Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Ordenar por: RelevânciaAutorTítuloAnoImprime registros no formato resumido
Registros recuperados: 11
Primeira ... 1 ... Última
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Antecipacao da Colheita do Girassol Atraes da Dessecacao das Plantas com Herbicidas. Repositório Alice
VIDAL, R.A.; FLECK, N.G..
A dessecacao da cultura do girassol no estadio de maturacao fisiologica permite a antecipacao da colheita. Contudo, a correta identificacao deste periodo e dificil, e questiona-se qual seria o efeito da dessecacao realizada antes da maturacao fisiologica, sobre diversas caracteristicas agronomicas e fisiologicas do girassol. Para responder a esta duvida, realizou-se, em 1990/91, um experimento fatorial na Estacao Experimental Agronomica da Universidade Federal do Rio Grande do Sul em Eldorado do Sul, RS. Os tratamentos foram: diquat, nas doses de 300, 400 e 800 g/ha; glifosato, a 900 g/ha, e testemunha sem herbicida. Os herbicidas foram aspergidos aos 20 e 30 dias apos a antese (DAA), correspondendo aos estadios de crescimento R7 (antese completa) e R9...
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE) Palavras-chave: Helianthus annuus; Rendimento de aquenios; Rendimento de oleo; Teor de umidade; Secamento dos capitulo; Diquat; Glifosato; Dessecacao quimica em girassol.
Ano: 1993 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/105424
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Aplicação de dessecantes na cultura de soja: antecipação da colheita e produção de sementes Planta Daninha
Lacerda,A.L.S.; Lazarini,E.; Sá,M.E.; Walter Filho,V.V..
Este trabalho foi conduzido no município de Selvíria-MS, semeando soja do cultivar IAC-15. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados, estando os tratamentos dispostos em um esquema fatorial 3x3 e 4x4, sendo os fatores os produtos (dessecantes) e as épocas de aplicação, nos anos agrícolas 1996/97 e 1997/98, respectivamente. Os dessecantes utilizados foram: paraquat, diquat e mistura paraquat + diquat, nas dosagens de 0,4; 0,3 e 0,2+0,15 em 1996/97, respectivamente, e os mesmos tratamentos em 1997/98, além do glufosinato de amônio na dosagem de 0,4 kg i.a. ha-1 em 1997/98. Como épocas, foram realizadas três aplicações em 1996/97 e quatro em 1997/98, todas espaçadas de cinco dias a partir do estádio fenológico médio da cultura R6....
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Paraquat; Diquat; Glufosinato de amônio; Dessecação.
Ano: 2001 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-83582001000300011
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Aplicação de dessecantes na cultura de soja: teor de umidade nas sementes e biomassa nas plantas Planta Daninha
Lacerda,A.L.S.; Lazarini,E.; Sá,M.E.; Walter Filho,V.V..
Os objetivos deste trabalho foram avaliar a eficácia dos dessecantes e determinar a melhor época de aplicação na cultura de soja. O delineamento experimental utilizado foi em blocos casualizados, estando os tratamentos dispostos em esquema fatorial 3x3 e 4x4 de produtos (dessecantes) e épocas de aplicação, nos anos agrícolas 1996/97 e 1997/98, respectivamente. Os dessecantes utilizados foram: paraquat, diquat e paraquat + diquat em 1996/97 e paraquat, diquat, paraquat + diquat e glufosinato de amônio em 1997/98, respectivamente nas dosagens de 0,4, 0,3 e 0,2 + 0,15; e 0,4, 0,3, 0,2 + 0,15 e 0,4 kg i.a. ha¹. Como épocas, foram realizadas três aplicações em 1996/97 e quatro em 1997/98, com intervalos de cinco dias a partir do estádio R6. Após análise e...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Glycine max; Dessecação; Diquat; Paraquat; Glufosinato de amônio.
Ano: 2003 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-83582003000300011
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Controle de Brachiaria subquadripara e Brachiaria mutica através de diferentes herbicidas aplicados em pós-emergência Planta Daninha
Carbonari,C.A.; Martins,D.; Terra,M.A..
Foram realizados dois experimentos, com objetivo de avaliar a suscetibilidade de Brachiaria subquadripara e Brachiaria mutica a diferentes herbicidas aplicados em pósemergência. Os herbicidas e doses testados foram: glyphosate (Rodeo) a 2.400, 3.360 e 4.320 g e.a. ha-1 com Aterbane a 0,5% v/v; glyphosate a 2.400, 3.360 e 4.320 g e.a. ha-1 com Silwet a 0,1% v/v; imazapyr (Arsenal) a 750 e 1.500 g e.a. ha-1; e diquat (Reward) a 400 e 800 g i.a. ha-1 com aplicação seqüencial. Manteve-se uma testemunha sem aplicação de herbicidas. As parcelas experimentais foram constituídas de caixas d'água de 60 x 60 x 45 cm, com 55 L de solo. A aplicação foi realizada quando as plantas se encontravam a 45 e 65 cm de altura para B. subquadripara e B. mutica, respectivamente....
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Planta aquática adjuvante glyphosate imazapyr; Diquat.
Ano: 2003 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-83582003000400011
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Controle químico de Panicum repens e Paspalum repens Planta Daninha
Carbonari,C.A.; Martins,D.; Terra,M.A.; Marchi,S.R..
Panicum repens e Paspalum repens são espécies infestantes de ambientes úmidos e alagados, freqüentes em margens de lagos, reservatórios, canais de irrigação e drenagem. O presente trabalho teve como objetivo avaliar a eficiência de diferentes herbicidas no controle dessas duas espécies. O experimento foi conduzido no Núcleo de Pesquisas Avançadas em Matologia, do Departamento de Produção Vegetal, pertencente à Faculdade de Ciências Agronômicas/UNESP, campus de Botucatu-SP. As plantas foram cultivadas em caixas d'água e as pulverizações foram realizadas utilizando-se um pulverizador costal pressurizado a CO2. Os tratamentos testados foram: glyphosate a 2.400, 3.360 e 4.320 g e.a. ha-1 + Aterbane 0,5% v/v, glyphosate a 2.400, 3.360 e 4.320 g e.a. ha-1 +...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Planta aquática; Adjuvante; Glyphosate; Imazapyr; Diquat.
Ano: 2004 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-83582004000300016
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Determination of paraquat and diquat: LC-MS method optimization and validation. Repositório Alice
PIZZUTTI, I. R.; VELA, G. M. E.; KOK, A. de.; SCHOLTEN, J. M.; DIAS, J. V.; CARDOSO, C. D.; CARDOSO, C. D.; CONCENCO, G.; VIVIAN, R..
2016
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE) Palavras-chave: Cowpea; Bipyridylium herbicides; Paraquat; Diquat; UPLC-MS/MS.
Ano: 2016 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/1056276
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeito de Doses e Epocas de Aplicacao de Dessecantes na Producao de Batata-Semente, Cultivar Radosa. Repositório Alice
SOUZA, Z. da S..
Foi conduzido um experimento na Estação Experimental de São Joaquim, São Joaquim, SC, com o objetivo de avaliar o efeito de dessecantes químicos, sobre a cultura da batata-semente (Solanum tuberosum L.), cultivar Radosa, aos 40, 50 e 60 dias após a emergência. Os tratamentos constaram de 0,3, 0,6 e 1,2 Ilha de paraquat; 0,6 Ilha de diquat; 2,5 Ilha de dinoseb; 13 kglha de DNOC; 0,5 Ilha de bromoxinfi; testemunha 1; corte das hastes + 0,3 Ilha de paraquat e testemunha II. As doses de 0,6 Ilha de paraquat ou diquat foram suficientes para causar o secamento de folhas e hastes em sete dias. As doses de dinoseb, DNOC e bromoxinil não foram efetivas. 0 corte das hastes anterior à aplicação facilitou a ação do paraquat. A produção de tubérculos- semente tipos 11...
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE) Palavras-chave: Solanum tuberosum; Paraquat; Diquat; Dinoseb; Dessecantes químicos.
Ano: 1991 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/105801
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeitos do manejo de Eichhornia crassipes sobre a qualidade da água em condições de mesocosmos Planta Daninha
Martins,A.T.; Pitelli,R.A..
As macrófitas, apesar da enorme importância na dinâmica do ambiente aquático, quando formam extensas e densas colonizações, promovem uma série de prejuízos ao ambiente e aos usos múltiplos dos reservatórios. Nessas situações, há necessidade de redução de seu tamanho populacional, seja reduzindo as condições favoráveis ao crescimento, seja por meio do controle direto das plantas. Dentre as macrófitas aquáticas que promovem esses tipos de problema, o aguapé (Eichhornia crassipes) é considerada a mais importante. Seu controle é praticado em todo o mundo. O diquat tem sido bastante utilizado para o controle desta planta, em razão de seu baixo custo, eficácia, rapidez de controle e baixa toxicidade no ambiente aquático. O objetivo do presente trabalho foi...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Aguapé; Diquat; Controle químico; Impacto ambiental.
Ano: 2005 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-83582005000200009
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Intoxicação por diquat Acta Toxicol. Argent.
da Silva Baptista Faria,Rita Isabel.
O paraquat e o diquat são herbicidas de contacto do grupo dos bipiridilos, utilizados largamente para controlo de ervas daninhas. A importância deste grupo de herbicidas reside na sua utilização frequente para fins suicidas e pela inexistência de antídoto ou tratamento médico específico. O envenenamento com diquat é muito menos comum que com o paraquat e por isso existem poucos casos descritos na literatura. A dose letal de ambos é sobreponível, contudo o diquat é considerado menos tóxico devido ao menor dano pulmonar. Por outro lado, o diquat tem efeitos tóxicos graves sobre o sistema nervoso central. Por este motivo os sinais de neurotoxicidade pelo diquat são os mais relevantes e incluem sinais de parkinsonismo. O rim é a principal via excretora do...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Intoxicação; Diquat; Lesão renal aguda; Revisão.
Ano: 2017 URL: http://www.scielo.org.ar/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1851-37432017000200001
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Prevenção e controle da tiririca em áreas cultivadas com hortaliças. Infoteca-e
PEREIRA, W..
1998
Tipo: Circular Técnica (INFOTECA-E) Palavras-chave: Hortalica; Tiririca; Prevencao; Controle quimico; Manejo integrado; Herbicida; Erradicacao; Disseminacao; Alachlor; Atrazine; Butylate; Metolachlor; Simazine; Bentazon; Paraquat; Dicamba; Diquat; Diuron; 2; 4 D; Glyphosate; Propanil; EPTC; Imazapyr; Imazetapyr; Molinate; MSMA; Naproparmide; Sulfosate; Cyperus rotundus; Cyperus esculentus; Cerrado; Brasilia; Distrito Federal; Brasil; Vegetables; Prevention; Chemical control; Integrated weed management; Herbicides; Nutsedge; Brazil.
Ano: 1998 URL: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/handle/doc/765603
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Qualidade da semente de feijão armazenada após dessecação química das plantas, em quatro estádios de aplicação Agronomy
Domingos, Mpanzo; UFV; Silva, Antonio Alberto da; UFV; Silva, José Francisco da; UFV.
Neste trabalho, objetivou-se avaliar a influência da dessecação química do feijoeiro na qualidade da semente armazenada. Plantas do cultivar Carioca foram dessecadas, com o uso dos herbicidas paraquat (400g i.a./ha) e a mistura paraquat + diquat (250g i.a./ha + 150g i.a./ha), ambos na dose de 2 L/ha pc. e volume de calda de 300 L/ha, aos 26, 29, 33 e 36 dias após a floração (DAF). Após a colheita, as sementes foram acondicionadas em embalagens de polietileno e armazenadas durante 120 dias em câmara fria (70% UR e 10 ± 1ºC). Avaliou-se a qualidade das sementes aos zero, 60 e 120 dias de armazenamento pelo teste de germinação (TPG), pelo índice de velocidade de emergência (IVE) e pelo método de papel de filtro ou “blotter test”. Durante o armazenamento não...
Palavras-chave: 5.00.00.00-4 Ciências Agrárias Phaseolus vulgaris; Paraquat; Diquat; Germinação 5.00.00.00-4 Ciências Agrárias.
Ano: 2000 URL: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciAgron/article/view/2881
Registros recuperados: 11
Primeira ... 1 ... Última
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional