Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Ordenar por: RelevânciaAutorTítuloAnoImprime registros no formato resumido
Registros recuperados: 16
Primeira ... 1 ... Última
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
As Apocynaceae s. str. da região de Bauru, São Paulo, Brasil Acta Botanica
Koch,Ingrid; Kinoshita,Luiza Sumiko.
Este trabalho consistiu no levantamento das Apocynaceae na Região de Bauru, centro-oeste do estado de São Paulo, em diferentes tipos de vegetação. Foram encontradas 25 espécies, distribuídas em 15 gêneros, representadas nesta ordem: Forsteronia G. Mey., cinco espécies; Aspidosperma Mart., quatro espécies; Mandevilla Lindl., três espécies; Prestonia R. Br., duas espécies, e Condylocarpon Desf., Hancornia Gomez, Himatanthus Willd. ex Roem. et Schult., Macrosiphonia Müll.Arg., Mesechites Müll.Arg., Odontadenia Benth., Peltastes Woodson, Rhodocalyx Müll.Arg., Secondatia A. DC., Tabernaemontana L. e Temnadenia Miers, uma espécie cada. São apresentadas chaves de identificação, descrições e ilustrações das espécies, além de dados de distribuição geográfica,...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Florística; Apocynaceae; Bauru; São Paulo; Brasil.
Ano: 1999 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33061999000100007
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Aspectos brioflorísticos e fitogeográficos de duas formações costeiras de Floresta Atlântica da Serra do Mar, Ubatuba/SP, Brasil Biota Neotropica
Santos,Nivea Dias dos; Costa,Denise Pinheiro da; Kinoshita,Luiza Sumiko; Shepherd,George John.
Briófitas são bioindicadoras de condições climáticas, ambientais e ecológicas, sendo úteis na caracterização de tipos vegetacionais. Neste trabalho, foi analisada a brioflora de duas áreas de 1 ha, uma de Floresta de Restinga (FR) e outra de Floresta Ombrófila Densa de Terras Baixas (TB) do Núcleo Picinguaba, PE Serra do Mar (São Paulo, Brasil), com o objetivo de: a) comparar a estrutura dessas comunidades; b) entender as relações florísticas dessas áreas entre si e com outras formações litorâneas brasileiras; c) verificar se as briófitas de áreas de baixada apresentam padrões fitogeográficos mais amplos do que aquelas de áreas montanas. As briófitas foram coletadas em 10 subparcelas (10 × 10 m) distribuídas aleatoriamente em cada fitofisionomia. Variáveis...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Briófitas; Floresta de Restinga; Estrutura de comunidades; Padrões fitogeográficos; Sudeste do Brasil.
Ano: 2011 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032011000200040
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Chave de identificação de espécies lenhosas de um trecho de Floresta Ombrófila Densa Atlântica, no Sudeste do Brasil, baseada em caracteres vegetativos Biota Neotropica
Urbanetz,Catia; Tamashiro,Jorge Yoshio; Kinoshita,Luiza Sumiko.
O presente trabalho objetivou a elaboração de uma chave de identificação para 185 espécies ocorrentes em um trecho de Floresta Ombrófila Densa no município de Cananéia, Sul do Estado de São Paulo (24° 54' S e 47° 56' O). A chave é baseada em caracteres morfológicos tais como filotaxia, composição e formato do limbo, estípulas, indumento, exsudados, estruturas secretoras internas e externas e pontuações. Foram feitas imagens de ramos, estruturas reprodutivas e de algumas estruturas vegetativas de 123 espécies de modo a auxiliar na identificação das mesmas. A maioria das espécies (84%) foi facilmente separada na chave e somente algumas apresentaram dificuldades para serem distinguidas, sendo necessária, nesses casos, a utilização de caracteres reprodutivos.
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Floresta Ombrófila Densa Sub-Montana; Chave dicotômica.
Ano: 2010 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032010000200036
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Checklist das Spermatophyta do Estado de São Paulo, Brasil Biota Neotropica
Wanderley,Maria das Graças Lapa; Shepherd,George John; Martins,Suzana Ehlin; Estrada,Tiago Egger Moellwald Duque; Romanini,Rebeca Politano; Koch,Ingrid; Pirani,José Rubens; Melhem,Therezinha Sant'Anna; Harley,Ana Maria Giulietti; Kinoshita,Luiza Sumiko; Magenta,Mara Angelina Galvão; Wagner,Hilda Maria Longhi; Barros,Fábio de; Lohmann,Lúcia Garcez; Amaral,Maria do Carmo Estanislau do; Cordeiro,Inês; Aragaki,Sonia; Bianchini,Rosângela Simão; Esteves,Gerleni Lopes.
O projeto Flora Fanerogâmica do Estado de São Paulo tem se dedicado a inventariar a flora paulistana há quase 20 anos. Conta com a atuação de mais de 200 colaboradores, a maioria do próprio estado, além de pesquisadores de outros estados e do exterior. Desde 2001, foram publicados sete volumes com as monografias de 151 famílias, contendo 3.237 espécies em 722 gêneros. Este projeto foi o ponto de partida para o conhecimento da diversidade das espécies de espermatófitas do estado de São Paulo. A apresentação do checklist neste momento é oportuna por constituir a produção de uma listagem das espécies com identificações certificadas pelos especialistas, além de conter a referência de uma coleção de herbário para a maior parte dos táxons (material-testemunho)...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Fanerógamas; Biodiversidade vegetal; Flora.
Ano: 2011 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032011000500013
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Climate, soil and tree flora relationships in forests in the state of São Paulo, southeastern Brasil Rev. Bras. Bot.
Torres,Roseli Buzanelli; Martins,Fernando Roberto; Kinoshita,Luiza Sumiko.
ABSTRACT - (Climate, soil and tree flora relationships in forests in the state of São Paulo, southteastern Brasil). With the aim of verifying possible influences of abiotic features on the spatial distribution of forest tree species and families, thirteen surveys in the state of São Paulo were selected, representing different conditions (localization at the extreme coordenates and altitudes, succesional stages, surveying methods). By applying Jaccard's Index to the binary matrices of 806 synonymized specific binomina and 79 families (Cronquist's system) phenograms were constructed using the method of the unweighted pair grouping by mathematical average (UPGMA). The species formed two floristic blocks: hygrophyllous (yearly rainfall greater than 2000 mm...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Tropical forests; Tree flora; Soil; Climate; Soil thermohydric regimes.
Ano: 1997 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84041997000100004
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Coléteres foliares e calicinais de Temnadenia violacea (Apocynaceae, Apocynoideae): estrutura e distribuição Rev. Bras. Bot.
Martins,Fabiano Machado; Kinoshita,Luiza Sumiko; Castro,Marilia de Moraes.
(Coléteres foliares e calicinais de Temnadenia violacea (Apocynaceae, Apocynoideae): estrutura e distribuição). Este trabalho descreve a origem, estrutura e posição dos coléteres dos ápices vegetativos e florais de Temnadenia violacea (Vell.) Miers e comprova a presença de mucilagem na secreção produzida por estas estruturas. O número de coléteres foliares varia de 9 a 11 por primórdio e de 18 a 22 por nó; apenas um tem origem axilar, sendo os demais de origem marginal. Quanto à posição, cinco coléteres são peciolares e os demais interpeciolares. Os coléteres foliares são dos tipos standard e séssil, sendo constituídos por uma porção alongada, formada por um núcleo central de células parenquimáticas, revestido por epiderme secretora em paliçada...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Anatomia; Gema floral; Gema vegetativa; Mucilagem; Ontogênese.
Ano: 2010 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042010000300011
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Composição florística e síndromes de polinização e de dispersão da mata do Sítio São Francisco, Campinas, SP, Brasil Acta Botanica
Kinoshita,Luiza Sumiko; Torres,Roseli Buzanelli; Forni-Martins,Eliana Regina; Spinelli,Tatiana; Ahn,Yu Jie; Constâncio,Sábata Silva.
Foi realizado o levantamento florístico da floresta estacional semidecídua localizada no Sítio São Francisco, bem como a caracterização das síndromes de polinização e de dispersão das espécies. Foram encontrados um total de 46 famílias, 116 gêneros e 148 espécies (50 árvores, 35 lianas, 26 arbustos e 37 ervas). As famílias com maior riqueza de espécies arbóreas foram Euphorbiaceae (8), Fabaceae (7), Meliaceae (6) e Rutaceae (5). Entre as lianas, as famílias mais ricas foram Bignoniaceae (13), Sapindaceae (5) e Malpighiaceae (3); entre as herbáceas, Poaceae (8) e Asteraceae (5); e entre as arbustivas, Piperaceae (7) e Rubiaceae (5). As síndromes de polinização e de dispersão mais freqüentes foram melitofilia (73%) e zoocoria (63%), ambas predominantes no...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Floresta estacional semidecídua; Fragmento florestal; Interações animal×planta.
Ano: 2006 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062006000200007
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Flora arbustivo-arbórea do fragmento de floresta estacional semidecidual do Ribeirão Cachoeira, município de Campinas, SP Acta Botanica
Santos,Karin dos; Kinoshita,Luiza Sumiko.
Foi realizado inventário florístico das árvores e arbustos da mata Ribeirão Cachoeira (233,7ha, altitude 650m, coordenadas 46°55'58''W, 22°50'13''S), o segundo maior e mais bem conservado fragmento de floresta estacional semidecidual do município de Campinas, SP. O solo característico é o Podzólico Vermelho Amarelo e o clima é Cwag' de Köppen. As coletas foram feitas durante o período de agosto/1996 a setembro/1997. Foram incluídos apenas indivíduos férteis com perímetro a altura do peito igual ou superior a 9cm. Foram encontradas 175 espécies de 119 gêneros e 49 famílias. As famílias mais ricas foram Myrtaceae (14 espécies), Rutaceae e Fabaceae (13), Caesalpiniaceae (11), Solanaceae (9) e Rubiaceae (8). Algumas espécies foram encontradas pela primeira vez...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Florística; Floresta semidecídua.
Ano: 2003 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062003000300001
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Floristic composition and similarity analysis of an Atlantic rain forest fragment in Cananéia, São Paulo State, Brazil Rev. Bras. Bot.
Urbanetz,Catia; Tamashiro,Jorge Yoshio; Kinoshita,Luiza Sumiko.
The aim of this study is to investigate the floristic composition of an Atlantic rain forest fragment located in Cananéia, São Paulo, Brazil, and to contribute to the knowledge on Atlantic forest through the comparative analysis of this and other floristic surveys both on the southern and southeastern Brazil, in different soil and relief types. We surveyed 215 species in 132 genera and 51 families. Classification and ordination analysis were applied to a binary matrix in order to analyze the similarity among 24 surveys, including the present one, of Atlantic forest from the south and southeast coast of Brazil. Higher floristic similarity was observed among this area and the ones where there was marine influence and more rugged relief. The surveys in areas...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Lowland rain forest; Montane rain forest; Shrubs; Submontane rain forest; Tree community.
Ano: 2010 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042010000400012
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Hemisincarpia e nectário apendicular enfocados através de ontogênese floral em Mandevilla velame (A. St.-Hil.) Pichon, Apocynoideae Rev. Bras. Bot.
Gomes,Sueli Maria; Kinoshita,Luiza Sumiko; Castro,Marília de Moraes.
Mandevilla velame (A. St.-Hil.) Pichon é um subarbusto com peculiar indumento albo-lanoso e flores vistosas brancas. Objetivando contribuir para o conhecimento morfológico desta espécie, estádios de desenvolvimento de suas flores foram documentados em microscopia eletrônica de varredura - MEV. Constatou-se que a iniciação das sépalas é unidirecional, espiralada dextrorsa, compondo a prefloração quincuncial. Os primórdios das pétalas e dos estames iniciam-se num domo pentagonal. Antes da corola se fechar, seus lobos se sobrepõem em prefloração imbricada dextrorsa. Os primórdios estaminais apresentam-se inicialmente como domos convexo-arredondados, depois se tornam ovais e os filetes tomam forma por crescimento intercalar. O gineceu formado é hemisincárpico...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Apocynaceae; Macrosiphonia; Cerrado; Gineceu; Sincarpia.
Ano: 2008 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042008000100009
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Laticíferos articulados anastomosados: novos registros para Apocynaceae Rev. Bras. Bot.
Demarco,Diego; Kinoshita,Luiza Sumiko; Castro,Marília de Moraes.
A presença de laticíferos é universal nas Apocynaceae e o tipo descrito nas obras clássicas de revisão para esta família é o não articulado. Pesquisas posteriores provaram a ocorrência de laticíferos articulados apenas em quatro espécies, suscitando controvérsias quanto à sua origem. Os resultados obtidos em nossos estudos divergem dos já publicados para a maioria das espécies da família. Tanto em Aspidosperma australe Müll. Arg. (Rauvolfioideae) quanto em Blepharodon bicuspidatum Fourn. (Asclepiadoideae), os laticíferos são articulados anastomosados e formados por adição de células, cujas paredes transversais dissolvem-se rapidamente. Eles originam-se a partir do meristema fundamental e/ou procâmbio, já estão em fase secretora desde o início de sua...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Anatomia; Apocynaceae; Distribuição; Laticíferos articulados; Ontogênese.
Ano: 2006 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042006000100012
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Ontogenia e estrutura do pericarpo de Prestonia riedelii (Müll. Arg.) Markgr. (Apocynaceae) Acta Botanica
Aguiar,Shesterson; Carmello-Guerreiro,Sandra Maria; Kinoshita,Luiza Sumiko.
O trabalho teve por objetivos descrever a ontogenia e estrutura do pericarpo de P. riedelii, visando fornecer subsídios aos trabalhos taxonômicos, filogenéticos e ecológicos realizados para família. Flores e frutos em diferentes estádios de desenvolvimento foram fixados em FAA, incluídos em resina plástica, seccionados com 10 ìm e corados com azul de toluidina para análise estrutural. O fruto de P. riedelii é um folicarium, sendo formado por dois frutículos do tipo folículo. O epicarpo, originado da epiderme externa do ovário, é formado por uma camada de células epidérmicas de cutícula espessa e tricomas tectores multicelulares e unisseriados. O mesocarpo, originado a partir do desenvolvimento do tecido fundamental, é formado por várias camadas de células...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Anatomia; Apocynaceae; Fruto; Pericarpo; Prestonia.
Ano: 2009 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062009000300012
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Síndromes de polinização e de dispersão em fragmentos da Floresta Estacional Semidecídua Montana, SP, Brasil Acta Botanica
Yamamoto,Leila Fumiyo; Kinoshita,Luiza Sumiko; Martins,Fernando Roberto.
Este estudo teve como objetivo conhecer a distribuição de síndromes de polinização e dispersão entre os estratos verticais e entre a borda e o interior de fragmentos da Floresta Estacional Semidecídua Montana, na Fazenda Bela Vista (46º52'W e 22º47'S, 750-850 m de altitude), Município de Pedreira, Estado de São Paulo. Através de coletas semanais entre agosto/97 e outubro/98, fizemos um levantamento das síndromes de polinização e dispersão de 151 espécies de árvores e arbustos com DAP > 3 cm, considerando os estratos superior (altura >9 m), intermediário e inferior (altura < 4,5 m), a borda (faixa de 50 m) e o interior de três fragmentos (100 ha). Predominou a síndrome de melitofilia, seguida de síndromes não especializadas, falenofilia, miiofilia,...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Síndromes de polinização e dispersão; Estratificação; Floresta Estacional Semidecídua Montana.
Ano: 2007 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062007000300005
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Species composition of climbers in seasonal semideciduous forest fragments of Southeastern Brazil Biota Neotropica
Santos,Karin dos; Kinoshita,Luiza Sumiko; Rezende,Andréia Alves.
In this study we evaluated floristic composition patterns of communities of climbers within ten inventories carried out in semideciduous forest fragments of southeastern Brazil. One of the inventories is original, being carried out for the present study in Ribeirão Cachoeira forest, Campinas, São Paulo State, Southeastern Brazil. This inventory was then pooled together to other nine climbers' inventories made in other forests of Southeastern Brazil to form a data base, which was examined regarding species richness, similarity, species distribution and climbing methods. The total number of species obtained was 355, belonging to 145 genera and 43 families. The ten most diverse families Bignoniaceae (45 species), Fabaceae (42), Malpighiaceae (36), Asteraceae...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Lianas; Climbing mechanism; Floristic; Similarity; NMS.
Ano: 2009 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032009000400018
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Taxonomy and evolutionary relationships of Passiflora subg. Decaloba supersect. Decaloba sect. Xerogona (Passifloraceae): contributions of palynological, morphological and molecular studies Acta Botanica
Milward-de-Azevedo,Michaele Alvim; Freitas,Loreta Brandão de; Kinoshita,Luiza Sumiko.
Passiflora subg. Decaloba supersect. Decaloba sect. Xerogona (Passifloraceae) is a tropical and subtropical group comprising 14 species that occur in tropical biomes throughout Latin America, including the Atlantic Forest. The section Xerogona comprises herbaceous vines characterized by a lack of petiole glands on their leaves, of bracts and of ocelli on their leaf blades, as well as by their capsular fruits. We analyzed the phylogeny on the basis of morphological characters (including pollen characters) and molecular data. The inferred phylogeny was used in order to characterize, circumscribe and delimit the section and the species. We examined the phylogenetic relationships among the species, evaluating the circumscription of the section on the basis of...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Passiflora; Decaloba; Xerogona; Phylogenetics.
Ano: 2014 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062014000300001
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Variações na composição florística e na estrutura fitossociológica de uma floresta ombrófila densa alto-montana na Serra da Mantiqueira, Monte Verde, MG Rev. Bras. Bot.
Meireles,Leonardo Dias; Shepherd,George John; Kinoshita,Luiza Sumiko.
As florestas alto-montanas são reconhecidas por apresentarem composição florística e estrutura fitossociológica distintas das florestas em cotas altitudinais inferiores. Realizou-se um levantamento fitossociológico em uma floresta alto-montana localizada na Serra da Mantiqueira, distrito de Monte Verde, Camanducaia, Minas Gerais. O principal objetivo foi analisar o efeito do gradiente altitudinal na composição florística e na estrutura fitossociológica da vegetação. Foram instalados sete blocos paralelos com cinco parcelas contíguas de 10 × 10 m, distantes 50 m, entre 1.840 e 1.920 m de altitude. Todos os indivíduos arbóreos com CAP > 15 cm foram amostrados, assim como as "moitas de bambu" que continham no mínimo 10 perfilhos. Foram amostrados 1.191...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Altitude; Fitossociologia; Floresta alto-montana; Floresta Atlântica; Serra da Mantiqueira.
Ano: 2008 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042008000400003
Registros recuperados: 16
Primeira ... 1 ... Última
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional