Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Ordenar por: RelevânciaAutorTítuloAnoImprime registros no formato resumido
Registros recuperados: 6
Primeira ... 1 ... Última
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Controle químico da mancha-bacteriana do tomate para processamento industrial em campo Horticultura Brasileira
Nascimento,Abadia dos R; Fernandes,Paulo M; Borges,Lino Carlos; Moita,Antonio W; Quezado-Duval,Alice Maria.
Com o objetivo de avaliar produtos químicos no controle da mancha-bacteriana em tomate para processamento industrial, foram conduzidos dois ensaios na área experimental da Unilever Bestfoods, em Goiânia-GO. No primeiro, o híbrido Heinz 9992 foi inoculado com Xanthomonas perforans em blocos casualizados, com 15 tratamentos e três repetições. O segundo ensaio foi em blocos ao acaso com parcelas subdivididas com três repetições. A parcela principal foi "tratamento químico" (10 tratamentos) e a subparcela "híbrido" (Hypeel 108 e U2006). Inoculou-se X. perforans e X. gardneri. Em ambos os ensaios os produtos testados, em diferentes números de aplicações e regimes, foram: acibenzolar-S-metil (ASM); famoxadona + mancozebe; metiram + piraclostrobina; fosfito PK;...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Solanum lycopersicum; Xanthomonas perforans; Xanthomonas gardneri; Agrotóxicos; Indutor de resistência.
Ano: 2013 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-05362013000100003
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Desempenho de cultivares de batata em solo infestado com Ralstonia solanacearum, raça 1 Horticultura Brasileira
Quezado-Duval,Alice Maria; Lopes,Carlos Alberto.
A reação de 28 cultivares de batata à murcha-bacteriana causada por Ralstonia (Pseudomonas) solanacearum, raça 1, biovar I, foi avaliada na Embrapa Hortaliças, Brasília (DF), no período de maio a agosto de 1998. O ensaio foi realizado em solo naturalmente infestado, em blocos ao acaso com três repetições e parcelas de seis plantas perfazendo 2,4 m². As cultivares Cruza 148 e Achat (resistentes) e Bintje (suscetível) foram utilizadas como controles. Foram feitas oito avaliações semanais da incidência da doença, iniciando-se 22 dias após o plantio, quando apareceram os primeiros sintomas, para o cálculo da Área Abaixo da Curva de Progresso da Doença (AACPD). Utilizando-se a análise de agrupamento, foi possível a distinção de cinco grupos quanto aos níveis de...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Solanum tuberosum; Pseudomonas solanacearum; Murcha-bacteriana; Resistência.
Ano: 1999 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-05361999000300015
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Estabilidade da resistência de 'Ohio 8245' e 'Heinz 9553' à mancha bacteriana do tomateiro Horticultura Brasileira
Pontes,Nadson de C; Moita,Antonio W; Quezado-Duval,Alice Maria.
A mancha bacteriana é uma das principais doenças que incidem sobre a cultura do tomate, tanto para consumo in natura quanto para processamento industrial. A doença provoca desfolha que reduz a produtividade, além de expor os frutos ao sol. Neste trabalho foi avaliado o nível de resistência das cultivares Ohio 8245 e Heinz 9553, frente às quatro espécies de Xanthomonas que causam a doença, para verificar a possibilidade de indicá-los como padrões e/ou fontes de resistência. O ensaio foi conduzido em casa de vegetação, em delineamento experimental de blocos ao acaso com parcelas subdivididas e três repetições. As parcelas principais corresponderam aos isolados e as subparcelas às cultivares. Foram inoculados três isolados de cada espécie na fase de mudas....
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Xanthomonas euvesicatoria; X. vesicatoria; X. gardneri; X. perforans; X. campestris pv. vesicatoria; Interação planta-patógeno.
Ano: 2012 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-05362012000100017
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Natural variability in Arabidopsis thaliana germplasm response to Xanthomonas campestris pv. campestris Trop. Plant Pathol.
Carmo,Lílian S.T.; Cândido,Elizabete S.; Campos,Pollyanna F.; Quezado-Duval,Alice Maria; Leonardecz,Eduardo; Lopes,Carlos A.; Quirino,Betania F..
This work aimed to study the interaction between the model plant Arabidopsis thaliana and Xanthomonas campestris pv. campestris (Xcc), the pathogen responsible for black rot of crucifers. The response of 32 accessions of A. thaliana to the Brazilian isolate of Xcc CNPH 17 was evaluated. No immunity-like response was observed. "CS1308", "CS1566" and "CS1643" grown in continuous light were among the accessions that showed strongest resistance when inoculated with 5 x 10(6) CFU/mL. In contrast, "CS1194" and "CS1492" were among the most susceptible accessions. Similar results were obtained when plants were grown under short-day conditions. To quantify the differences in disease symptoms, total chlorophyll was extracted from contrasting accessions at different...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Susceptibility; Resistance; Black rot of crucifers; Plant-pathogen interaction.
Ano: 2007 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-41582007000200001
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Raças de Xanthomonas spp. associadas à mancha-bacteriana em tomate para processamento industrial no Brasil Horticultura Brasileira
Quezado-Duval,Alice Maria; Camargo,Luis Eduardo A..
A grande diversidade genética dos agentes causadores da mancha-bacteriana dificulta sobremaneira o desenvolvimento de variedades de pimentão e tomate com resistência durável. Setenta e dois isolados de Xanthomonas spp. provenientes de campos comerciais de tomate para processamento industrial dos estados de Goiás, Minas Gerais, Pernambuco e Bahia foram classificados em raças com base nas reações de genótipos diferenciais de tomateiro (Walter, Hawaii 7998 e NIL 216) e de Capsicum (ECW [Early Calwonder], ECW-10R, ECW-20R, ECW-30R e PI235047). As plantas foram inoculadas no estádio de três a cinco folhas verdadeiras por infiltração de suspensão bacteriana (5 ´ 10(8) UFC/ml) na superfície abaxial da folha. Em seguida, foram mantidas em câmara de crescimento em...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Lycopersicon esculentum; Xanthomonas campestris pv. vesicatoria; X. axonopodis pv. vesicatoria; X. vesicatoria; X. gardneri; Resistência genética.
Ano: 2004 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-05362004000100016
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Sensibilidade a cobre, estreptomicina e oxitetraciclina em Xanthomonas spp. associadas à mancha-bacteriana do tomate para processamento industrial Horticultura Brasileira
Quezado-Duval,Alice Maria; Gazzoto Filho,Ademir; Leite Júnior,Rui P.; Camargo,Luis Eduardo A..
Apesar de amplamente empregados em lavouras de tomate para processamento industrial no Brasil, fungicidas cúpricos e antibióticos registrados para uso agrícola nem sempre resultam em controle eficiente das bacterioses que afetam a cultura. O aparecimento de estirpes resistentes é uma das causas dessa baixa eficiência. Avaliou-se, in vitro, a sensibilidade a cobre, estreptomicina e oxitetraciclina de 389 isolados de Xanthomonas spp. associadas à mancha-bacteriana do tomateiro, sendo 92 de X. axonopodis pv. vesicatoria (60 do grupo "A"/raça T1 e 32 do "C"/raça T3), 93 de X. vesicatoria (grupo "B"/raça T2) e 204 de X. gardneri (grupo "D"/raça T2). Os isolados foram obtidos de plantas doentes em campos comerciais de tomate para processamento industrial nos...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Lycopersicon esculentum; Xanthomonas campestris pv; Vesicatoria; Controle químico.
Ano: 2003 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-05362003000400020
Registros recuperados: 6
Primeira ... 1 ... Última
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional