Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Ordenar por: RelevânciaAutorTítuloAnoImprime registros no formato resumido
Registros recuperados: 53
Primeira ... 123 ... Última
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
A rapid and simple procedure to determine stigma receptivity. Repositório Alice
DAFNI, A.; MAUES, M. M..
1999
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Flor; Receptividade do estigma; Biologia reprodutiva; Reprodução vegetal; Gynoecium; Flowers; Biology; Reproduction; Plant reproductive organs.
Ano: 1999 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/394969
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Abordagem colaborativa no estudo da biologia reprodutiva da garoupa verdadeira Epinephelus marginatus (Lowe, 1834) (Perciformes: Serranidae) - DOI: 10.4025/actascibiolsci.v28i3.213 Biological Sciences
Gerhardinger, Leopoldo Cavaleri; ECOMAR; Freitas, Matheus Oliveira; Instituto Vidamar; Bertoncini, Áthila Andrade; Ufscar; Borgonha, Maria; Univali; Silva, Maurício Hostim; Univali.
Diversos aspectos da biologia reprodutiva da garoupa verdadeira Epinephelus marginatus foram abordados através de uma metodologia colaborativa. Ao todo, 193 exemplares da garoupa verdadeira foram obtidas em peixarias colaboradoras no município de São Francisco do Sul, Estado de Santa Catarina, Brasil. Os funcionários das peixarias foram treinados e incentivados a realizar a coleta de todo material biológico necessário para estudos reprodutivos, possibilitando o acesso a um grande número de vísceras que teriam de outra maneira sido dispensadas. Epinephelus marginatus esteve em atividade reprodutiva no inicio do verão, com desova provável entre novembro e dezembro. Fêmeas atingiram a maturidade sexual com aproximadamente 460 mm de comprimento total. Machos...
Palavras-chave: 2.05.00.00-9 Ecologia pesquisa colaborativa; Biologia reprodutiva; Garoupa verdadeira; Epinephelus marginatus; Conservação marinha; Sudoeste atlântico.
Ano: 2007 URL: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciBiolSci/article/view/213
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Anuros das serras de entorno do Pantanal Sul Infoteca-e
GORDO, M.; CAMPOS, Z.M. da.
O estudo faz parte do projeto de levantamentos faunísticos da Embrapa Pantanal que busca identificar e registrar a riqueza dos anuros das serras que circundam o Pantanal Sul e levantar dados da história natural das espécies encontradas.
Tipo: Documentos (INFOTECA-E) Palavras-chave: Anuros; Biologia reprodutiva; Pantanal.
Ano: 2005 URL: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/handle/doc/784066
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Aspectos da biologia reprodutiva de três especies florestais amazônicas: cumaru (Dipteryx odorata (Aubl) Wild. Leguminosae), marupa (Simarouba amara Aubl. Simaroubaceae) e sucupira do igapo (Diplotropis martiusii (Benth) Leguminosae). Repositório Alice
MACEDO, A. C. B.; COUTO, L. F. C. dos; MAUES, M. M..
bitstream/item/206064/1/Aspectos-da-biologia-reprodutiva.pdf
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Sucupira do igapo; Polinizador; Biologia reprodutiva; Diplotropis martiusii; Biology; Cumaru; Dipteryx Odorata; Marupá; Polinização; Simarouba Amara; Pollination; Pollinators; Reproduction.
Ano: 1999 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/395126
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
BIOLOGIA FLORAL DE Mauritia flexuosa LIN. FIL, NA REGIÃO DE MANAUS, AM, BRASIL Acta Amazonica
STORTI,Eliana Fernandez.
Foi estudada a biologia floral de Mauritia flexuosaem Manaus, Amazonas. Mauritia flexuosa é visitada por diversas espécies de insetos. Trata-se de uma espécie cantarófila, sendo seus possíveis polinizadores os coleópteros pertencentes às famílias Nitidulidae, Curculionidae e Cucujidae, que são atraídos pelo aroma de suas flores. Sendo uma espécie dioica, o sistema de reprodução empregado por Mauritia flexuosaé obrigatoriamente a xenogamia, visto que apomixia não ocorreu nesta espécie. Mauritia flexuosaé uma espécie de grande importância para as populações da Amazônia, sendo a planta que apresenta em seus frutos, a maior taxa de pró-vitamina A encontrada na natureza.
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Buriti; Polinização; Cantarofilia; Amazônia; Biologia reprodutiva.
Ano: 1993 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59671993000400371
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Biologia floral e polinização de pimenta malagueta (Capsicum frutescens L., Solanaceae): um estudo de caso - DOI: 10.4025/actascibiolsci.v29i4.877 Biological Sciences
Cruz, Darci de Oliveira; UFV; Campos, Lúcio Antônio de Oliveira; UFV.
A antese, a deiscência das anteras, a receptividade do estigma, o padrão de crescimento do tubo polínico e o percentual de vingamento dos frutos de Capsicum frutescens L. (Solanaceae) foram estudados em São Miguel do Anta, Minas Gerais, sudeste brasileiro. As flores de C. frutescens são perfeitas, protogínicas e recebem a visita de várias espécies de abelhas, principalmente da abelha melífera Apis mellifera L., que coleta pólen e néctar. Foram comparados tratamentos de polinização por abelhas, polinização cruzada manual, polinização aberta, polinização aberta emasculada e autopolinização espontânea. O padrão de crescimento dos tubos polínicos mostrou-se semelhante em todos os tratamentos. Os tubos atingiram o ovário cerca de 24 horas após a polinização....
Palavras-chave: 2.03.00.00-0 Botânica Capsicum frutescens; Biologia reprodutiva; Polinização; Vingamento de frutos 2.03.00.00-0 Botânica.
Ano: 2008 URL: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciBiolSci/article/view/877
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Biologia floral, melitofilia e influência de besouros Curculionidae no sucesso reprodutivo de Grobya amherstiae Lindl. (Orchidaceae: Cyrtopodiinae) Rev. Bras. Bot.
Mickeliunas,Ludmila; Pansarin,Emerson R.; Sazima,Marlies.
A fenologia, morfologia floral, mecanismos de polinização, biologia reprodutiva e sucesso reprodutivo de Grobya amherstiae Lindl. foram estudados em duas populações localizadas em regiões de mata mesofítica semidecídua de altitude da Serra do Japi (Jundiaí-SP). Grobya amherstiae floresce no verão, entre os meses de fevereiro e março. Todas as flores da inflorescência abrem mais ou menos simultaneamente pela manhã, e cada flor dura cerca de sete a oito dias. As flores emitem suave fragrância adocicada semelhante a do mel. Em ambas as populações G. amherstiae foi polinizada por abelhas Paratetrapedia fervida Smith (Anthophoridae), que coletam óleo produzido em elaióforos tricomáticos do ápice do labelo e da base da coluna. Além de P. fervida, em uma das...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Biologia floral; Biologia reprodutiva; Grobya; Orchidaceae; Polinização.
Ano: 2006 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042006000200006
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
BIOLOGIA REPRODUTIVA DA LINHAGEM MERINO BOOROOLA: UM MODELO EXPERIMENTAL PARA ESTUDOS RELATIVOS À OVULAÇÃO DOS OVINOS Ciência Rural
Souza,Carlos José Hoff de; Moraes,José Carlos Ferrugem.
A linhagem prolífica de ovinos Merino Booroola, é apresentada como modelo experimental para estudo da biologia da ovulação. São caracterizados o modo de herança gênica, a identificação dos genótipos, ações do gene e aspectos da biologia reprodutiva para subsidiar o uso deste modelo biológico. A descrição do mecanismo de ação e o produto do gene Booroola, além de proporcionar a elucidação de aspectos do mecanismo da ovulação, poderá servir como ferramenta para o seu controle nos mamíferos.
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Ovinos; Ovulação; Booroola; Biologia reprodutiva.
Ano: 1993 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84781993000300030
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Biologia reprodutiva de Clidemia hirta (L.) D. Don (Melastomataceae). Repositório Alice
FERREIRA, S. A. N.; ANTONIO, I. C.; JANSEN, M. R. A..
Este trabalho foi desenvolvido com a finalidade de apresentar algumas considerações sobre a biologia reprodutiva de Clidemia Iurta, Conclui-se que: I ) A ântese tem início em torno das 18:00 h e termina por volta das 09:00 h do dia seguinte; 2) Esta é uma espécie preferencialmente alógama, porém não apresenta auto-incompatibilidade genética; 3) A polinização parece depender de agentes polinizadores, principalmente abelhas das famílias Apidae (Bambus, Melipona, Euglossa, Trigona) e Halictidae.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE) Palavras-chave: Clidemia Hirta; Biologia reprodutiva; Alogamia; Abelhas.
Ano: 1994 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/1054791
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
BIOLOGIA REPRODUTIVA DE Clidemia hirta (L.) D. DON (MELASTOMATACEAE) Acta Amazonica
FERREIRA,Sidney Alberto N.; ANTONIO,Isaac Cohen; JANSEN,Mauro Roberto A..
Este trabalho foi desenvolvido com a finalidade de apresentar algumas considerações sobre a biologia reprodutiva de Clidemia Iurta, Conclui-se que: I ) A ântese tem início em torno das 18:00 h e termina por volta das 09:00 h do dia seguinte; 2) Esta é uma espécie preferencialmente alógama, porém não apresenta auto-incompatibilidade genética; 3) A polinização parece depender de agentes polinizadores, principalmente abelhas das famílias Apidae (Bambus, Melipona, Euglossa, Trigona) e Halictidae.
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Clidemia Hirta; Biologia reprodutiva; Alogamia; Abelhas.
Ano: 1994 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59671994000400183
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Biologia reprodutiva de etnovariedades de mandioca Scientia Agricola
Silva,Rainério Meireles da; Bandel,Gerhard; Faraldo,Maria Inez Fernandes; Martins,Paulo Sodero.
O conhecimento da biologia reprodutiva da mandioca é essencial para o desenvolvimento de programas de melhoramento genético e compreensão do processo de domesticação. Este trabalho avalia aspectos que influenciam a reprodução sexuada, tais como morfologia floral, ecologia da polinização, produção e viabilidade dos grãos de pólen, apomixia, produção e germinação de sementes de etnovariedades de mandioca coletadas em roças de caboclos e índios da Região Amazônica e do Estado de São Paulo. Os aspectos da biologia reprodutiva foram estudados a partir de avaliações de campo e coleta de botões florais e sementes. Os experimentos foram realizados em Piracicaba, SP. Constatou-se alteração na morfologia floral da etnovariedade DG-55, a qual possui flores...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Manihot esculenta; Biologia reprodutiva; Etnovariedades; Morfologia floral.
Ano: 2001 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-90162001000100016
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Biologia reprodutiva de iguana no Rio Paraguai, Pantanal, Brasil. Infoteca-e
CAMPOS, Z. M. da S..
A Iguana iguana tem uma grande área de distribuição geográfica, desde o sul do México até o sul da Argentina. Em alguns países, como a Venezuela, Panamá, Nicarágua e a Guatemala as iguanas têm um papel no desenvolvimento socioeconômico das comunidades rurais, no aproveitamento do couro, carne e ovos (Divers 1995). No Brasil, a espécie é conhecida como sinimbu ou camaleão, e tem distribuição na região Amazônica, parte da região Centro-Oeste, Pantanal, e na Caatinga (Avila-Pires 1995). A espécie não sofre pressão de caça intensa, principalmente pela falta de tradição como alternativa alimentícia pelas comunidades rurais. No entanto, existem relatos de consumo de ovos por algumas comunidades ribeirinhas da Amazônia. Por outro lado, certas populações...
Tipo: Comunicado Técnico (INFOTECA-E) Palavras-chave: Iguana; Biologia reprodutiva; Densidade; Fauna; Rio Paraguai; Pantanal; Brasil; Reproductive biology; Paraguay river; Wetlands; Brazil.
Ano: 2003 URL: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/handle/doc/811019
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Biologia reprodutiva de jacaré-do-papo-amarelo no rio Paraná, Brasil. Infoteca-e
CAMPOS, Z. M. da S.; MOURÃO, G. de M..
O jacaré-do-papo-amarelo, Caiman latirostris, tem ampla distribuição geográfica em países da América do Sul - Bolívia, Paraguai, Brasil, Argentina e Uruguai. (Medem, 1983). No Brasil, ocorre naturalmente nas bacias do São Francisco e Paraná, e é considerada ameaçada de extinção, devido à destruição de seu habitat e à caça ilegal (Groombridge, 1987). A biologia reprodutiva do jacaré-do-papo-amarelo na natureza é pobremente conhecida (Thorbjarnarson, 1992) e essas informações são necessárias para definição de planos de conservação da espécie. O levantamento aéreo de ninhos é freqüentemente usado em estudos de crocodilos e alligators (Bayliss, 1987; Campos, 1993; Mourão e Campos, 1995). Os objetivos desse estudo foram localizar os ninhos na vegetação...
Tipo: Comunicado Técnico (INFOTECA-E) Palavras-chave: Jacaré; Biologia reprodutiva; Rio Paraná; Yacare; Caiman latirostris; Reproductive biology; Paraná river.
Ano: 2004 URL: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/handle/doc/811095
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Biologia reprodutiva de Manihot spp (Euphorbiaceae) em área da Embrapa Semi-Árido, Petrolina-PE. Repositório Alice
DIAS, C. T. V.; KIILL, L. H. P..
2004
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Pornunça; Biologia reprodutiva; Forrageira; Manihot spp; Brasil; Pernambuco; Petrolina.
Ano: 2004 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/153060
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Biologia reprodutiva de Melocactus glaucescens Buining & Brederoo e M. paucispinus G. Heimen & R. Paul (Cactaceae), na Chapada Diamantina, Nordeste do Brasil Rev. Bras. Bot.
Colaço,Miguel A.S.; Fonseca,Roseneide B.S.; Lambert,Sabrina M.; Costa,Cristiana B.N.; Machado,Caio G.; Borba,Eduardo L..
Foi estudada a biologia reprodutiva de Melocactus glaucescens e M. paucispinus (Cactaceae) no Município de Morro do Chapéu, Chapada Diamantina, Bahia, sendo abordados aspectos da fenologia, biologia floral, polinização e sistema reprodutivo. Foram registrados os períodos de floração e frutificação, visitantes florais, freqüência e tipo de visitas, além de estratégia e comportamento dos visitantes às flores. Foram realizadas polinizações experimentais para verificar o sistema reprodutivo das espécies. As duas espécies de Melocactus estudadas apresentaram sobreposição de floração ao longo do período de estudo. Os atributos florais de ambas as espécies são típicos da síndrome da ornitofilia: cores atrativas, estrutura tubulosa e produção de néctar com baixa...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Biologia reprodutiva; Cactaceae; Melocactus; Ornitofilia; Polinização.
Ano: 2006 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042006000200005
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Biologia reprodutiva de Palicourea macrobotrys Ruiz & Pavon (Rubiaceae): um possível caso de homostilia no gênero Palicourea Aubl. Rev. Bras. Bot.
Coelho,Christiano P.; Barbosa,Ana Angélica A..
O gênero Palicourea Aubl. (Rubiaceae) é restrito aos neotrópicos e inclui aproximadamente 200 espécies de arbustos ou pequenas árvores, que produzem flores tubulares, coloridas e sem odor, dispostas em inflorescências paniculadas e polinizadas por beija-flores, sendo quase todas as espécies distílicas. Homostilia é uma condição rara no gênero. O objetivo do estudo foi caracterizar a biologia reprodutiva de Palicourea macrobotrys Ruiz & Pavon e sua biologia de polinização, avaliando o sistema reprodutivo. O estudo foi desenvolvido na Estação Ecológica do Panga, município de Uberlândia, MG (19°11'10" S e 48°24'35" W), entre os meses de maio de 2000 e maio de 2001. A espécie floresceu de dezembro a junho, e frutificou a partir de março; apresenta...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Biologia reprodutiva; Homostilia; Palicourea; Polinização; Rubiaceae.
Ano: 2003 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042003000300013
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Biologia reprodutiva de pornunça (Manihot sp. - Euphorbiaceae) em área da Embrapa Semi-Árido, Petrolina-PE. Repositório Alice
DIAS, C. T. V.; SOUZA, S. A. O. de; KIILL, L. H. P..
2004
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Pornunça; Biologia reprodutiva; Manihot sp; Brasil; Pernambuco; Petrolina.
Ano: 2004 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/153063
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Biologia reprodutiva de Sideroxylon obtusifolium (Roem. & Schult.) T.D. Penn. (Sapotaceae) na região Semiárida da Bahia. Repositório Alice
KIILL, L. H. P.; MARTINS, C. T. de V. D.; SILVA, P. P. da.
O objetivo deste trabalho foi estudar a fenologia, biologia reprodutiva e visitantes florais de Sideroxylon obtusifolium em área de caatinga. O estudo foi realizado de outubro de 2003 a setembro de 2005, em populações naturais de S. obtusifolium, na Reserva Legal do Projeto Salitre, em Juazeiro, BA. Os dados fenológicos indicaram que as fenofases vegetativas (brotação e senescência foliar) ocorreram ao longo do ano, enquanto a floração e frutificação foram registradas na estação seca e das chuvas, respectivamente. As flores são hermafroditas, de coloração creme, exalam odor, secretam pequena quantidade de néctar (< 1 ?l) e apresentam antese diurna e dicogamia protogínica. Entre os visitantes florais, foram registradas abelhas, vespas, moscas e...
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE) Palavras-chave: Caatinga; Protoginia; Miofilia; Visitantes florais; Sideroxylon obtusifolium; Quixabeira; Rombe-gibão; Biologia floral; Biologia reprodutiva; Fenologia; Polinização; Abelha; Reproductive biology; Pollinators.
Ano: 2014 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/1010682
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Biologia reprodutiva de Suiriri affinis e S. islerorum (Aves: Tyrannidae) no cerrado do Brasil central Pap. Avulsos de Zool. (São Paulo)
Lopes,Leonardo Esteves; Marini,Miguel Ângelo.
A biologia reprodutiva de Suiriri affinis (suiriri-do-cerrado) e S. islerorum (suiriri-da-chapada) é descrita pela primeira vez. O ninho de S. affinis é em forma de cesto raso, sendo construído com fibras vegetais e forrado por painas, sendo todas essas camadas firmemente unidas por grande quantidade de teia de aranha. O seu exterior é ornamentado com liquens e fragmentos de folhas secas. O ninho é apoiado pela base e laterais entre dois ou mais ramos divergentes. Embora superficialmente similar, o ninho de S. islerorum apresenta várias diferenças, sendo mais baixo, raso e apoiado pelas laterais entre uma forquilha. O seu interior é forrado por uma camada adicional de fibras vegetais por sobre as painas. A construção dos ninhos de ambas as espécies é...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Biologia reprodutiva; Ninho; Suiriri affinis; Suiriri islerorum; Tyrannidae; Cerrado.
Ano: 2005 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0031-10492005001200001
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Biologia reprodutiva de Taraba major (Aves, Thamnophilidae) na região do Pirizal, Porção Norte do Pantanal, Mato Grosso, Brasil Pap. Avulsos de Zool. (São Paulo)
Lara,Kelrene M; Pinho,João B; Silveira,Roberto M.L.
O objetivo deste estudo é descrever aspectos da biologia reprodutiva de Taraba major tais como período reprodutivo, ninhos, ovos, ninhegos, tamanho de ninhada, período de incubação e permanência dos ninhegos no ninho. Os dados foram coletados durante as estações reprodutivas de 2009 e 2010, na fazenda Retiro Novo, município de Poconé, Pantanal, Mato Grosso, Brasil. A procura dos ninhos ocorreu de forma ativa e através da observação dos adultos transportando material para o ninho ou alimento para o filhote. Os ninhos foram visitados com intervalos de três a quatro dias. Foram monitorados 51 ninhos ativos. O período reprodutivo da espécie estendeu-se de outubro a dezembro. O tempo médio de construção dos ninhos foi de 06 ± 1,6 dias (n = 08). Os ovos são de...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Biologia reprodutiva; História de vida; Ninhos; Tamanho da ninhada; Thamnophilidae.
Ano: 2012 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0031-10492012021000001
Registros recuperados: 53
Primeira ... 123 ... Última
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional