Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Ordenar por: RelevânciaAutorTítuloAnoImprime registros no formato resumido
Registros recuperados: 185
Primeira ... 123456789 ... Última
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
2,6-Di-hidroxiacetofenona e tipo de corte basal no enraizamento de estacas semi-lenhosas de pessegueiro ‘Okinawa’ Ciência Rural
Tofanelli,Mauro Brasil Dias; Rodrigues,João Domingos; Ono,Elizabeth Orika.
A propagação do pessegueiro (Prunus persica) no Brasil é baseada na enxertia sobre porta-enxertos oriundos de sementes. Outros métodos de propagação de frutíferas poderiam ser utilizados para o pessegueiro visando obtenção de materiais de melhor qualidade. Neste trabalho objetivou-se avaliar o efeito do 2,6-di-hidroxiacetofenona aplicado previamente ao ácido indol-butírico em estacas semi-lenhosas de pessegueiro da cultivar Okinawa preparadas com diferentes tipos de corte basal. Foram coletados ramos do porta-enxerto ‘Okinawa’ em dezembro de 2001 para o preparo das estacas sem folhas, com 12cm de comprimento, 7mm de diâmetro, quatro gemas e diferentes tipos de cortes basais (corte longitudinal, corte lateral e corte da casca) tratado-as na base com 0 e...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Prunus persica; Propagação; Ácido fenólico; Estaquia.
Ano: 2005 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782005000200036
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
2,6-di-hidroxiacetofenona no enraizamento de estacas semilenhosas de pessegueiro Rev. Bras. Frutic.
Tofanelli,Mauro Brasil Dias; Ono,Elizabeth Orika; Rodrigues,João Domingos.
A propagação do pessegueiro no Brasil baseia-se na enxertia de cultivares-copa em porta-enxertos propagados por sementes, e uma alternativa de propagação para esta frutífera poderia ser a estaquia. O objetivo deste trabalho foi avaliar o potencial de enraizamento de estacas semilenhosas de cultivares de pessegueiro através da aplicação de 2,6-di-hidroxiacetofonona (2,6-DHAP) antes do tratamento com AIB (ácido indolbutírico). As estacas foram preparadas a partir de ramos coletados das cultivares Delicioso Precoce, Jóia 1 e Okinawa, em dezembro de 2001, para serem tratadas na base com 2,6-DHAP (0 e 300mg L-1), por 4h, em aeração e depois com AIB (200mg L-1 e 2500mg L-1). As estacas foram plantadas em bandejas de poliestireno expandido com vermiculita fina e...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/other Palavras-chave: Prunus persica; Propagação; Estaquia; Ácido fenólico; Auxina.
Ano: 2004 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-29452004000200046
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
A Rapid and Efficient Method for Purifying High Quality Total RNA from Peaches (Prunus persica) for Functional Genomics Analyses Biol. Res.
MEISEL,LEE; FONSECA,BEATRIZ; GONZÁLEZ,SUSANA; BAEZA-YATES,RICARDO; CAMBIAZO,VERONICA; CAMPOS,REINALDO; GONZALEZ,MAURICIO; ORELLANA,ARIEL; RETAMALES,JULIO; SILVA,HERMAN.
Prunus persica has been proposed as a genomic model for deciduous trees and the Rosaceae family. Optimized protocols for RNA isolation are necessary to further advance studies in this model species such that functional genomics analyses may be performed. Here we present an optimized protocol to rapidly and efficiently purify high quality total RNA from peach fruits (Prunus persica). Isolating high-quality RNA from fruit tissue is often difficult due to large quantities of polysaccharides and polyphenolic compounds that accumulate in this tissue and co-purify with the RNA. Here we demonstrate that a modified version of the method used to isolate RNA from pine trees and the woody plant Cinnamomun tenuipilum is ideal for isolating high quality RNA from the...
Tipo: Journal article Palavras-chave: CDNA library; Fruit; Fruit trees; Functional genomics; Peach; Polysaccharides; Prunus persica; RNA isolation; Rosaceae; RT-PCR.
Ano: 2005 URL: http://www.scielo.cl/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0716-97602005000100010
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Ácido giberélico no crescimento inicial de mudas de pessegueiro Ciência e Agrotecnologia
Wagner Júnior,Américo; Silva,José Osmar da Costa e; Santos,Carlos Eduardo Magalhães dos; Pimentel,Leonardo Duarte; Negreiros,Jacson Rondinelli da Silva; Bruckner,Claudio Horst.
O emprego de certas práticas culturais são fundamentais para obtenção de mudas de qualidade, com reduzido período de formação. Realizou-se, este trabalho, em casa de vegetação, no Departamento de Fitotecnia da Universidade Federal de Viçosa, com o objetivo de avaliar o efeito de cinco concentrações de ácido giberélico (GA3) (0; 50; 100; 150 e 200 mg L-1), no crescimento inicial do pessegueiro. O delineamento experimental utilizado foi em blocos casualizados, com quatro repetições, considerando-se como unidade experimental, os quatro recipientes plásticos contendo uma planta cada. Foram realizadas três aplicações de GA3 (60, 80 e 100 dias de cultivo). Nas aplicações, a parte aérea foi molhada inteiramente, utilizando-se 20 ml de solução para cada planta....
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Prunus persica; Mudas; Giberelina; Propagação.
Ano: 2008 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-70542008000400001
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Adaptação de genótipos de pessegueiro F2 para condições de baixo acúmulo de frio hibernal Bragantia
Wagner Júnior,Américo; Bruckner,Claudio Horst; Silva,José Osmar da Costa; Santos,Carlos Eduardo Magalhães dos; Pimentel,Leonardo Duarte; Mazaro,Sérgio Miguel.
O pessegueiro é uma das plantas frutíferas de maior interesse econômico no mundo, uma vez que possui grande adaptabilidade às diferentes condições climáticas. Para conhecer se determinado cultivar é adaptado às condições de determinado local torna-se necessário saber qual sua exigência em frio. O objetivo deste trabalho foi selecionar genótipos de pessegueiro F2 adaptados às condições de baixa necessidade de frio hibernal. Os trabalhos foram desenvolvidos durante o período de maio de 2007 a janeiro de 2008. Foram avaliados 2055 genótipos pertencentes a 64 populações de pessegueiro, e o número de indivíduos em cada população variou de cinco a duzentos e três. Foram planejados dois experimentos, ou seja: no primeiro, a adaptação das plantas foi avaliada por...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Prunus persica; Dormência; Brotação.
Ano: 2010 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0006-87052010000400006
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Adubação nitrogenada em ciclos consecutivos e seu impacto na produção e na qualidade do pêssego PAB
Brunetto,Gustavo; Melo,George Wellington de; Kaminski,João; Ceretta,Carlos Alberto.
O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da aplicação de N sobre o teor foliar do nutriente, o crescimento de ramos, a produção e a qualidade química e física dos frutos de pêssego. O experimento foi conduzido no período de 2000 a 2002, em um pomar de pessegueiro da cultivar Chimarrita, enxertada no porta-enxerto Aldrighi, em Pinto Bandeira, RS, em um solo Cambissolo Húmico. Os tratamentos foram 0, 22, 44, 66 e 88 kg ha-1 de N por ano. Em todas as safras, folhas foram coletadas para análise de N total. Após a queda das folhas, foi determinado o comprimento de ramos do ano. Na maturação, os frutos foram colhidos e foram determinados o diâmetro, a massa, a produção, o N total, os sólidos solúveis totais, a acidez total titulável e a firmeza da polpa,...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Prunus persica; Adubação nitrogenada; Nutrição mineral.
Ano: 2007 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-204X2007001200008
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Alterações anatômicas e físico-químicas associadas ao armazenamento refrigerado de pêssegos 'Aurora-1' e 'Dourado-2 ' PAB
Bron,Ilana Urbano; Jacomino,Angelo Pedro; Appezzato-da-Glória,Beatriz.
O presente trabalho objetivou avaliar as características anatômicas e físico-químicas de pêssegos (Prunus persica (L.) Batsch) 'Aurora-1' e 'Dourado-2', armazenados em diferentes temperaturas e períodos. No primeiro experimento, os frutos foram armazenados a 0, 3 e 6ºC por 14, 21, 28 e 35 dias (mais dois dias de simulação à comercialização, sob 25ºC). No segundo experimento, os frutos foram armazenados a 0 e 3ºC por 7, 14, 21, 28 e 35 dias (mais dois dias de simulação à comercialização, sob 25ºC). O delineamento experimental empregado foi inteiramente ao acaso, em esquema fatorial, com quatro repetições em parcelas de seis frutos. Pêssegos 'Dourado-2', após sete dias de armazenamento a 3ºC ou 14 dias de armazenamento a 0ºC, apresentaram lanosidade...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Prunus persica; Propriedade físico-química; Anatomia vegetal; Conservação de alimento; Distúrbio fisiológico; Lanosidade.
Ano: 2002 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-204X2002001000001
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Amadurecimento de pêssegos 'Rubidoux' em resposta à presença de pressões parciais de CO2 durante o tratamento com 1-MCP Ciência Rural
Steffens,Cristiano André; Amarante,Cassandro Vidal Talamini do; Silveira,João Paulo Generoso; Espindola,Bruno Pansera; Hendges,Marcos Vinícius; Brackmann,Auri.
Algumas pesquisas citam que o breve retardo no amadurecimento de pêssego tratados com 1-MCP decorre do acúmulo de CO2 durante o tratamento; contudo, o efeito do 1-MCP pode ser prejudicado pela presença do CO2. O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito de pressões parciais de CO2 durante a aplicação de 1-MCP (1µL L-1) e da reaplicação de 1-MCP (1µL L-1), para controlar o amadurecimento de pêssegos 'Rubidoux'. Os tratamentos avaliados foram: sem aplicação de 1-MCP + 0,1kPa de CO2; 1-MCP + 0,1kPa de CO2; 1-MCP + 2,5kPa de CO2; 1-MCP + 7,5kPa de CO2; e aplicações diárias de 1-MCP por quatro dias + 0,1kPa de CO2. O aumento nas pressões parciais de CO2 durante a aplicação do 1-MCP diminuiu a sua eficiência na redução das taxas respiratória e de produção de...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Prunus persica; Etileno; Pós-colheita; Armazenamento.
Ano: 2009 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782009000800014
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Anelamento e incisão anelar em fruteiras de caroço Ciência Rural
Sartori,Ivar Antonio; Ilha,Luciano Larruscahim Hamilton.
O cultivo de pessegueiros é uma atividade de grande importância econômica no Sul do Brasil, e o Estado do Rio Grande do Sul se destaca como o maior produtor brasileiro. Grande parte dos pomares se encontram na Metade Sul do Estado. Um dos principais problemas da cultura para o consumo de frutas in natura é o tamanho reduzido das mesmas e a produção concentrada, que dificultam a comercialização. O anelamento e/ou a incisão anelar de ramos pode ser usada, com o intuito de aumentar a massa média das frutas e antecipar o período de colheita. Esta revisão busca encontrar dados referentes à época de execução, cuidados necessários, problemas associados e aspectos fisiológicos do anelamento e incisão anelar de ramos em fruteiras de caroço, principalmente pêssegos,...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Prunus persica; Antecipação de colheita; Qualidade de fruto.
Ano: 2005 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782005000300040
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Aplicação de auxinas e incisão anelar de ramos em pessegueiros cv. Diamante Rev. Bras. Frutic.
Sartori,Ivar Antonio; Marodin,Gilmar Arduino Bettio.
O cultivo de pessegueiros é uma atividade de grande importância econômica no Sul do Brasil, onde se destaca o Estado do Rio Grande do Sul como grande produtor brasileiro, sendo que 50% dos pomares se encontram na Metade Sul do Estado. Um dos principais problemas do pessegueiro é o tamanho dos frutos e a produção em épocas concentradas que dificultam a comercialização. Com o intuito de aumentar o tamanho e expandir o período de colheita do fruto, estudou-se o efeito de aplicações de auxinas e da execução da incisão anelar (I.A.) em ramos do pessegueiro 'Diamante'. A avaliação foi realizada no ano agrícola de 1999-2000, na Estação Experimental Agronômica da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), situada em Eldorado do Sul-RS, na latitude 30º39'S,...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Prunus persica; Antecipação de maturação; Qualidade de fruto; Anelamento; Regulador de crescimento.
Ano: 2003 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-29452003000100003
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Aplicação de auxinas e incisão anelar em pessegueiros cv. sentinela Ciência Rural
Sartori,Ivar Antonio; Guerra,Denis Salvati; Marodin,Gilmar Arduino Bettio.
Com o objetivo de antecipar e/ou aumentar o tamanho dos frutos, do pessegueiro "Sentinela" na região da Depressão Central do RS, com intuito de evitar o pico de produção em um curto período de tempo, foram realizadas aplicações de duas auxinas de síntese 3,5,6 -TPA (ácido 3,5,6- tricloropiridiloxiacético) na formulação ácido livre e 2,4-DP (ácido 2,4-diclorofenoxipropiônico) na formulação éster e o uso da técnica da incisão anelar em ramos. A avaliação foi realizada no ano de 1998, na Estação Experimental Agronômica da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), situada em Eldorado do Sul, RS, à latitude 30°39'S e longitude 51°06'W. O delineamento experimental foi de blocos casualizados com quatro repetições e uma planta por parcela. Os tratamentos...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Prunus persica; Antecipação da maturação; Qualidade de fruto; Auxinas.
Ano: 2003 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782003000200011
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Aplicação foliar de cálcio em pessegueiro na Serra Gaúcha: avaliação do teor de nutrientes na folha, no fruto e produção Rev. Bras. Frutic.
Brunetto,Gustavo; Melo,George Wellington de; Kaminski,João.
Na região Sul do Brasil, as aplicações foliares de cálcio têm sido usadas durante o ciclo produtivo do pessegueiro. Entretanto se carece de conhecimentos sobre o teor de cálcio e de outros nutrientes na folha, usada para estimar o estado nutricional da planta, no fruto, utilizado como referência para definir a ocorrência de distúrbio fisiológico e na produção. O trabalho objetivou avaliar o efeito de pulverizações foliares de diferentes fontes de cálcio no seu teor e de outros nutrientes nas folhas, nos frutos e na produção. O trabalho compreendeu dois experimentos e foi conduzido na safra agrícola de 2003/2004, em um pomar comercial de pessegueiro da cultivar Chimarrita, em Pinto Bandeira-RS, sobre um Cambissolo Húmico. O experimento 1 consistiu de uma,...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Prunus persica; Nutrição mineral; Fontes de cálcio.
Ano: 2008 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-29452008000200045
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Aplicação pós-colheita de luz ultravioleta (UV-C) em pêssegos cultivar Jade, armazenados em condição ambiente Ciência Rural
Coutinho,Enilton Fick; Silva Junior,Joel Lima da; Haerter,Janni André; Nachtigall,Gilson Ribeiro; Cantillano,Rufino Fernando Flores.
Avaliaram-se os efeitos do fungicida benomil (0,06%) e da luz ultravioleta (254nm, UV-C) na conservação de pêssegos cultivar Jade, aos 4 e 8 dias de armazenamento em condição ambiente (26ºC e 75-85% de UR). Os tratamentos foram: T1-Testemunha;T2 - benomil (0,06%); T3 - 10 minutos de exposição à radiação UV-C (3,71 kj. m-2) e T4 - 30 minutos de exposição à radiação UV-C (11,15 kj. m-2). O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado, seguindo-se um esquema fatorial 2 x 4 com 3 repetições de 10 frutos cada. Os parâmetros avaliados foram: sólidos solúveis totais (SST), acidez titulável total (ATT), pH, firmeza da polpa e incidência de podridão. Os pêssegos não apresentaram alteração do pH, em ambos os tempos de avaliação. Os SST, a ATT e a firmeza...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Prunus persica; Benomil; Luz ultravioleta-C; Armazenamento em condição ambiente.
Ano: 2003 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782003000400012
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Atividade antioxidante de frutos de quatro cultivares de pessegueiro Rev. Bras. Frutic.
Santos,Cláudia Mendes dos; Abreu,Celeste Maria Patto de; Freire,Juliana Mesquita; Corrêa,Angelita Duarte.
Esforços são empregados para identificar plantas com teores de antioxidantes que conferem benefícios à saúde. A capacidade antioxidante do pêssego deve-se aos compostos fenólicos, vitamina C e carotenoides. O objetivo deste trabalho foi caracterizar quatro cultivares de pessegueiro (Aurora, Biuti, Diamante e Douradão) em relação à capacidade antioxidante, determinando o teor dos compostos antioxidantes relacionados a essa atividade. Os frutos foram separados em dois grupos: sem armazenamento e armazenados por cinco dias à temperatura ambiente. Foram determinados os teores de vitamina C, carotenoides, compostos fenólicos e a capacidade antioxidante, pelos métodos DPPH e β-caroteno/ácido linoleico. As quatro cultivares mostraram-se ricas em substâncias...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Prunus persica; Compostos fenólicos; Vitamina C; Carotenoides.
Ano: 2013 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-29452013000200002
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Atividade da peroxidase durante o período hibernal de plantas de pessegueiro (Prunus persica (L.) Batsch.) cv. jubileu com e sem sintomas da morte precoce Rev. Bras. Frutic.
Marafon,Anderson Carlos; Herter,Flávio Gilberto; Bacarin,Marcos Antonio; Hawerroth,Fernando José.
A morte precoce do pessegueiro (Prunus persica (L.) Batsch) é uma síndrome caracterizada por um colapso da planta durante a floração ou no início da brotação, após drástica redução da temperatura. O objetivo do presente trabalho foi determinar a atividade da peroxidase (UE min-1 g-1 MF) durante o período hibernal, em gemas e ramos de plantas de pessegueiro cv. Jubileu, com e sem sintomas de morte precoce. Foram conduzidos dois experimentos separadamente, um para cada tipo de tecido, em dois pomares próximos, ambos com quatro anos de implantação, situados na região colonial de Pelotas - RS, nas localidades de Santa Helena e Cascata. As amostras foram constituídas por dois tipos de tecidos (gemas e ramos) e foram coletadas em quatro datas (11-06, 11-07,...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Prunus persica; Declínio; Estresse oxidativo; Dormência; Nematoides.
Ano: 2009 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-29452009000400004
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
ATIVIDADE DE ß-GLUCOSIDASES EM EXTRATO ENZIMÁTICO OBTIDO DE AMÊNDOAS DE PÊSSEGO Rev. Bras. Frutic.
D'AVILA,ROSEANE FARIAS; ZAMBIAZI,RUI CARLOS; SÁ,PRISCILA SILVA DE; TORALLES,RICARDO PERAÇA.
RESUMO A presença dos glicosídeos cianogênicos amigdalina e prunassina, e de ß-glucosidases as quais hidrolisam estas moléculas, faz com que a amêndoa de pêssego apresente potencial toxidez pela possibilidade de liberação de cianeto de hidrogênio, impossibilitando a utilização da amêndoa e de subprodutos como alimentos. Até o presente, não há dados disponíveis na literatura sobre as condições de hidrólise das enzimas presentes neste material. Este trabalho visou a mensurar o conteúdo de amigdalina, e as condições ideais de pH, temperatura e concentração do substrato de extrato bruto de ß-glucosidases para a atuação enzimática, em amêndoas de pêssego. Os resultados demonstraram a presença do glicosídeo na amêndoa de pêssego em níveis semelhantes aos...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Amigdalina; Liberação de cianeto de hidrogênio; Prunus persica.
Ano: 2015 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-29452015000300541
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Atividade polifenoloxidase e compostos fenólicos em pós-colheita de pêssegos cultivado em pomar com cobertura vegetal e cultivo tradicional Ciência Rural
Martins,Carlos Roberto; Cantillano,Rufino Fernando Flores; Farias,Roseli de Mello; Rombaldi,Cesar Valmor.
Estudou-se o efeito do manejo do solo, com e sem cobertura vegetal, na atividade da polifenolaxidase e compostos fenólico em pêssegos cvs. Chimarrita e Cerrito, durante o armazenamento refrigerado. As frutas foram colhidas em três estádios de maturação e armazenadas em refrigeração à 0ºC ± 0,5ºC, com umidade relativa do ar de 90% ± 5%. As avaliações do teor de fenóis, atividade da polifenoloxidase e a ocorrência de distúrbios fisiológicos foram feitas na colheita e após 6, 12 e 18 dias de armazenamento, mais 3 dias de simulação de comercialização (± 25ºC). Os resultados mostraram que na cultivar Chimarrita, tanto na colheita quanto durante o armazenamento, os pêssegos produzidos em pomar com cobertura vegetal apresentaram maior atividade de...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Armazenamento refrigerado; Manejo do solo; Prunus persica.
Ano: 2004 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782004000300015
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Avaliação da necessidade de frio de pessegueiro por meio de ramos enxertados Rev. Bras. Frutic.
Wagner Júnior,Américo; Bruckner,Claudio Horst; Salomão,Luiz Carlos Chamhum; Pimentel,Leonardo Duarte; Silva,José Osmar da Costa; Santos,Carlos Eduardo Magalhães dos.
As metodologias utilizadas para a avaliação da necessidade de frio hibernal apresentam algumas limitações quanto à sua aplicabilidade. Este trabalho teve como objetivo avaliar a necessidade de frio em seis cultivares de pessegueiro ('Rei da Conserva', 'Setembrino', 'Relíquia', 'Convênio', 'Campinas-1' e 'Biuti'), por meio do método de ramos enxertados. o trabalho foi realizado no Departamento de Fitotecnia, da Universidade Federal de Viçosa (MG - Brasil). Foi utilizado o delineamento experimental completamente casualisado, com 5 repetições, sendo que cada planta enxertada constituiu uma unidade experimental. De acordo com os resultados, a necessidade de frio dos pessegueiros 'Rei da Conserva', 'Relíquia', 'Setembrino', 'Campinas-1', 'Convênio' e 'Biuti'...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Adaptação; Exigência em frio; Dormência; Prunus persica.
Ano: 2009 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-29452009000400019
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Avaliação da necessidade de frio em pessegueiro Rev. Bras. Frutic.
Citadin,Idemir; Raseira,Maria do Carmo Bassols; Herter,Flávio Gilberto; Silveira,Carlos Augusto Posser.
A necessidade de frio de seis cultivares de pessegueiro [Prunus persica (L.) Batsch] foi estudada em plantas de um e dois anos, em vasos, submetidas a 150; 300; 450 e 600 horas a 2ºC, e em ramos coletados periodicamente em plantas sob condições de frio natural, a campo. Considerando os resultados obtidos nos dois experimentos, estima-se que a necessidade de frio de 'Precocinho' é em torno de 300 horas a 2ºC, equivalente a 150 unidades de frio (UF) pelo modelo de Utah, ou próxima a 200 horas abaixo de 12ºC; para 'Eldorado' e 'Rio grandense', em 450 horas a 2ºC (225 UF) ou 365 horas abaixo de 12ºC; para 'BR-1', em 450 horas a 2ºC (225 UF) ou 418 horas abaixo de 12ºC; e para 'Planalto' e 'Della Nona', acima de 600 horas a 2ºC (>300 UF). Não foi possível...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Prunus persica; Endodormência; Adaptação.
Ano: 2002 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-29452002000300034
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Avaliação da qualidade físico-química e aceitabilidade de passas de pêssego submetidas à desidratação osmótica Ciênc. Tecnol. Aliment.
Mota,Renata Vieira da.
Este trabalho teve como objetivo avaliar os parâmetros de qualidade e a aceitabilidade de passas de pêssego submetidas à pré-secagem osmótica. Foram realizados três tratamentos, sendo dois para efeito comparativo, pêssegos não revestidos antes da desidratação osmótica (Tratamento 1) e revestidos com cobertura de alginato (Tratamento 2) e um terceiro tratamento, sem revestimento, com emprego de conservante químico na solução osmótica para verificar a conservação da passa à temperatura ambiente. Os frutos foram branqueados, desidratados osmoticamente em solução de sacarose a 60°Brix a 45°C por 5 horas e secos em estufa ventilada a 65°C até umidade final de 22% determinada pelo controle de peso. A cobertura com alginato reduziu a incorporação de sólidos e...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Prunus persica; Alginato; Revestimento; Composição; Secagem.
Ano: 2005 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-20612005000400026
Registros recuperados: 185
Primeira ... 123456789 ... Última
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional