador sadio de Babesia bigemina em bovinos através da técnica de PCR Repositório Alice
BENAVIDES, M. V.; MILANO, L. R.; MUÑOZ, F. P.; FRANCK, B. M.; ILHA, G. C.; ALMEIDA, L. S.; CORRÊA, A. P. R.; SACCO, A. M. S..
Neste trabalho foi comparada a técnica de reação em cadeia da polimerase (PC R) com o procedimento de subinoculação para a identificação de portadores sadios.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Bovino; Babesiose.
Ano: 2004 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1093873
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Infecção natural de bezerras por Babesia spp. em propriedades de uma área de instabilidade enzoótica. Repositório Alice
LIARTE, A. de S. C.; SOUSA, F. de A. L.; CASTRO, K. N. de C.; BERNARDI, J. C. M.; MELO, C. de O.; BESERRA, E. E. A.; COSTA JUNIOR, L. M.; SILVA, S. M. M. de S..
O objetivo do trabalho foi determinar a primo-infecção por Babesia spp. em bezerras de áreas de instabilidade do Piauí.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Protozoologia; Babesiose; Parasito de animal.
Ano: 2014 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/1048484
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Medidas para controle de tristeza parasitária bovina. Infoteca-e
GASPAR, E. B.; SACCO, A. M. S.; BENAVIDES, M. V.; TRENTIN, G..
Controle do carrapato; Premunição e vacinação; Quimioprofilaxia
Tipo: Comunicado Técnico (INFOTECA-E) Palavras-chave: Carrapato; Tristeza Parasitaria; Doença Animal; Babesiose; Bovino.
Ano: 2018 URL: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/1093073
Registros recuperados: 35
Primeira ... 12 ... Última
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional