Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Registro completo
Provedor de dados:  Repositório Alice
País:  Brazil
Título:  Aspectos da produção agroecológica no baixo Acre.
Autores:  MENDES, R.
Data:  2008-10-20
Ano:  2008
Palavras-chave:  Agroecologia
Arranjo produtivo local (APL)
Tecnología de producción
Explotación agrícola familiar
Acre
Amazônia Ocidental
Western Amazon
Amazonia Occidental
Agricultura Familiar
Sistema de Produção
Family farms
Production technology
Agroecology
Resumo:  O objetivo principal deste trabalho foi analisar aspectos do sistema de produção em propriedades agroecológicas em áreas da reforma agrária na região do baixo Acre. Foram realizados trabalhos de: a) descrição do processo histórico e o estado da arte da agroecologia na região do baixo Acre; b) análise do sistema de produção rural adotado por agricultores agroecológicos do baixo Acre; c) avaliação dos aspectos sociais, econômicos e de gestão em propriedades e; d) conhecer o consumo de produtos agroecológicos em Rio Branco-AC. O trabalho foi desenvolvido junto a 32 agricultores agroecológicos assentados pela reforma agrária, pertencente aos projetos de assentamento Benfica, Humaitá e Moreno Maia, localizados na região do baixo Acre. No trabalho sobre o consumo de produtos agroecológicos foram entrevistados 103 consumidores da Feira Orgânica de Produtos Naturais de Rio Branco. As informações foram obtidas a partir de dados secundários e aplicação de questionários, referente ao período de 1997 a 2007. O movimento pela adoção da agroecologia no Acre foi iniciado por agricultores agroecológicos no início dos anos 90, sendo oficialmente implantado a partir de 1997, via esforço conjunto de entidades e instituições locais. Realizadas centenas de atividades de treinamento em agroecologia, atingindo cerca de 3310 pessoas, notadamente no baixo Acre. Observou-se a ocorrência de diversos agroambientes nas áreas de produção. Verificou-se alta riqueza em agrobiodiversidade vegetal, registrando-se até 165 espécies vegetais ocorrendo em quintais agroflorestais, avaliados e expressados pelos índices de biodiversidade de espécies (1,2 a 3,2). Os agricultores adotam práticas agrícolas agroecológicas no manejo agropecuário e florestal. A criação da feira viabilizou o estabelecimento da agroecologia no baixo Acre, pela venda direta da produção agroecológica. A atividade para os produtores entrevistados é rentável, sendo a única fonte de renda de 35% das famílias. A inadimplência entre os agricultores é baixa (18,5%) mesmo com alta acessibilidade ao crédito. Cerca de 72% da produção agroecológica é comercializada diretamente na feira. As dificuldades na infra-estrutura de transporte limitam o escoamento da produção e agravam os problemas de saúde e educação encontrados no campo. O setor da agroecologia no Acre cresceu 204% em onze anos devido ao aumento da produtividade, número de agricultores e consumidor. A pesquisa revelou que os consumidores de produtos agroecológicos são bem informados sobre causas ambientais e origem dos produtos adquiridos, apresenta idade média (48 a 51), ambos os sexos, elevado nível de escolaridade, confirma os produtos serem saudáveis e baratos além de manter vínculo com o agricultor permitindo troca de experiências. A produção, transporte e a comercialização comunitária de produtos caracterizam a existência do arranjo produtivo local (APL) dos produtos agroecológicos do baixo Acre. A organização dos agricultores, a motivação da sociedade e do governo em acreditar na possibilidade de oferta de alimentos de melhor qualidade para a população local são fatores essenciais para o avanço da agroecologia no Acre.

bitstream/item/179613/1/19950.pdf

Dissertação (Mestrado Agronomia: Produção Vegetal) - Programa de Pós-graduação em Agronomia, Universidade Federal do Acre, Rio Branco. Orientador: Amauri Siviero.
Tipo:  Tese/dissertação (ALICE)
Idioma:  Português
Identificador:  19950

http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/510368
Editor:  2008.
Relação:  Embrapa Acre - Tese/dissertação (ALICE)
Formato:  171 f.
Fechar
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional