Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Registro completo
Provedor de dados:  Repositório Alice
País:  Brazil
Título:  Interpretação do consumidor, avaliação da intenção de compra e das características físico-químicas do néctar e do suco de laranja pronto para beber.
Autores:  FERRRAREZI, A. C.
Data:  2009-02-04
Ano:  2008
Palavras-chave:  Tecnologia de alimento
Suco de laranja
Rotulagem de alimento
Legislação
Brasil
Resumo:  RESUMO - Este trabalho teve como objetivo avaliar o néctar e o suco de laranja pronto para beber e sua rotulagem, com base na legislação vigente e na interpretação do consumidor. Foi realizada uma avaliação crítica da legislação brasileira de sucos, com ênfase no suco de fruta pronto para beber, visando compreender suas exigências com relação ao suco de laranja e à rotulagem. A adequação dos rótulos das principais marcas de néctar e de suco de laranja pronto para beber disponíveis em supermercados à legislação vigente foi avaliada, assim como suas características físico-químicas. O uso e a interpretação das informações constantes nos rótulos pelos consumidores e sua influência na decisão de compra foram avaliados por meio de entrevista em supermercados. A influência das informações do rótulo sobre a intenção de compra do consumidor foi estudada usando a análise conjunta de fatores. De acordo com os resultados foi verificado que existem lacunas na legislação brasileira de sucos que favorecem a interpretação equivocada e a presença de sucos não regulamentados no mercado, e que mudanças freqüentes e diferentes informações em legislações de rotulagem concomitantemente vigentes também podem levar à interpretação equivocada pelo consumidor. Verificou-se que as datas de fabricação e de validade foram as informações do rótulo mais consultadas pelos entrevistados e os fatores mais importantes para a decisão de compra do produto foram marca, preço e sabor. As expressões néctar, suco integral e natural ou 100% natural foram interpretadas de maneira positiva pelos consumidores, enquanto a expressão suco reconstituído foi interpretada negativamente. Os rótulos das marcas de néctar e suco de laranja pronto para beber analisadas atenderam à legislação de sucos e bebidas, à legislação de rotulagem de alimentos embalados, à legislação de informação nutricional complementar e à legislação que obriga a declaração da presença ou ausência do glúten. Nenhum dos rótulos avaliados atendeu completamente à legislação de rotulagem nutricional. A intenção de compra do néctar e do suco de laranja pronto para beber, avaliada por cento e quarenta e nove participantes usando a análise conjunta de fatores, evidenciou que o preço, as informações sobre o produto e a marca foram as características com a maior importância relativa, enquanto o tipo de bebida apresentou a menor importância relativa. Para os julgadores participantes não houve diferença entre suco e néctar, confirmando o desconhecimento do consumidor sobre néctar, também identificado na pesquisa em supermercados. O rótulo do produto considerado ideal para a maioria dos consumidores participantes deste trabalho tem marca líder no mercado, preço baixo e informação ?sem conservantes/natural?. A avaliação das características físico-químicas mostrou que houve diferença significativa (p 0,05) no teor de sólidos solúveis, de acidez total titulável, de açúcares totais e no ratioentre as marcas de néctar e suco de laranja pronto para beber estudadas. O pH variou de 2,8 a 4,4 e o conteúdo de açúcares redutores mostrou diferença significativa (p 0,05) entre os lotes de cada marca. O teor de ácido ascórbico foi o parâmetro que apresentou maior variabilidade entre lotes (p 0,05) e entre marcas quando comparado aos outros parâmetros físico-químicos. A variação entre as marcas de néctar e suco de laranja pronto para beber foi de 9,2 a 71,5mg ácido ascórbico/100ml de suco. Todas as marcas e lotes de suco e néctar estavam de acordo com o limite mínimo estabelecido pela legislação vigente para sólidos solúveis e para ratio. Lotes de três marcas de suco e de uma marca de néctar não atingiram as exigências da legislação para o teor de ácido ascórbico. Lotes de três marcas de suco e uma de néctar apresentaram teor de açúcar total acima do permitido pela legislação. As características físico-químicas apresentaram grande variação entre os lotes e as marcas de néctar e de suco de laranja pronto para beber, indicando a falta de homogeneidade entre produtos da mesma marca e a despreocupação dos produtores em atender aos limites exigidos pela legislação. Abstract: The aim of this work was to evaluate the ready to drink nectar and orange juice and the label, with basis of Brazilian labeling regulations and the consumer interpretation. A critical evaluation of fruit juice Brazilian regulations, with emphasis on ready to drink fruit juice, was carried out to understand the requirements related to orange juice and labeling. The suitability of labels from the main brands of commercially available ready to drink orange juice to the Brazilian regulations was evaluated, as well as the physicochemical characteristics. The consumer interpretation and use for labeling information and their influence on the decision of purchase were evaluated by interviews at supermarkets. The influence of labeling information on the purchase intention of the consumers, using conjoint analysis was also studied. The results showed that there are some gaps in fruit juice Brazilian regulations that allow mistaken understanding and inclusion of not regulated juices in the market, and that frequent changes and different information in the Brazilian labeling regulations in force at the same time also can take to mistaken understanding. The interpretation of the consumers pointed out that date of manufacture and shelf life were the most important information on the label and brand, price and flavor were the most important factors for purchasing. The interpretation of the consumers of ready to drink orange juice about the expressions nectar, whole and natural juice or 100% natural was positive, while that from the expression reconstituted juice was negative. Labels from all the brands of ready to drink nectar and orange juice were in accordance with the fruit juice and beverage Brazilian regulations, the food packaged labeling Brazilian regulations, the complementary nutritional information regulations and the presence or absence of gluten regulations. No labels were in accordance with the nutritional labeling regulations. The consumer intention to purchase ready to drink nectar and orange juice, evaluated by a hundred and forty nine judges using conjoint analysis, showed that price, product information and brand had higher relative importance, while kind of beverage showed the lowest relative importance. Judges found no difference between juice and nectar, confirming that the consumers are unknowledgeable about nectar, also identified in the supermarket research. The ideal label of the product for most of the respondents showed a best-known commercial brand, low price and information ?without preservative/natural?. Physicochemical characteristics evaluation showed a significant difference (p 0.05) in soluble solids, total titrable acidity, total sugars and ratio of all the studied brands of orange juice and nectar. pH varied from 2.8 to 4.4 and reducing sugar contents showed a significant difference (p 0.05) among lots from each brand. The ascorbic acid content showed the highest variability among lots (p 0.05) and brands when compared to the other physicochemical parameters. Variation among brands of orange juice and nectar were 9.2 to 71.5mg of ascorbic acid/100ml of juice. All brands and lots were in accordance with the minimum requirements of Brazilian regulations for soluble solids and ratio. Lots of three brands of orange juice and one of nectar did not reach those minimum established for ascorbic acid content. Lots of three brands of orange juice and one of nectar showed total sugar contents higher than those allowed by Brazilian regulations. The physicochemical characteristics showed a wide variation among lots and brands of ready to drink orange juice and nectar, indicating that there is a lack of homogeneity among products from the same brand and that producers did not worry to be in accordance with the limits established by Regulations for ascorbic cid and total sugars contents.

Dissertação (Mestrado em Ciência dos Alimentos) - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", Araraquara, SP. Orientadora: Magali Conceição Monteiro da Silva; Co-orientadora: Karina Olbrich dos Santos, Embrapa Caprinos e Ovinos (CNPC).
Tipo:  Tese/dissertação (ALICE)
Idioma:  Português
Identificador:  21800

http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/534100

http://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/58707/1/TS-Interpretacao-do-consumidor.pdf
Editor:  2008.
Relação:  Embrapa Caprinos e Ovinos - Tese/dissertação (ALICE)
Formato:  104 f.
Fechar
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional