Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Ordenar por: 

RelevânciaAutorTítuloAnoImprime registros no formato resumido
Registros recuperados: 7
Primeira ... 1 ... Última
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Avaliação de níveis e fontes de proteína na alimentação de leitões na fase inicial de crescimento R. Bras. Zootec.
Junqueira,Otto Mack; Silz,Liliam Zambrana Toledo; Araújo,Lúcio Francelino; Pereira,Adriana Aparecida; Laurentiz,Antônio Carlos de; Filardi,Rosemeire da Silva.
Um experimento foi conduzido para comparar diversos níveis e fontes protéicas utilizados em rações sobre o desempenho, a morfometria intestinal e a relação peso de pâncreas/peso de carcaça de leitões de 36 a 70 dias de idade. Foram utilizados 96 leitões desmamados distribuídos em delineamento de blocos ao acaso com seis tratamentos e quatro repetições de quatro animais. Avaliaram-se seis fontes protéicas (tratamentos): leite em pó desnatado (8,80 e 12,00%); isolado protéico de soja (3,20 e 4,50%); farinha de peixe (5,00%); e levedura seca (10,00%). As dietas, isoenergéticas e isoprotéicas, não afetaram o ganho de peso e a conversão alimentar dos animais, contudo, os animais que receberam a dieta contendo leite em pó desnatado apresentaram maior consumo no...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Desempenho; Farinha de peixe; Isolado protéico de soja; Leite em pó desnatado; Levedura seca; Morfologia intestinal.
Ano: 2008 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-35982008000900014
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Desempenho de Poedeiras Comerciais Alimentadas com Levedura Seca (Saccharomyces Crevisiae) de Cana-de-Açúcar Rev. Bras. Ciênc. Avic.
Maia,GAR; Fonseca,JB; Soares,RTRN; Silva,MA; Souza,CLM.
Essa pesquisa teve por objetivo avaliar o efeito da adição de levedura seca de álcool (LSA) à dieta de poedeiras. Foram utilizadas 120 poedeiras Isabrown com 33 semanas de idade, distribuídas em um delineamento estatístico de blocos ao acaso, com cinco tratamentos (0, 7, 14, 21 e 28% de levedura), quatro repetições e seis aves por unidade experimental. Rações isoprotéicas (18% PB), isoenergéticas (2.800 kcal EM/kg), isocálcicas (3,8% Ca) e isofosfóricas (0,38% Pd) foram formuladas à base de milho e farelo de soja. Os níveis de LSA não afetaram a produção galinha dia (PGD=94,71± 0,96%), peso dos ovos (PO=64,35± 0,85g), peso médio final das aves (PMF=1.872,07± 50,36g), ganho de peso das aves (GP=-52± 25,84g) e umidade das excretas (UE=75,85± 3,81%)....
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Levedura seca; Produção de ovo; Poedeiras comerciais.
Ano: 2001 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-635X2001000200005
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Níveis de levedura desidratada "spray-dried" na dieta de alevinos revertidos de tilápia do Nilo (Oreochromis niloticus L.) Ciência Rural
Furuya,Wilson Massamitu; Seron,Simoni; Vargas,Lauro; Hayashi,Carmino; Furuya,Valéria Rossetto Barriviera; Soares,Claudemir Martins.
Foram utilizados 1200 alevinos revertidos de tilápia do Nilo com peso inicial médio 0,13 ± 0,01g, distribuídos em 20 aquários de 1000L para avaliar os efeitos da inclusão de levedura desidratada na dieta. Os animais foram distribuídos em um delineamento inteiramente casualizado com cinco tratamentos (0,00; 7,80; 15,60; 23,40 e 31,20% de levedura na dieta) e quatro repetições. Não foi observado efeito dos tratamentos sobre a conversão alimentar e sobrevivência. Foi observado efeito quadrático sobre o ganho de peso (Y=l,7133 + 0,0477X-0,0017X²) e custo em ração/kg ganho (Y=0,6170-0,0112X+0,0004X²). Concluiu-se que o melhor nível de inclusão de levedura seca na dieta para alevinos revertidos de tilápias do Nilo é de 14%.
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Alevinos; Levedura seca; Níveis de inclusão; Oreochromis niloticus; Tilápia do Nilo.
Ano: 2000 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782000000400024
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Uso da levedura seca por "spray-dry" como fonte de proteína para suínos em crescimento e terminação R. Bras. Zootec.
Moreira,Ivan; Marcos Júnior,Maurício; Furlan,Antônio Cláudio; Patricio,Valquiria M. Ishida; Oliveira,Gisele Cristina de.
Foi conduzido um experimento de desempenho para avaliar a levedura (Saccharomyces Spp.) seca por "spray-dry" (LSSD), na alimentação de suínos em crescimento e terminação. Foram utilizados 32 suínos mestiços, metade de cada sexo, com peso inicial médio de 26,1 kg. Os suínos receberam ração à vontade, que continha níveis crescentes (0, 7, 14 e 21%) de inclusão de LSSD. Foi utilizado o delineamento em blocos casualizados, com quatro tratamentos e quatro repetições, com dois animais por unidade experimental. A inclusão de LSSD na fase de crescimento (26,1-59,7 kg) prejudicou a conversão alimentar, sem, contudo, influenciar o consumo de ração e o ganho de peso. Entretanto, na fase de terminação (59,7-86,0 kg) e no período total do experimento (26,1-86,9 kg),...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Alimentação; Fonte protéica; Levedura seca; Spray-dry; Suínos.
Ano: 2002 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-35982002000400020
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Utilização de levedura de recuperação (Saccharomyces sp.), seca por spray-dry, em rações fareladas ou peletizadas para leitões na fase inicial Animal Sciences
Moreira, Ivan; UEM; Zanutto, Carlos Alexandre; UEM; Furlan, Antonio Claudio; UEM; Martins, Elias Nunes; UEM; Scapinello, Claudio; UEM.
Um experimento foi conduzido, utilizando 144 leitões, mestiços, machos e fêmeas, na fase inicial dos 48 aos 69 dias de idade, com peso inicial de 15,5kg, com o objetivo de se avaliar nutricional e economicamente a levedura de recuperação (Saccharomyces sp.) seca por spray-dry (LRSD), em rações fareladas ou peletizadas. As rações, à base de milho e farelo de soja, foram isolisinas, isocálcicas e isofosfóricas. O delineamento experimental foi o de blocos ao acaso, com quatro tratamentos em esquema fatorial 2x2, com dois níveis de LRSD (7% ou 14%) e duas formas físicas das rações (farelada ou peletizada) com quatro repetições e nove animais por unidade experimental. Não foram observados efeitos dos níveis de LRSD nas rações sobre o consumo diário de ração,...
Palavras-chave: 5.04.00.00-2 Zootecnia alimentação; Leitões; Levedura seca; Peletização 5.04.00.00-2 Zootecnia.
Ano: 1999 URL: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciAnimSci/article/view/4334
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Utilização de levedura seca (Saccharomyces cerevisae) de álcool de cana-de-açúcar em rações para eqüinos. Repositório Alice
WHITAKER, H. M. de A.; SILVA, A. E. D. F. da; MANZANO, A.; ACORSI NETO, A..
Este trabalho objetivou estudar os efeitos de diferentes níveis de levedura seca sobre o desempenho de potros de crescimento e a digestibilidade dos nutrientes das rações experimentais.
Tipo: Artigo de periódico Palavras-chave: Levedura seca; Potros em crescimento; Dried yeast; Growing horses; Digestibilidade; Digestibility.
Ano: 1995 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/43061
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Utilizacao de levedura seca (Saccharomyces cerevisae) de alcool de cana-de-aucar em racoes para equinos. Repositório Alice
WHITAKER, H. M. de A.; SILVA, A. E. D. F. da; MANZANO, A.; ACORSI NETO, A..
Tipo: Separatas Palavras-chave: Equinos; Levedura seca; Desempenho de potros; Equine; Leaven; Dried yeast; Growing horses.; Cana de Açúcar..
Ano: 1995 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/43454
Registros recuperados: 7
Primeira ... 1 ... Última
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional