Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Ordenar por: RelevânciaAutorTítuloAnoImprime registros no formato resumido
Registros recuperados: 150
Primeira ... 12345678 ... Última
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Editorial Rev. Bras. Bot.
Tipo: Info:eu-repo/semantics/other
Ano: 1999 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84041999000500001
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeito da temperatura na germinação de sementes e morfologia da plântula de Maquira sclerophylla (Ducke) C.C. Berg Rev. Bras. Bot.
MIRANDA,PEDRO RAIMUNDO MATHIAS DE; FERRAZ,ISOLDE DOROTHEA KOSSMANN.
Maquira sclerophylla é uma árvore de interesse econômico madeireiro, encontrada na floresta de terra firme por toda a bacia Amazônica. Os objetivos deste trabalho foram estudar a morfologia do fruto, da semente e da plântula e observar o efeito de temperaturas constantes entre 10 e 35°C na germinação e formação de plântulas. Os frutos de M. sclerophylla são pseudodrupas globosas contendo uma grande semente também globosa, que representa cerca de 80% da massa fresca do fruto. A germinação é semi-hipogea e fanerocotiledonar, com cotilédones carnosos e viridiscentes. A emergência da radícula ocorreu nas temperaturas entre 15 e 35°C, porém, o desenvolvimento da plântula normal foi observado somente entre 20 e 30°C. Os resultados indicam 30°C como temperatura...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Effect of temperature; Germination; Seedling; Maquira sclerophylla; Moraceae.
Ano: 1999 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84041999000500012
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeito do fotoperíodo no crescimento e no padrão de acúmulo de frutanos em plantas aclimatizadas de Gomphrena macrocephala St.-Hil. (Amaranthaceae) Rev. Bras. Bot.
MOREIRA,MÍRIAM FERRAZ; VIEIRA,CANDIDA C. J.; ZAIDAN,LILIAN B. P..
Gomphrena macrocephala é uma espécie herbácea perene, nativa do cerrado brasileiro, que apresenta propriedades medicinais e potencial ornamental. Como outras espécies do cerrado, apresenta fases fenológicas bem definidas. A espécie tem sido estudada em função do acúmulo de carboidratos do tipo frutano em sua raiz tuberosa, cujo padrão de variação está relacionado com as fases fenológicas. O presente estudo utilizou plantas micropropagadas e aclimatizadas, com o objetivo de investigar a presença de frutanos em raízes tuberosas, além de verificar se as condições fotoperiódicas interferem no crescimento, no comportamento fenológico e no acúmulo de frutanos dessas plantas. Dias curtos (8 h) proporcionaram menor crescimento vegetativo, induziram o aparecimento...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Gomphrena; Photoperiodism; Fructan accumulation.
Ano: 1999 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84041999000300008
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeitos da deficiência de água em plantas de Euterpe oleracea (açaí) Rev. Bras. Bot.
CALBO,MARIA ELISA RIBEIRO; MORAES,JOSÉ ANTÔNIO P.V. DE.
A resistência de plantas jovens de açaí (Euterpe oleracea Mart.) à deficiência de água foi determinada em plantas de quatro meses de idade cultivadas em sacos plásticos perfurados contendo 7 kg de terra. O experimento foi conduzido em casa de vegetação e a irrigação foi suspensa até as plantas atingirem fotossíntese zero, quando, então, foram reidratadas. Durante este período foram feitas medidas diárias da fotossíntese líquida, condutância estomática e transpiração. Pequenas reduções na condutância estomática, transpiração e fotossíntese foram observadas a partir do décimo dia e se acentuaram com o tempo. A taxa de fotossíntese reduziu-se à metade da fotossíntese máxima quando o potencial de água atingiu -1,9 MPa. O estresse hídrico atingiu nível...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Euterpe oleracea; Palms; Photosynthesis; Water stress.
Ano: 2000 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042000000300001
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Effect of light and temperature on germination and early growth of Vochysia tucanorum Mart., Vochysiaceae, in cerrado and forest soil under different radiation levels Rev. Bras. Bot.
BARBOSA,ANDRÉA RODRIGUES; YAMAMOTO,KIKYO; VALIO,IVANY F. M..
Vochysia tucanorum Mart. (Vochysiaceae) is a very widely distributed species in the cerrado and forests in Brazil, from the State of Bahia to Paraná. Its seed germination was analysed under eight treatments using different conditions of light and temperature. Up to 73 days, at least ca. 93% of the seeds germinated in all treatments, except under alternating temperatures of 35°/10°C (62%). Light enhanced germination, except under constant temperature of 25°C when seeds are not photoblastic. At this temperature, the highest percentage of germination was found. Initial vegetative growth was analysed by comparing the effects of shading, by means of different percentages of full daylight (100%, 45%, 10.6%, 4.8%), and soils from cerrado and forest. During 123...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Germination; Seedling growth; Shading; Vochysia tucanorum; Soil; Cerrado.
Ano: 1999 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84041999000500008
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Effect of storage of achenes of Bidens gardneri Baker on light sensitivity during germination Rev. Bras. Bot.
SASSAKI,REGINA M.; ZAIDAN,LILIAN B.P.; FELIPPE,G.M..
Bidens gardneri is a very common herbaceous species in the cerrados of the state of São Paulo, whose seeds become light sensitive at 25°C only. Achenes of this species were stored in refrigerator at 4°C and in cerrado soil and in forest soil. The field experiments were carried out in the cerrado at the Reserva Biológica e Estação Experimental de Moji Guaçu, in Moji Guaçu and in the forest of the Instituto de Botânica, in São Paulo, Brazil. Achenes of B. gardneri vary in size and achenes from 7 to 12 mm long were used. Achenes stored for up to 6 months at 4°C showed light sensitivity; after 9 months storage, the difference in germination between light and darkness had disappeared for the smallest and the largest achenes used. Seeds of B. gardneri germinated...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Bidens gardneri; Longevity; Light sensitivity.
Ano: 1999 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84041999000100010
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Effects of ester fractions from leaf epicuticular waxes of Bauhinia rufa (Steud.) Bong. and Stryphnodendron adstringens (Mart.) Coville from cerrado on the aphid Rhopalosiphum maidis (Fitch.) Rev. Bras. Bot.
Bichuette,Maria Elina; Varanda,Elenici Mouro; Barosela,José Ricardo.
(Effects of ester fractions from leaf epicuticular waxes of Bauhinia rufa (Steud.) Bong. and Stryphnodendron adstringens (Mart.) Coville from the cerrado on the aphid Rhopalosiphum maidis (Fitch.)). Ester fractions were isolated from the leaf epicuticular waxes of Bauhinia rufa (Steud.) Bong. and Stryphnodendron adstringens (Mart.) Coville collected in the Cerrado de Emas (Pirassununga, SP, Brazil). The bioassays of toxicity and reproductive index were carried out with esters from these species and the aphid Rhopalosiphum maidis (Fitch.). It was observed that the ester fractions from Bauhinia rufa and Stryphnodendron adstringens had a negative effect on the survival of Rhopalosiphum maidis. The ester fraction from Stryphnodendron adstringens also had a...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Esters; Rhopalosiphum maidis; Bauhinia rufa; Stryphnodendron adstringens.
Ano: 1998 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84041998000100010
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Elementos minerais em folhas de espécies arbóreas de Mata Atlântica e Mata de Restinga, na Ilha do Cardoso, SP Rev. Bras. Bot.
Moraes,Regina M. de; Domingos,Marisa.
(Elementos minerais em folhas de espécies arbóreas de Mata Atlântica e Mata de Restinga, na Ilha do Cardoso, SP). Os teores de macro e micronutrientes, Na e Al foram determinados no compartimento das folhas, representado pelas espécies arbóreas mais importantes ocorrentes em áreas cobertas com Mata Atântica e Mata de Restinga, na Ilha do Cardoso (25º12'S e 48º01'W), São Paulo, como parte de um estudo sobre ciclagem de nutrientes. Utilizaram-se, em cada área, as 10 espécies com maiores índices de valor de importância, cujas folhas compuseram amostras mistas, realizando-se duas coletas (jun/93 e dez/93). Todos os elementos analisados apresentaram concentrações mais elevadas nas folhas coletadas na Mata Atlântica, com exceção de B e Na. A concentração da...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Leaf nutrient; Mineral cycling; Atlantic Forest; "Restinga" Forest.
Ano: 1997 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84041997000200004
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Espécies endêmicas do Parque Nacional da Serra da Canastra, Minas Gerais Rev. Bras. Bot.
ROMERO,ROSANA; NAKAJIMA,JIMI NAOKI.
O Parque Nacional da Serra da Canastra localiza-se nos municípios de São Roque de Minas, Sacramento e Delfinópolis, sudoeste de Minas Gerais (20°00'-20°30' S e 46°15'-47°00' W), abrangendo uma área de 71.525 ha e com altitudes variando entre 800 e 1200 m, atingindo um máximo de 1496 m. Os tipos de vegetação são as florestas mesófilas de encosta, capões, cerradão, cerrado, campo cerrado, campo limpo e campo rupestre. As coletas foram realizadas ao longo da estrada principal que atravessa o Parque, bem como nas estradas abandonadas, de fevereiro de 1994 a dezembro de 1995, em intervalos de dois meses, totalizando 12 viagens. O levantamento florístico apresenta 101 famílias, das quais 73 foram identificadas, totalizando 768 espécies. Com base na distribuição...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: "campo rupestre"; Serra da Canastra; Minas Gerais.
Ano: 1999 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84041999000500006
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Estabelecimento e padrões sazonais de produtividade de Kielmeyera coriacea (Spr) Mart. nos cerrados do Planalto Central: efeitos do estresse hídrico e sombreamento Rev. Bras. Bot.
NARDOTO,GABRIELA B.; SOUZA,MÔNICA P.; FRANCO,AUGUSTO C..
Kielmeyera coriacea é uma árvore caducifólia, típica dos cerrados do Planalto Central. Neste estudo, investigou-se como as mudanças no potencial da água do solo (<FONT FACE="Symbol">Y</font>s) e a luz afetaram a produtividade e a sobrevivência de indivíduos jovens de Kielmeyera coriacea transplantados na matriz herbácea de uma vegetação do cerrado, em que os elementos arbustivos e arbóreos são esparsos (campo sujo). Indivíduos de 2 meses de idade foram transplantados na primeira metade da estação chuvosa (novembro-dezembro) de 1994. A maior parte da mortalidade dos indivíduos de Kielmeyera coriacea ocorreu nos primeiros meses após o transplante, durante a estação chuvosa. A grande maioria das plantas sobreviventes conseguiu atravessar sua...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Soil water potential; Neotropical savannas; Light availability; Microhabitat.
Ano: 1998 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84041998000300011
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Estrutura do pericarpo e da semente de Astronium graveolens Jacq. (Anacardiaceae) com notas taxonômicas Rev. Bras. Bot.
CARMELLO-GUERREIRO,SANDRA M.; PAOLI,ADELITA A. SARTORI.
Astronium graveolens é um representante arbóreo da família Anacardiaceae que se distribui desde o México até o centro-sul da América do Sul. O fruto é uma pseudo-sâmara com exocarpo unisseriado, suberificado e aderido ao mesocarpo. O mesocarpo é parenquimático, com grandes canais secretores associados aos feixes vasculares e localizados próximos ao endocarpo. O endocarpo parenquimático é bisseriado, sendo a camada que reveste o lóculo ligeiramente alongada radialmente. O óvulo é anátropo, unitegumentado, crassinucelado, com rafe dorsal evidente e hipóstase tanífera; apresenta obturador placentário e está inserido em posição apical-lateral no fruto. A testa, fortemente adnata ao pericarpo, apresenta as células da epiderme interna pequenas e de conteúdo...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Anacardiaceae; Astronium graveolens; Pericarp; Seed; Anatomy.
Ano: 2000 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042000000100010
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Estrutura do tegumento seminal de quatro espécies de Leguminosae (Caesalpinioideae), ocorrentes numa área de caatinga (PE ­ Brasil) Rev. Bras. Bot.
MELO-PINNA,GLADYS FLÁVIA DE A.; NEIVA,MARCILÉA SANTOS MARTINS; BARBOSA,DILOSA CARVALHO DE ALENCAR.
Neste estudo observou-se que os tegumentos seminais de Caesalpinia ferrea, C. pyramidalis, Senna martiana e S. spectabilis var. excelsa estão compostos de um estrato de macrosclereídes, revestido por cutícula e subcutícula, seguido por uma camada de osteosclereídes, parênquima esclerificado e camada interna também de osteosclereídes. A impermeabilidade dos tegumentos seminais, possivelmente, se restringe à região das macroesclereídes.
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Leguminosae; Seeds; Coat; Impermeability.
Ano: 1999 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84041999000300004
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Estrutura e desenvolvimento dos tricomas secretores em folhas de Piper regnellii (Miq.) C. DC. var. regnellii (Piperaceae) Rev. Bras. Bot.
SILVA,ELAINE MARIA J.; MACHADO,SILVIA RODRIGUES.
Nesta espécie ocorrem dois tipos de tricomas secretores: glândula perolada e tricoma saculiforme. Ambos originam-se na protoderme do primórdio foliar e atingem sua maturidade nas folhas jovens presentes no ápice caulinar. A densidade dos dois tipos de tricomas diminui durante a expansão do limbo, sendo raros na folha adulta. As glândulas peroladas são constituídas por uma célula basal e por uma célula apical grande cuja forma varia de semi-globóide a espatulada. A liberação da secreção ocorre após a ruptura da cutícula distendida. Os tricomas saculiformes são constituídos por uma célula basal, 1-2 células colares e uma célula apical cônica, de posição inclinada à superfície foliar. A secreção acumula-se em espaços subcuticulares diminutos, não tendo sido...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Piperaceae; Piper regnellii; Ontogeny; Glandular trichomes; Secretion.
Ano: 1999 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84041999000200002
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Estrutura e dinâmica de uma população de Calophyllum brasiliense Camb. em floresta higrófila do sudeste do Brasil Rev. Bras. Bot.
MARQUES,MÁRCIA C. M.; JOLY,CARLOS ALFREDO.
As estruturas de tamanho e espacial de uma população de Calophyllum brasiliense (Clusiaceae) foram estudadas em uma área de 3600 m2 de floresta higrófila localizada em Brotas, SP. No primeiro censo, foram marcados 1658 indivíduos e, após um ano, este número havia aumentado para 1706. A estrutura de tamanho não mudou durante o período de estudo, com predomínio de plântulas (indivíduos £ 0,2 m) e jovens (&gt; 0,2 - 2 m) e menor número de subadultos (&gt; 2 - 10 m) e adultos (&gt; 10 m). A mortalidade em plântulas (29,7%) e jovens (5,3%) foi bem maior que em subadultos (0,7%) e adultos (0%), e teve como causa principal o soterramento na época chuvosa. O maior número de plantas novas concentrou-se nos locais mais baixos da área, onde sementes...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Swamp forest; Population dynamics; Demography; Calophyllum brasiliense.
Ano: 2000 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042000000100012
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Estrutura e diversidade do componente arbóreo da floresta na Estação Ecológica dos Caetetus, Gália, SP Rev. Bras. Bot.
DURIGAN,GISELDA; FRANCO,GERALDO ANTÔNIO DAHER CORRÊA; SAITO,MASAHIRO; BAITELLO,JOÃO BATISTA.
O estudo fitossociológico, se realizado em diferentes estratos verticais da floresta, fornece dados de grande valia para a compreensão da dinâmica da comunidade. Efetuou-se levantamento das espécies arbóreas presentes em diferentes estratos, em área de 6.000 m² de floresta madura, na Estação Ecológica dos Caetetus, Gália, SP. Foram utilizadas 60 parcelas de 10 x 10 m, para indivíduos com diâmetro do caule a 1,30 m acima do nível do solo (DAP) a partir de 5 cm (estrato superior); 10 x 2 m, para indivíduos com DAP entre 1 e 5 cm (estrato intermediário) e 60 sub-parcelas de 2 x 2 m, para indivíduos menores que 1 cm de DAP (estrato inferior). Verificou-se que a diversidade, a composição florística e a densidade relativa das espécies variam entre estratos. No...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Seasonal semideciduous forest; Phytosociology; Stratification.
Ano: 2000 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042000000400003
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Estudo anatômico comparativo do lenho e da casca de duas espécies de Eugenia L. (Myrtaceae) Rev. Bras. Bot.
SOFFIATTI,PATRICIA; ANGYALOSSY-ALFONSO,VERONICA.
A anatomia do lenho e da casca de Eugenia cerasiflora Miq. e E. uniflora L. são descritas no presente trabalho. As espécies apresentam a anatomia do lenho relativamente uniforme, enquanto a anatomia da casca mostra diferenças mais evidentes. As espécies diferenciam-se, em relação ao lenho, quanto ao tipo de parênquima axial e presença de cristais. Quanto à casca tem-se, como características que individualizam as espécies, o tipo e o arranjo das células esclerificadas no floema, tipo de periderme e presença de ritidoma. O presente trabalho mostra a importância da anatomia da casca, aliada à do lenho, para a separação e identificação de espécies.
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Wood anatomy; Bark anatomy; Myrtaceae; Eugenia.
Ano: 1999 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84041999000200008
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Estudo de desenvolvimento de Viguiera robusta Gardn., uma Asteraceae do cerrado Rev. Bras. Bot.
Ruggiero,Patricia G. C.; Zaidan,Lilian B. P..
RESUMO - (Estudos de desenvolvimento de Viguiera robusta Gardn., uma Asteraceae do cerrado). Com o objetivo de se conhecer alguns aspectos da fisiologia de plantas do componente herbáceo da vegetação de cerrado, foram estudados aspectos do desenvolvimento de Viguiera robusta. As plantas, obtidas a partir de sementes (aquênios), foram mantidas sob condições fotoperiódicas controladas, acompanhando-se seu crescimento vegetativo e floração, no subseqüente período de crescimento. Os aquênios germinaram melhor sob luz constantes e às temperaturas de 30ºC e 20/30ºC permanecendo viáveis após 12 meses de armazenamento a 5ºC em frascos de vidro fechados. Sob fotoperíodo de 8 h houve menor crescimento vegetativo. A floração ocorre inicialmente nos fotoperíodos mais...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Flowering; Growth; Photoperiodism; Cerrado; Viguiera robusta.
Ano: 1997 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84041997000100001
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Estudo de nutrição mineral in vitro relacionado à adaptação de Sinningia allagophylla (Martius) Wiehler (Gesneriaceae) às condições de cerrado Rev. Bras. Bot.
NOVAES GOMES,MÁRCIA A.; SHEPHERD,SIMONE L. KIRSZENZAFT.
O estudo in vitro foi realizado a partir de sementes de S. allagophylla, colhidas de plantas crescidas na Reserva Biológica de Moji-Guaçu. Foram testadas duas interfaces da adaptação desta espécie às condições do cerrado: efeito do pH e das concentrações de nutrientes, utilizando o meio básico de Murashige &amp; Skoog (MS) e o de Gamborg et al. (B5). Modificações do meio MS foram feitas em relação ao pH, com um gradiente de valores iniciais, indo do 4,2 ao 5,8 (intervalos de 0,2), e em relação aos nutrientes KNO3, KH2PO4 e MgSO4.7H2O, com concentrações progressivamente menores destes. Quanto ao meio B5 foi testada a composição nutricional nas concentrações totais e reduzidas à metade (B5 50%). Os resultados mostraram que as adaptações desta espécie do...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: In vitro culture; Acid pH; Cerrado; Gesneriaceae.
Ano: 2000 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042000000200005
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Estudo fenológico de Stryphnodendron adstringens (Mart.) Coville no cerrado sensu stricto da Fazenda Água Limpa no Distrito Federal, Brasil Rev. Bras. Bot.
FELFILI,JEANINE MARIA; SILVA JUNIOR,MANOEL CLAUDIO DA; DIAS,BENEDITO JOSÉ; REZENDE,ALBA VALÉRIA.
Stryphnodendron adstringens, conhecida como barbatimão, é uma espécie de distribuição geográfica ampla no bioma cerrado, ocorrendo desde o Pará, pelo planalto central, até Minas Gerais e São Paulo. Sua casca e frutos contêm tanino e apresentam propriedades medicinais. É uma espécie de baixa exigência nutricional e não acumuladora de alumínio. É hermafrodita e polinizada por pequenos insetos, especialmente abelhas. Está entre as principais espécies lenhosas encontradas na área de estudo. O objetivo deste estudo foi avaliar os eventos fenológicos desta espécie, numa área de cerrado sensu stricto na Fazenda Água Limpa (15°56'S e 47°46'W), durante cinco anos (1987-1991). Dez árvores foram selecionadas e observadas de 18/01/1987 até 07/11/1991 a intervalos...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Phenology; Savanna; Cerrado; Fire; Stryphnodendron adstringens; Brazil.
Ano: 1999 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84041999000100011
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Fenologia de espécies arbóreas em floresta de planície litorânea do sudeste do Brasil Rev. Bras. Bot.
TALORA,DANIELA CUSTÓDIO; MORELLATO,PATRÍCIA C..
O presente estudo visou determinar os padrões fenológicos reprodutivos e vegetativos para espécies arbóreas da floresta superúmida de planície litorânea e relacionar os padrões observados com os fatores próximos (abióticos) e os evolutivos (bióticos). O estudo foi realizado no Parque Estadual da Serra do Mar, Núcleo Picinguaba, Ubatuba, SP (23°22'30"S; 44°46'-44°51'45"W). O clima da região é tropical chuvoso, com precipitação alta e bem distribuída ao longo do ano todo. Observações fenológicas foram realizadas mensalmente, de julho de 1993 a junho de 1994 em 290 indivíduos pertencentes a 46 espécies arbóreas. A fenofase queda de folhas não foi sazonal (teste Rayleigh não significativo), enquanto as demais fenofases foram pouco sazonais (teste Rayleigh...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Phenology; Atlantic forest; Flowering; Fruiting.
Ano: 2000 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042000000100002
Registros recuperados: 150
Primeira ... 12345678 ... Última
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional