Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Ordenar por: RelevânciaAutorTítuloAnoImprime registros no formato resumido
Registros recuperados: 41
Primeira ... 123 ... Última
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Anemia infecciosa eqüina: prevalência em eqüídeos de serviço em Minas Gerais Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.
Almeida,V.M.A.; Gonçalves,V.S.P.; Martins,M.F.; Haddad,J.P.A.; Dias,R A.; Leite,R.C.; Reis,J.K.P..
Estimaram-se, no estado de Minas Gerais, a prevalência e a distribuição espacial da anemia infecciosa eqüina (AIE) em propriedades com eqüídeos de serviço. As amostras de sangue, de 6540 eqüídeos de 1940 rebanhos foram coletadas no período de setembro de 2003 a março de 2004, nos 853 municípios do estado. Utilizaram-se dois testes de laboratório em seqüência: ELISA, usando-se antígeno recombinante gp90, e imunodifusão em gel de ágar (IDGA). As prevalências foram de 5,3% [IC=4,3 a 6,3%] para rebanhos e de 3,1% [IC=2,2 a 3,9%] para animais. O estado de Minas Gerais foi considerado área endêmica para AIE. As mais altas prevalências para rebanhos e para animais foram encontradas na região Norte/Noroeste, seguida pela região Vale do Mucuri/Jequitinhonha.
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Eqüídeos; Anemia infecciosa; ELISA; IDGA.
Ano: 2006 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352006000200001
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Artrite-encefalite caprina: infecção experimental via inseminação artificial e acompanhamento clínico e sorológico. Repositório Alice
SOUZA, K. C. de..
Desde os relatos dos primeiros casos da síndrome da Artrite-Encefalite Caprina (CAE) até o isolamento e identificação do vírus (CAEV) como o agente causador, os pesquisadores vêm buscando um maior conhecimento da doença, como a comprovação das formas de transmissão e os métodos laboratoriais capazes de auxiliar no diagnóstico e controle da infecção. Visando contribuir com estas questões, foram realizados dois experimentos na Embrapa Caprinos e Ovinos, sendo um para avaliar a transmissão do CAEV pelo sêmen via Inseminação Artificial (IA), e o outro para comparar os testes de diagnóstico, Imunodifusão em Gel de Agarose (IDGA) e Western Blot (WB), e correlacionar os resultados dos testes com os sinais clínicos da doença. Para tanto, 30 cabras Sem Raça...
Tipo: Tese/dissertação (ALICE) Palavras-chave: IDGA; Transmissão sexual; Westen Blot; Caprino; Doença animal; Artrite encefalite caprina; Lentivírus; Sêmen.
Ano: 2010 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/879595
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Avaliação da nested PCR em comparação aos testes sorológicos IDGA e ELISA para o diagnóstico da anemia infecciosa equina Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.
Santos,E.M.; Motta,P.M.C.; Heinemann,M.B.; Leite,R.C.; Reis,J.K.P..
Comparou-se a técnica nested PCR (nPCR) com os testes sorológicos IDGA e ELISA para o diagnóstico da anemia infecciosa equina. Amostras do DNA provenientes das células mononucleares do sangue periférico foram submetidas à amplificação do gene gag pela nPCR, que apresentou valores de sensibilidade e especificidade relativas de 90% e 52,9%, respectivamente, em relação à IDGA, e valores de 85,7% e 49%, respectivamente, em relação ao ELISA. Considerando-se os fatores referentes às limitações de cada técnica, pode ser sugerido o uso da nPCR como teste de diagnóstico complementar para AIE em amostras brasileiras.
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Diagnóstico; AIE; NPCR; IDGA; ELISA.
Ano: 2011 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352011000200004
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Avaliação da ocorrência de anticorpos contra o vírus da Maedi-Visna em ovinos do Município de Dormentes, PE. Repositório Alice
LANDIM, A. M. de S.; VESCHI, J. L. A.; MARTINS, R. de J.; ZAFALON, L. F.; CASTRO, R. S. de.
A Maedi-Visna (MV) é uma enfermidade de distribuição mundial específica de ovinos, causada por um lentivírus da família Retroviridae, subfamília Lentivirinae, do grupo dos Lentivírus de Pequenos Ruminantes (LVPR). É uma doença crônica, de evolução lenta e progressiva e com o agravamento das lesões, ocorrem perda de peso e debilidade que podem levar o animal à morte. O presente trabalho objetivou avaliar a ocorrência de anticorpos contra o vírus da MV em ovinos do Município de Dormentes, PE. Foram coletadas 408 amostras de sangue de ovinos de diferentes propriedades rurais do Município, independente da raça, sexo, grau de sangue e idade, que foram enviados para abate no Matadouro Municipal de Petrolina, PE. Para a identificação da presença de anticorpos...
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Maedi-Visna; MV; Doença; Anticorpos; Lentivírus; IDGA; Epidemiologia; Ovino.
Ano: 2011 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/903926
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Avaliação da ocorrência de anticorpos contra o vírus da Maedi-Visna em ovinos do Município de Dormentes, PE. Repositório Alice
LANDIM, A. M. de S.; VESCHI, J. L. A.; MARTINS, R. de J.; ZAFALON, L. F.; CASTRO, R. S. de..
A Maedi-Visna (MV) é uma enfermidade de distribuição mundial específica de ovinos, causada por um lentivírus da família Retroviridae, subfamília Lentivirinae, do grupo dos Lentivírus de Pequenos Ruminantes (LVPR). É uma doença crônica, de evolução lenta e progressiva e com o agravamento das lesões, ocorrem perda de peso e debilidade que podem levar o animal à morte. O presente trabalho objetivou avaliar a ocorrência de anticorpos contra o vírus da MV em ovinos do Município de Dormentes, PE. Foram coletadas 408 amostras de sangue de ovinos de diferentes propriedades rurais do Município, independente da raça, sexo, grau de sangue e idade, que foram enviados para abate no Matadouro Municipal de Petrolina, PE. Para a identificação da presença de anticorpos...
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Maedi-Visna; MV; Doença; Anticorpos; Lentivírus; IDGA; Epidemiologia..
Ano: 2011 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/906591
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Avaliação de antígenos para o diagnóstico de lentivírus em rebanho caprino sob programa de controle. Repositório Alice
PINHEIRO, R. R.; ANDRIOLI, A.; GOUVEIA, A. M. G.; ARAGÃO, M. A. C.; MARTINEZ, P. M..
Este trabalho teve como objetivo comparar os resultados do diagnóstico do Lentivírus Caprino, por Imunodifusão em Gel de ágar - IDGA, utilizando o kit comercial americano e o kit nacional produzido com cepa CAEV Cork. Foram utilizados dois rebanhos, sendo um da Embrapa Caprinos submetido a doze anos de programa de controle e um outro rebanho infectado pelo CAEV, que não teve nenhuma ação prévia de controle. Analisando os resultados dos antígenos (nacional e americano) no rebanho não controlado, verificou-se que o antígeno comercial americano, quando foi utilizado pela primeira vez para o diagnóstico apresentou resultados mais significativos do que o nacional. Já no rebanho controlado, o antígeno nacional detectou um número maior de positivos. Analisando os...
Tipo: Nota Técnica/Nota Científica (ALICE) Palavras-chave: IDGA; Artrite Encefalite Caprina; Lentivírus; Caprino; Doença animal; Diagnóstico; Controle; Antígeno; Goats; Lentivírus; Caprine arthitis-encephalitis; Diagnosis; AGID.
Ano: 2010 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/871563
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Avaliação de um controle estratégico da artrite encefalite caprina em rebanho caprino leiteiro. Repositório Alice
RODRIGUES, A. S.; PINHEIRO, R. R.; BRITO, R. L. L.; ANDRIOLI, A.; OLIVEIRA, L. S.; SIDER, L. H.; SANTOS, V. W.; OLIVEIRA, E. L.; DIAS, R. P.; GOUVEIA, A. M. G.; TEIXEIRA, M. F. S..
Resumo: O objetivo deste trabalho foi avaliar a utilização periódica de testes de diagnóstico mais sensíveis aliados às práticas de manejo, visando ao controle eficaz da artrite encefalite caprina (CAE). Foram realizadas oito coletas de sangue em matrizes e reprodutores. Da primeira à sétima análise, as coletas foram quadrimestrais, utilizando-se os testes de imunodifusão em gel de agarose (IDGA), ensaio imunoenzimático indireto (ELISA-i) e Western Blot (WB). A oitava coleta aconteceu seis meses após a sétima, utilizando-se o WB e a reação em cadeia de polimerase (PCR). A prevalência da CAE foi de 6,8%, 14,9% e 39,2% no IDGA, ELISA-i e WB, respectivamente. Na última análise, foram detectados 0,9% de animais positivos pelo WB e 10,8% pela PCR. Apesar de não...
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE) Palavras-chave: CAE; CAEV; IDGA; Western Blot; Artrite encefalite caprina; Caprine arthritis encephalit virus; Diagnosis; Caprino; Cabra leiteira; Diagnóstico; Doença animal; Infecção; Elisa; Goats; Lentivirus; Immunoblotting; Immunodiffusion tests.
Ano: 2018 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1090378
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Avaliação de um controle estratégico da artrite encefalite caprina em rebanho caprino leiteiro Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.
Rodrigues,A.S.; Pinheiro,R.R.; Brito,R.L.L.; Andrioli,A.; Oliveira,E.L.; Sider,L.H.; Santos,V.W.; Oliveira,L.S.; Dias,R.P.; Gouveia,A.M.G.; Teixeira,M.F.S..
RESUMO O objetivo deste trabalho foi avaliar a utilização periódica de testes de diagnóstico mais sensíveis aliados às práticas de manejo, visando ao controle eficaz da artrite encefalite caprina (CAE). Foram realizadas oito coletas de sangue em matrizes e reprodutores. Da primeira à sétima análise, as coletas foram quadrimestrais, utilizando-se os testes de imunodifusão em gel de agarose (IDGA), ensaio imunoenzimático indireto (ELISA-i) e Western Blot (WB). A oitava coleta aconteceu seis meses após a sétima, utilizando-se o WB e a reação em cadeia de polimerase (PCR). A prevalência da CAE foi de 6,8%, 14,9% e 39,2% no IDGA, ELISA-i e WB, respectivamente. Na última análise, foram detectados 0,9% de animais positivos pelo WB e 10,8% pela PCR. Apesar de não...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: ELISA; IDGA; Lentivírus de pequenos ruminantes; Western Blot.
Ano: 2018 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352018000100139
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Brucelose ovina: soroprevalência e análise dos fatores de risco nos estados do Rio Grande do Norte, Paraíba e Sergipe. Repositório Alice
LIMA, A. M. C..
A Brucelose Ovina é uma doença infecto-contagiosa, causada pela bactéria Brucella ovis, responsável por distúrbios reprodutivos, ocasionando grandes perdas econômicas na ovinocultura. Este trabalho teve como objetivo determinar a prevalência de ovinos reagentes à Brucella ovis, pela técnica de Imunodifusão em Gel de Ágar (IDGA), pertencentes aos rebanhos dos Estados do Rio Grande do Norte (RN), Paraíba (PB) e Sergipe (SE), e avaliar os fatores de risco associados. Foram examinadas 1.304 amostras séricas, e visitadas 121 propriedades, onde foi aplicado um questionário sobre o sistema de criação, para associar as respostas à sorologia dos animais. No Estado do RN, foram 470 amostras sorológicas, 241 na Paraíba e 593 em Sergipe. Na realização do teste, foi...
Tipo: Tese/dissertação (ALICE) Palavras-chave: Semiárido; Fatores de risco; Prevalência; IDGA; Técnica imunológica; Imunodifusão; Agar gel immunodifusion test; AGID; Ovino; Doença animal; Bactéria; Brucelose; Epidemiologia; Sheep; Animal diseases; Brucella ovis; Ovine infectious epididymitis; Risk factors; Immunological techniques.
Ano: 2015 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/1032442
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Comparação de dois testes sorológicos na evolução da infecção natural de caprinos leiteiros com o vírus da Artrite-Encefalite Caprina: dados preliminares1. Repositório Alice
RODRIGUES, A. de S.; BRITO, R. L. L. de; SANTOS, V. W. S. dos; DIAS, R. P.; BRITO, I. F. de; ANDRIOLI, A.; PINHEIRO, R. R..
Artrite-Encefalite Caprina (CAE) é uma enfermidade que se apresenta de forma contínua, incurável e têm como sintomas clínicos a mastite, artrite, pneumonia e leucoencefalomielite. Objetivou-se com este estudo uma avaliação sorológica, empregando dois métodos indiretos: a Imunodifusão em Gel de Agarose (IDGA) e o Western Blot (WB), na infecção natural com o vírus da CAE. Foram realizadas coletas de sangue através da punção da veia jugular, em 100 matrizes caprinas ½ Anglo-Nubiana x ½ Saanen, provenientes de rebanho da Embrapa Caprinos e Ovinos, Sobral, CE. Os sangues foram centrifugados a 1500 xg por 15 minutos, armazenados em tubo tipo eppendorf e congelados a -20 °C até a realização das provas sorológicas. As análises estatísticas foram realizadas pelo...
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Caprino; Doença animal; Artrite encefalite caprina; CAEV; Infecção; IDGA; Western blot; Teste sorológico; Goat; Animal desease; Arthritis encephalitis; Serological tests.
Ano: 2009 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/576264
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Comparação dos antígenos CAE/OPP e CAEV utilizando o teste de imunodifusao em gel de agarose (IDGA). Repositório Alice
ALVES, F. S. F.; PINHEIRO, R. R.; PIRES, P. C..
1997
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: CAEV; Teste sorológico; Artrite-encefalite Caprina; IDGA; Técnica imunológica; Caprino; Artrite; Diagnóstico; Doença animal; Anticorpo; Vírus; Goats; Encephalitis; Animal diseases; Diagnostic; Antibodies; Caprine arthritis encephalit virus; Immunological techniques.
Ano: 1997 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/514850
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Desenvolvimento e padronização do DOT-ELISA para o diagnóstico sorológico da MAEDI-VISNA. Repositório Alice
ARAGÃO, M. A. do C..
Resumo: A Maedi Visna é uma enfermidade típica de ovinos, embora possa infectar, também, caprinos. Encontra-se disseminada em todo mundo, exceto na Austrália e Nova Zelândia. No Brasil, é sabida a existência de rebanhos infectados inclusive no Ceará, mas a real situação sanitária não é bem documentada. Possui como característica um longo período de incubação com ausência de manifestações clínicas e lenta produção de anticorpos. Para a detecção desta enfermidade, testes laboratoriais sensíveis são de grande importância para um dianóstico inicial. Neste contexto, muitos testes já foram empregados, sendo a IDGA, até hoje, o recomendado pela OIE. No entanto, por ser um teste de baixa sensibilidade seu uso já é questionável. O objetivo do presente trabalho foi...
Tipo: Tese/dissertação (ALICE) Palavras-chave: Maedi Visna; IDGA; Dot-ELISA; Ovino; Doença animal.
Ano: 2007 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/532794
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Detecção da infecção pelo vírus da anemia infecciosa equina (EIAV): IDGA, NESTED-PCR E RT-PCR MV&Z
Cruz, Antonio Joselito Oliveira; Brandão, Camila Fonseca Lopes; Campos, Gubio Soares; Tigre, Dellane Martins; Sardi, Silvia Ines.
A Anemia Infecciosa Equina (AIE) é uma doença infecciosa viral que atinge todos os membros da família Equidae. A AIE é causada pelo Vírus da Anemia Infecciosa Equina (EIAV), um vírus RNA de fita dupla, pertencente à família Retrovirídae e gênero Lentivirus. As doenças causadas pelos retrovírus apresentam- se como infecções persistentes, com período de latência que pode se estender por toda a vida do animal, dificultando assim o diagnóstico da infecção. A Imunodifusão em Gel de Agarose (IDGA) é o teste sorológico mais empregado e oficialmente reconhecido para o EIAV em vários países, porém exige altos títulos de anticorpos para a reação antígeno–anticorpo, visualizado a olho nu pela formação de linhas de precipitação no gel. A soroconversão do animal pode...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: AIE; PCR; IDGA AIE; PCR; IDGA.
Ano: 2013 URL: http://www.revistamvez-crmvsp.com.br/index.php/recmvz/article/view/21334
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Detecção de ovino sororreagente para Maedi-Visna no estado de Sergipe. Repositório Alice
MENDONÇA, C. E. D'A.; BARROS, S. L. B.; MENDONÇA, M. A. D'A.; FRANCO, I.; LISBOA, M. L. O.; PINHEIRO, R. R..
Resumo - O vírus da Maedi-Visna pertence à família Retroviridae, gênero Lentivírus e afeta ovinos criados especialmente de forma intensiva. Apesar de variável patogenicidade, é responsável por manifestação clínica crônica e debilitante. Amplamente distribuído pelo mundo, é relacionado a subestimado impacto econômico na ovinocultura, porém com dados imprecisos no Brasil. O presente trabalho objetivou a obtenção da prevalência da Maedi-Visna no município de Lagarto/Sergipe. Foram analisadas 151 amostras séricas de ovinos Santa Inês, oriundas de nove propriedades rurais, identificadas quanto ao sexo e idade dos animais. Utilizou-se o teste de Imunodifusão em Gel de Ágar através da técnica de microaglutinação. A prevalência obtida foi de 0,66%, o que...
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Ovino; Raça Santa Inês; Lentivirus; Maedi Visna; IDGA; Brasil; Sergipe.
Ano: 2008 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/528847
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Diagnóstico sorológico da língua azul em ovinos no estado do Ceará, Brasil. Repositório Alice
PINHEIRO, R. R.; DIAS, R. P.; OLIVEIRA, A. A. da F.; BRITO, R. L. L. de; ANDRIOLI, A.; MARTINEZ, P. M.; ALVES, F. S. F.; PRIMO, T. S..
A Língua Azul é uma doença causada pelo Vírus da Língua Azul (VLA) e este se replica em artrópodes e células hospedeiras de mamíferos. As várias cepas e sorotipos do VLA têm uma virulência variada. Um total de 25 sorotipos já foram identificados mundialmente e somente cinco foram reconhecidos no Brasil. Os sintomas nos animais são caracterizados por salivação, congestão e inflamação das membranas mucosas, cianose e ulceração das bordas da língua e em ovelhas causa aborto, o que leva a queda na produtividade do rebanho. Este trabalho teve como objetivo realizar análise sorológica desta enfermidade em rebanhos ovinos no Estado do Ceará. Foram coletadas amostras de sangue de 271 ovinos para diagnóstico da Língua Azul através do teste de Imunodifusão em Gel de...
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Ovino; Doença; Vírus; Língua azul; Culicoides variiennis; Teste sorologico; IDGA; Diagnóstico; Brasil; Ceará; Febre catarral.
Ano: 2007 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/533687
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
ELISA rgp90 - metodologia alternativa para o diagnóstico da anemia infecciosa equina no Pantanal. Infoteca-e
NOGUEIRA, M. F.; NETO, A.A. da C.; JULIANO, R. S.; SANTOS, C. J. S.; MONTEZUMA, E. de S.; REIS, J.K.P. dos..
Como teste oficial para diagnóstico da anemia infecciosa equina (AIE), a política governamental brasileira para prevenção e controle da AIE determina que seja usado o teste de imunodifusão em gel de ágar (IDGA) com a proteína p26 do capsídeo viral como antígeno. A Organização Mundial para a Saúde Animal (OIE) afirma que a IDGA e os testes de imunoadsorção enzimática (ELISAs) são ambos testes acurados e confiáveis, classificando os últimos como testes alternativos. Internacionalmente, há quatro ELISAs disponíveis, três usando a p26, e um a p26 e a gp45, um antígeno da transmembrana viral. Pesquisadores brasileiros desenvolveram um ELISA indireto com uma glicoproteína recombinante da superfície viral, a rgp90. Anticorpos contra a gp90 são usualmente...
Tipo: Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E) Palavras-chave: Equídeo; Muar; AIE; Retrovírus; IDGA; Sorologia.
Ano: 2009 URL: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/handle/doc/812820
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Epidemiological characterization and risk factors associated with Brucella ovis infection in sheep from the states of Rio Grande do Norte, Paraíba, and Sergipe. Repositório Alice
LIMA, A. M. C.; ALVES, F. S. F.; ALVES, S. M. A.; SANTOS, W. W. S. dos; PINHEIRO, A. A.; ELOY, A. M. X.; FARIAS, D. A. de; PAULA, N. R. de O.; PINHEIRO, R. R..
Abstract: This study aimed to determine the prevalence of ovine brucellosis in the states of Rio Grande do Norte, Paraíba, and Sergipe. A seroepidemiological survey was carried out in 121 properties under 23 municipalities between 2011 and 2012. The 1,034 serological samples collected from the sheep were subjected to the agar gel immunodiffusion (AGID) test using kits produced by the Paraná Institute of Technology (TECPAR). Anti-Brucella ovis antibodies were observed in 5.37% (70/1,304) of the animals evaluated, and the difference in the incidence of brucellosis between the adults and young animals of both sexes, and between the males and females was statistically significant (p < 0.05). The prevalence of brucellosis in Rio Grande do Norte, Paraíba, and...
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE) Palavras-chave: AGID; Bacterial diseases; Ovine culture; Brucelose ovina; IDGA; Semiárido; Ovino; Epidemiologia; Sheep diseases; Epidemiology; Semiarid zones; Brucellosis; Brazil.
Ano: 2020 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1125031
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Ferramentas diagnósticas de lentivirose de pequenos ruminantes: padronização da técnica de ELISA indireto. Repositório Alice
NASCIMENTO, C. B.; PINHEIRO, R. R.; ALVES, F. S. F.; BRITO, R. L. L. de; RODRIGUES, A. de S.; SILVA, R. A. B. e; PAULA, N. R. de O.; BATISTA, M. do C. de S..
Resumo: As Lentiviroses de Pequenos Ruminantes (LVPR) incluem a Maedi-Visna (MV) em ovinos e a Artrite Encefalite Caprina (CAE). Essas enfermidades estão difundidas no mundo e são responsáveis por grandes perdas na produtividade destes animais. Os LVPR são vírus RNA da subfamília Lentivirinae que causam uma infecção persistente, sendo a detecção precoce uma das formas mais eficientes para limitar sua disseminação no rebanho. Visando contribuir com essas questões, este experimento foi realizado na Universidade Federal do Piauí (UFPI) em parceria com a Embrapa Caprinos e Ovinos, com o objetivo de padronizar a técnica de ensaio imunoenzimático indireto e compará-lo com a imunodifusão em gel de agarose no diagnóstico da CAE. Foram utilizadas 696 amostras de...
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE) Palavras-chave: Lentivirose; LVPR; Artrite-encefalite caprina; CAE; ELISA-i; IDGA; Maedi virus; Diagnóstico sorológico; Caprino; Ovino; Diagnóstico; Anticorpo; Doença animal; Sheep; Goats; Visna maedi virus; Lentivirus; ELISA; Immunodiagnosis.
Ano: 2014 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/1000645
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Frequência de anticorpos contra o vírus da língua azul em ovinos do Estado do Ceará, Brasil. Repositório Alice
PINHEIRO, R. R.; SOUZA, T. S.; FEITOSA, A. L. V. L.; ARAGÃO, M. A. C.; LIMA, C. C. V.; COSTA, J. N.; ANDRIOLI, A.; TEIXEIRA, M. F. S.; BRITO, R. L. L..
Resumo: O objetivo deste trabalho foi avaliar a ocorrência de ovinos soropositivos para o vírus da língua azul (VLA) no Estado do Ceará, Brasil, e analisar as proteínas imunogênicas das cepas virais circulantes nesses rebanhos. O teste de imunodifusão em gel de agarose (IDGA) foi utilizado para pesquisar 271 amostras de soro oriundas de 16 rebanhos. Os resultados demonstraram que 27,3% (74/271) das amostras analisadas apresentaram anticorpos contra o agente e 68,8% (11/16) das propriedades tiveram animais positivos. O immunoblotting (IB) foi utilizado para analisar as proteínas imunogênicas do VLA a partir dos soros de animais positivos no IDGA. Os soros demonstraram forte reação contra a proteína viral VP2. Para o VLA, das sete proteínas estruturais, a...
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE) Palavras-chave: Febre catarral ovina; IDGA; VP2; Ocorrência; Teste de imunodifusão; Ovino; Doença animal; Vírus; Língua azul; Anticorpo; Sheep; Orbivirus; Bluetongue virus; Culicoides; Antibody formation; Immune response; Immune complexes; Immunodiffusion tests.
Ano: 2013 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/970056
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Imunodiagnóstico para a artrite-encefalite caprina em rebanhos do semiárido baiano, Brasil. Repositório Alice
LIMA, C. C. V. de; COSTA, J. N.; SOUZA, T. S. de; MARTINEZ, P. M.; COSTA NETO, A. O.; AZEVEDO, D. A. A.; PINHEIRO, R. R.; BRITO, R. L. L. de..
Resumo: Este trabalho teve como finalidade padronizar a técnica de ensaio imunoenzimático indireto (Elisa-i) para diagnóstico da artrite-encefalite caprina (CAE) em rebanhos da Microrregião de Juazeiro, bem como comparar os resultados obtidos com outras técnicas imunodiagnósticas. Para tal, foram avaliadas 693 amostras de soros sanguíneos de caprinos, de 46 propriedades rurais da Microrregião (Campo Alegre de Lourdes, Casa Nova, Curaçá, Juazeiro, Pilão Arcado, Remanso, Sento Sé e Sobradinho). Quanto à soroprevalência obtida no Elisa-i, 1,59% (11/693) dos animais apresentaram anticorpos contra o vírus da CAE e 15,22% (7/46) das propriedades possuíram animal soropositivo. Quando na realização do IDGA comercial, apenas 0,29% (2/693) das amostras foram...
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE) Palavras-chave: Técnica imunológica; CAEV; Imunodiagnóstico; Artrite-encefalite caprina; CAE; SRLV; Lentivírus; IDGA; Ensaio imunoenzimático; Caprino; Doença animal; Sorologia; Imunologia; Goats; Serology; Immunoassay; Immunology; ELISA.
Ano: 2013 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/972707
Registros recuperados: 41
Primeira ... 123 ... Última
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional