Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Ordenar por: RelevânciaAutorTítuloAnoImprime registros no formato resumido
Registros recuperados: 3
Primeira ... 1 ... Última
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Alienígenas na sala: o que fazer com espécies exóticas em trabalhos de taxonomia, florística e fitossociologia? Acta Botanica
Moro,Marcelo Freire; Souza,Vinicius Castro; Oliveira-Filho,Ary Teixeira de; Queiroz,Luciano Paganucci de; Fraga,Claudio Nicoletti de; Rodal,Maria Jesus Nogueira; Araújo,Francisca Soares de; Martins,Fernando Roberto.
A presença cada vez mais disseminada de organismos exóticos (muitos dos quais se tornam invasores) nas diferentes regiões do planeta levou ao surgimento de uma linha de pesquisa na ecologia voltada às invasões biológicas. E para permitir a comunicação entre autores também foi desenvolvido um arcabouço terminológico. Mas, apesar disso, a terminologia relativa às bioinvasões tem sido ignorada por boa parte dos botânicos no Brasil. Há uma boa dose de confusão entre botânicos sobre o que seja uma espécie exótica, naturalizada, invasora, daninha e ruderal, levando ao uso inconsistente da terminologia. Além disso, diferentes autores têm adotado posturas praticamente opostas ao lidar com espécies exóticas em suas áreas de estudo, seja na preparação de tratamentos...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Conceitos; Espécies exóticas; Invasões biológicas; Floras.
Ano: 2012 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062012000400029
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Modelo preditivo de sobrevivência do Mexilhão Dourado (Limnoperna fortunei) em relação a variações de salinidade na Laguna dos Patos, RS, Brasil Biota Neotropica
Barbosa,Fabiana Gonçalves; Melo,Adriano Sanches.
Limnoperna fortunei (mexilhão dourado), um bivalve de água doce do sudeste da Ásia, invadiu o sul da América do Sul em torno de 1991. Dados de ocorrência da espécie e salinidade ao longo do ano foram usados para predizer o potencial de sobrevivência de L. fortunei na Laguna dos Patos, RS. Um modelo preditivo foi construído usando regressão logística. Obtivemos na literatura 26 registros de presença (vivo, morto) de L. fortunei e valores de salinidade medidos em cada um destes registros na Laguna dos Patos entre o período de 2001 a 2004. Registros adicionais de salinidade foram utilizados para interpolar os valores por toda a Laguna dos Patos. Sobrevivência de L. fortunei diminui quando a salinidade aumenta na Laguna dos Patos. Os mapas de distribuição...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Espécies exóticas; Mexilhão invasor; Invasões biológicas; Regressão logística.
Ano: 2009 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032009000300037
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Registro de ocorrência de duas espécies de potamotrigonídeos na região do Alto Rio Paraná e algumas considerações sobre sua biologia Biota Neotropica
Garrone Neto,Domingos; Haddad Jr.,Vidal; Vilela,Maria José Alencar; Uieda,Virgínia Sanches.
A distribuição geográfica das raias da família Potamotrygonidae é restrita aos principais sistemas fluviais da América do Sul. No Brasil, a ocorrência de potamotrigonídeos é conhecida em toda a Bacia Amazônica, em alguns rios da região Nordeste e na Bacia Paraguai-Paraná. O alto curso do Rio Paraná, separado no passado dos trechos médio e baixo pelas Cachoeiras de Sete-Quedas, hoje está conectado a essas áreas devido ao represamento de grande parte de seu curso. A construção das barragens destruiu obstáculos naturais, possibilitando a dispersão de diversas espécies de organismos aquáticos rumo ao alto curso do Rio Paraná. Reportamos aqui o registro da ocorrência de duas espécies de raias no Alto Rio Paraná, as quais não faziam parte da fauna nativa da...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Distribuição geográfica; Invasões biológicas; Raias de água doce; Potamotrygonidae; Rio Paraná.
Ano: 2007 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032007000100023
Registros recuperados: 3
Primeira ... 1 ... Última
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional