Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Ordenar por: RelevânciaAutorTítuloAnoImprime registros no formato resumido
Registros recuperados: 18
Primeira ... 1 ... Última
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Alimentação dos leitões na creche de acordo com a idade de desmame. Infoteca-e
BERTOL, T. M..
Ingredientes a serem utilizados nas rações; Forma física da ração; Programas de alimentação em fases.
Tipo: Séries anteriores (INFOTECA-E) Palavras-chave: Alimentação; Creche; Leitões.
Ano: 1999 URL: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/handle/doc/436819
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Aspectos da nutrição relacionados com a criação de suínos em fase de creche, crescimento e terminação em granjas do Sul do Brasil. Infoteca-e
DALLA COSTA, O. A.; MORES, N.; LIMA, G. J. M. M. de; SOBESTIANSKY, J.; BARIONI JUNIOR, W.; GUZZO, R.; DARTORA, V..
2001
Tipo: Comunicado Técnico (INFOTECA-E) Palavras-chave: Suínos; Criação; Creche; Nutrição; Dieta.
Ano: 2001 URL: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/handle/doc/439839
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Avaliação de ácidos orgânicos em dietas para leitões de 21 a 49 dias de idade R. Bras. Zootec.
Freitas,Letícia Silva de; Lopes,Darci Clementino; Freitas,Ary Ferreira de; Carneiro,Jailton da Costa; Corassa,Anderson; Pena,Sérgio de Miranda; Costa,Leidimara Feregueti.
Objetivou-se estudar os efeitos da proporção crescente de ácidos orgânicos na dieta sobre o desempenho e a incidência de diarréia em leitões no período de 21 a 49 dias de idade. Os tratamentos foram constituídos de uma dieta basal e três dietas suplementadas com 0,78; 0,84; e 0,90% (21 a 35 dias de idade) e 0,59; 0,63; e 0,66% (36 a 49 dias de idade) de ácidos orgânicos à base de ácido láctico. Avaliaram-se o consumo de ração médio diário (CRMD), o ganho de peso médio diário (GPMD), a conversão alimentar (CA) e o escore fecal dos leitões. O CRMD e o GPMD não variaram entre as proporções de ácidos orgânicos nos períodos avaliados. A CA dos leitões que receberam 0,84% de ácidos orgânicos foi melhor que a daqueles que receberam as dietas basal e com 0,90% de...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Creche; Ácido láctico; Diarréia.
Ano: 2006 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-35982006000600019
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Cobre orgânico e inorgânico como promotores do crescimento de leitões recém-desmamados R. Bras. Zootec.
Lima,Isabel Alfonso Vieira; Miyada,Valdomiro Shigueru.
Um experimento foi conduzido para avaliar altos níveis dietéticos de Cu orgânico e inorgânico, respectivamente, citrato cúprico (C6H4Cu2O7 ) e sulfato de Cu (CuSO4.5H2O) como promotores do crescimento de leitões recém-desmamados, alimentados com dieta complexa. Foram utilizados 80 leitões mestiços (40 machos castrados e 40 fêmeas), com peso médio inicial 6,85 kg e 21 ± 2 dias de idade para testar cinco tratamentos. Os tratamentos consistiram em uma dieta basal (controle) de milho, farelo de soja, lactose, leite desnatado em pó e plasma suíno desidratado, ou a dieta basal suplementada com 200 ppm de Cu inorgânico (sulfato de Cu), ou 50, 100 e 150 ppm de Cu (citrato cúprico). A dieta basal foi suplementada com 2.500 ppm de Zn (ZnO), durante os primeiros 14...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Citrato cúprico; Cobre orgânico; Cobre inorgânico; Creche; Dieta complexa; Promotor do crescimento; Sulfato de cobre.
Ano: 2003 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-35982003000700015
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Conforto térmico de escamoteadores na produção de suínos. Repositório Alice
ABREU, P. G. de; ABREU, V. M. N.; SABINO, L. A.; SOUZA JUNIOR, V. R. de; COLDEBELLA, A..
2011
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Suíno; Creche; Desmame; Temperatura; Luz; Leitão.
Ano: 2011 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/914809
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Ecopatologia da diarréia pós-desmame em granjas de suínos da região norte do Paraná, Brasil Ciência Rural
Silva,Caio Abércio da; Brito,Benito Guimarães de; Mores,Nelson; Amaral,Armando Lopes do.
Durante o ano de 1994, foram avaliadas 18 granjas suinícolas da região norte do Paraná, conduzidas sob sistema confinado, com o objetivo de identificar os fatores de risco mais freqüentes na fase de creche. Em cada granja, foram acompanhados no mínimo 30 leitões do desmame até 21 dias após. Nesse período, foram observadas 3 variáveis objetivas (taxa de mortalidade, ocorrência de diarréia e ganho de peso médio diário) e 9 variáveis explicativas (ganho de peso médio diário, 21 dias após o desmame, energia consumida pela porca durante o ciclo reprodutivo, lotação na creche, número de leitões por baia, percentual de espirros, percentual de tosse, comprimento do comedouro por leitões, consumo de ração/dia/matriz na lactação e vazio sanitário da creche). As...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Leitões; Diarréia; Fatores de risco; Creche.
Ano: 1999 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84781999000100008
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeito de diferentes fontes protéicas sobre desempenho, composição corporal e morfologia intestinal em leitões R. Bras. Zootec.
Bertol,Teresinha Marisa; Ludke,Jorge Vítor; Mores,Nelson.
Foi desenvolvido um estudo com o objetivo de avaliar o efeito da inclusão do leite desnatado em pó (LDP) em dietas de desmame contendo diferentes níveis de proteína concentrada de soja (PCS), para leitões desmamados aos 21 dias de idade. Foram comparadas cinco dietas, fornecidas do dia do desmame até 14 dias após: T1 - dieta testemunha, tendo o farelo soja (FS) como principal fonte protéica; T2 e T4 - substituição de 30 e 50%, respectivamente, do FS da dieta testemunha por PCS; T3 e T5 - substituição de 30 e 50%, respectivamente, do FS da dieta testemunha por PCS e 20% por LDP. A substituição parcial do FS por PCS em qualquer dos níveis testados, bem como a substituição de 20% do FS por LDP não influenciaram o desempenho nem a composição corporal ou a taxa...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Creche; Desmame; Fonte protéica; Leite desnatado em pó; Leitões; Proteína concentrada de soja.
Ano: 2000 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-35982000000600020
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeito do programa de luz artificial, nas características térmicas ambientais, bem-estar, saúde e desempenho de suínos na fase de creche. Repositório Alice
ABREU, P. G. de; LIMA, G. J. M. M. de; DALLA COSTA, O. A.; SOUZA JÚNIOR, V. R.; ABREU, V. M. N.; AJALA, L. C.; LOPES, L. dos S.; COLDEBELLA, A.; PALHARES, J. C. P.; MORES, N.; AMARAL, A. L. do; SANTOS FILHO, J. I. dos; SABINO, L. A..
2012
Tipo: Capítulo em livro científico (ALICE) Palavras-chave: Bem-estar animal; Suíno; Creche.
Ano: 2012 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/952242
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Farelo de Soja, Soja Integral Macerada e Soja Micronizada na Alimentação de Leitões Desmamados aos 21 Dias de Idade R. Bras. Zootec.
Trindade Neto,Messias Alves da; Barbosa,Hacy Pinto; Petelincar,Izabel Marin.
Distribuíram-se 72 leitões desmamados aos 21 dias de idade, com peso de 5,01 ± 0,90 kg, em delineamento de blocos ao acaso, com seis repetições e quatro animais por unidade experimental. Os tratamentos utilizados foram rações com as seguintes fontes protéicas: farelo de soja, soja integral macerada e soja micronizada. Forneceram-se as dietas do desmame aos 42 dias (fase inicial-1) e de 43 a 56 dias (fase inicial-2) de idade. Os efeitos residuais dos tratamentos aplicados durante o período de creche foram avaliados nas fases de crescimento e terminação. Considerando as fases inicial-1, inicial-2 e o período total de permanência na creche, os leitões que receberam farelo de soja mostraram desempenho superior aos demais e aqueles que consumiram a soja...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Creche; Crescimento; Desempenho subseqüente; Terminação.
Ano: 2002 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-35982002000100012
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Fatores de risco associados ao vício de sucção em leitões na fase de creche. Infoteca-e
AMARAL, A. L. do; MORES, N.; BARIONI JUNIOR, W.; DALLA COSTA, O. A..
2000
Tipo: Séries anteriores (INFOTECA-E) Palavras-chave: Leitão; Creche; Desmame; Vício de sucção; Fatores de risco.
Ano: 2000 URL: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/handle/doc/439738
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Fatores de risco associados aos problemas dos leitões na fase de creche em rebanhos da região Sul do Brasil Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.
Morés,N.; Sobestansky,J.; Barioni Junior,W.; Madec,F.; Dalla Costa,O.A.; Paiva,D.P.; Lima,G.M.M.; Amaral,A.L.; Perdomo,C.C.; Coimbra,J.B.S..
Um experimento de pesquisa epidemiológica observacional foi realizado em 65 rebanhos da região Sul do Brasil, com o objetivo de identificar o conjunto de fatores de risco que melhor explicam a ocorrência de problemas com os leitões na fase de creche. Em cada rebanho acompanhou-se um lote de leitões durante as primeiras três semanas após o desmame, sendo avaliadas variáveis ligadas às instalações, à nutrição, ao manejo, ao ambiente e à saúde dos leitões. Na análise estatística dos dados foram utilizados métodos descritivos e multidimencionais. As variáveis objetivas usadas para descrever os problemas dos leitões na fase de creche foram: ganho de peso diário, coeficiente de variação do peso dos leitões aos 21 dias após o desmame, ocorrência de diarréia no...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Suíno; Epidemiologia; Ecopatologia; Fatores de risco; Creche; Diarréia.
Ano: 2000 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352000000300002
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Fatores importantes para evitar a contaminação residual das instalações de creche de suínos por Salmonella ao alojamento. Infoteca-e
AMARAL, A. L. do; SILVA, V. S.; MORES, N.; KRAMER, B.; PRETTO, A. N.; RAMENZONI, M. L. F.; KICH, J. D.; COLDEBELLA, A..
2006
Tipo: Comunicado Técnico (INFOTECA-E) Palavras-chave: Suínos; Instalações; Creche; Contaminação; Salmonella.
Ano: 2006 URL: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/handle/doc/443777
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Frequência de conforto da temperatura e umidade em creches de suínos com programas de iluminação nos períodos de inverno e verão. Repositório Alice
SOUZA JÚNIOR, V. R.; ABREU, P. G. de; SABINO, L. A.; COLDEBELLA, A.; ABREU, V. M. N.; MEIRA, C. T..
2011
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Bem-estar animal; Creche; Temperatura; Iluminação; Leitão; Desmame; Fotoperíodo.
Ano: 2011 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/914633
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Iluminação artificial no desempenho de leitões na fase de creche. Repositório Alice
SOUZA JÚNIOR, V. R.; ABREU, P. G. de; COLDEBELLA, A.; LOPES, L. dos S.; LIMA, G. J. M. M. de; SABINO, L. A..
2011
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE) Palavras-chave: Desmane; Leitão; Consumo; Iluminação; Creche.
Ano: 2011 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/901989
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Índices térmicos ambientais de creches de suínos com programas de iluminação nos períodos de inverno e verão. Repositório Alice
ABREU, P. G. de; SOUZA JUNIOR, V. R. de; DALLA COSTA, O. A.; COLDEBELLA, A.; ABREU, V. M. N..
2011
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Suíno; Creche; Desmame; Temperatura; Iluminação.
Ano: 2011 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/914803
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Níveis de lisina para leitões na fase inicial-1 do crescimento pós-desmame: composição corporal aos 11,9 e 19,0 kg R. Bras. Zootec.
Trindade Neto,Messias Alves da; Petelincar,Izabel Marin; Berto,Dirlei Antônio; Schammass,Eliana Aparecida; Bisinoto,Kátia Sardinha; Caldara,Fabiana Ribeiro.
Quarenta e oito leitões híbridos comerciais, machos castrados e fêmeas, com 5,5 ± 0,21 kg foram distribuídos em blocos ao acaso, com quatro tratamentos e seis repetições, para determinar a melhor concentração de lisina até os 11,9 ± 0,35 kg (fase inicial-1) e os efeitos subseqüentes até os 19,0 kg (fase inicial-2). A composição química das frações corporais e a deposição de tecido muscular na carcaça e no corpo vazio foram determinadas. As concentrações de lisina total utilizadas na primeira fase pós-desmame foram 1,16 a 1,46%. Não foi observado efeito na composição química do sangue e das vísceras, caracterizando a independência das concentrações de lisina. As respostas para acúmulo protéico e água da carcaça e do corpo vazio foram ascendentes com o...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Creche; Deposição protéica e lipídica; Lisina digestível.
Ano: 2004 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-35982004000700016
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Procedimentos básicos para a produção de suínos nas fases de reprodução, maternidade e creche. Infoteca-e
WOLOSZYN, N..
2005
Tipo: Documentos (INFOTECA-E) Palavras-chave: Produção animal; Suíno; Creche; Maternidade.
Ano: 2005 URL: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/handle/doc/444208
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Utilização de energia elétrica em diferentes sistemas de aquecimento para leitões desmamados REA
Sarubbi,Juliana; Rossi,Luiz A.; Moura,Daniella J. de; Oliveira,Rafael A. de; David,Eduardo.
A eficiência do uso de energia elétrica no aquecimento de leitões em fase de creche e maternidade pode ser viabilizada sem prejudicar o conforto térmico dos suínos. Neste trabalho, foram comparadas três tecnologias de aquecimento de leitões em fase de creche, quanto ao uso de energia elétrica e ao ambiente térmico. Estudaram-se três tratamentos: resistências elétricas suspensas (TR), piso aquecido (TP) e aquecimento por convecção (TA). Os critérios de comparação foram: consumo de energia elétrica (kWh), demanda máxima de potência (kW), consumo específico (kWh/kg de suíno vivo produzido), a quantidade de energia elétrica consumida (kWh) para o aumento de 1ºC em 1m³ de ar, a temperatura de bulbo seco (ºC) e o Índice de Temperatura e Umidade (ITU). O sistema...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Suinocultura; Creche; Racionalização de energia elétrica; Piso aquecido.
Ano: 2010 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-69162010000600002
Registros recuperados: 18
Primeira ... 1 ... Última
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional