Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Ordenar por: RelevânciaAutorTítuloAnoImprime registros no formato resumido
Registros recuperados: 10
Primeira ... 1 ... Última
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Anemia infecciosa eqüina: prevalência em eqüídeos de serviço em Minas Gerais Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.
Almeida,V.M.A.; Gonçalves,V.S.P.; Martins,M.F.; Haddad,J.P.A.; Dias,R A.; Leite,R.C.; Reis,J.K.P..
Estimaram-se, no estado de Minas Gerais, a prevalência e a distribuição espacial da anemia infecciosa eqüina (AIE) em propriedades com eqüídeos de serviço. As amostras de sangue, de 6540 eqüídeos de 1940 rebanhos foram coletadas no período de setembro de 2003 a março de 2004, nos 853 municípios do estado. Utilizaram-se dois testes de laboratório em seqüência: ELISA, usando-se antígeno recombinante gp90, e imunodifusão em gel de ágar (IDGA). As prevalências foram de 5,3% [IC=4,3 a 6,3%] para rebanhos e de 3,1% [IC=2,2 a 3,9%] para animais. O estado de Minas Gerais foi considerado área endêmica para AIE. As mais altas prevalências para rebanhos e para animais foram encontradas na região Norte/Noroeste, seguida pela região Vale do Mucuri/Jequitinhonha.
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Eqüídeos; Anemia infecciosa; ELISA; IDGA.
Ano: 2006 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352006000200001
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Avaliação da nested PCR em comparação aos testes sorológicos IDGA e ELISA para o diagnóstico da anemia infecciosa equina Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.
Santos,E.M.; Motta,P.M.C.; Heinemann,M.B.; Leite,R.C.; Reis,J.K.P..
Comparou-se a técnica nested PCR (nPCR) com os testes sorológicos IDGA e ELISA para o diagnóstico da anemia infecciosa equina. Amostras do DNA provenientes das células mononucleares do sangue periférico foram submetidas à amplificação do gene gag pela nPCR, que apresentou valores de sensibilidade e especificidade relativas de 90% e 52,9%, respectivamente, em relação à IDGA, e valores de 85,7% e 49%, respectivamente, em relação ao ELISA. Considerando-se os fatores referentes às limitações de cada técnica, pode ser sugerido o uso da nPCR como teste de diagnóstico complementar para AIE em amostras brasileiras.
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Diagnóstico; AIE; NPCR; IDGA; ELISA.
Ano: 2011 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352011000200004
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Freqüência de anemia infecciosa em eqüinos no Acre, 1986 a 1996 Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.
Santos,R.M.L.; Reis,J.K.P.; Santos,F.G.A.; Oliveira,I.C.S..
Foram analisadas as fichas de 9.963 eqüídeos do Acre, submetidos ao teste de imunodifusão em gel de ágar (IDGA) para anemia infecciosa eqüina (AIE), no período de 1986 a 1996. As regiões sócio-ecológicas da Bacia do Alto Juruá, Alto Acre e Alta Bacia do Purus apresentaram os maiores índices da doença, o que caracteriza a associação entre região e positividade. Essas áreas são fronteiriças com o Peru, Bolívia e o Estado do Amazonas, são distantes de Rio Branco, capital do Estado, onde muitas vezes é difícil o acesso pelas estradas, revelando serem áreas de risco. As regiões Oriental e Rio Branco apresentaram baixos índices de positividade. Não se observou diferença estatística entre animais positivos e negativos quanto à espécie, sexo, raça e idade.
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Eqüídeo; Anemia infecciosa eqüina; Região sócio-ecológica; Freqüência; Acre.
Ano: 2001 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352001000300007
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Frequency of equine viral arteritis in Minas Gerais State, Brazil Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.
Bello,A.C.P.P.; Cunha,A.P.; Braz,G.F.; Lara,M.C.S.H.; Reis,J.K.P.; Haddad,J.P.H.; Rocha,M.A.; Leite,R.C..
Verificou-se a freqüência e a distribuição de eqüídeos soropositivos para arterite viral eqüina (AVE) em 10 Delegacias Regionais do IMA no estado de Minas Gerais, por meio da técnica soroneutralização. A taxa de animais reagentes foi 0,85% (7/826) e em cada Delegacia Regional: Almenara (0,77%), Montes Claros (1,09%), Oliveira (2,12%), São Gonçalo do Sapucaí (2,22%), Teófilo Otoni (1,36%) e Viçosa (1,72%). O presente estudo indica a presença de animais soropositivos para AVE em diferentes regiões do estado de Minas Gerais.
Tipo: Info:eu-repo/semantics/other Palavras-chave: Equids; Equine viral arteritis; Minas Gerais State.
Ano: 2007 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352007000400039
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Indirect ELISA for diagnosis of Brucella ovis infection in rams Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.
França,S.A.; Mol,J.P.S.; Costa,E.A.; Silva,A.P.C.; Xavier,M.N.; Tsolis,R.M.; Reis,J.K.P.; Paixão,T.A.; Santos,R.L..
Brucella ovis is a major cause of epididymitis in sexually mature rams, resulting in subfertility, infertility, and economic losses for the sheep industry worldwide. The aim of this study was to develop an indirect ELISA (iELISA) using recombinant proteins, namely rBoP59 and rBP26, as antigens for serological diagnosis of B. ovisinfection. The BoP59 and BP26 recombinant proteins were expressed in E. coli and purified by affinity chromatography. Antigenicity was tested by Western blot and iELISA. Standardization of iELISA was performed with 500ng and 1µg BoP59 and rBP26 per well, testing serum from uninfected and experimentally infected rams. rBP26 was effective in distinguishing positive from negative rams. The rBP26 iELISA developed in this study is the...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Brucella ovis; Brucellosis; ELISAi; BP26; Western blot.
Ano: 2014 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352014000601695
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Molecular detection of bovine immunodeficiency virus (BIV) in bovines from the state of Minas Gerais, Brazil Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.
Rodrigues,A.P.S.; Fonseca Júnior,A.A.; Lima,G.K.; Bicalho,J.M.; Leite,R.C.; Reis,J.K.P..
RESUMO O vírus da imunodeficiência bovina é o agente causador da imunodeficiência viral bovina que é conhecido por infectar bovinos em todo o mundo. Como em outras infecções por retrovírus, os hospedeiros desenvolvem uma infecção de longo prazo e a maioria dos animais infectados permanece assintomática. O objetivo deste estudo foi detectar DNA proviral BIV em amostras de sangue de bovinos e estimar a ocorrência de infecção no estado de Minas Gerais, Brasil. Amostras de sangue de 391 bovinos foram coletadas de duas regiões do estado, Zona da Mata e Central. O DNA proviral foi detectado por reação em cadeia da polimerase semi-nested (SN-PCR). Os resultados de SN-PCR indicaram uma ocorrência de BIV de 12,5% no estado. Os produtos amplificados foram...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/other Palavras-chave: Bovine immunodeficiency vírus; PCR; Minas Gerais; Brazil.
Ano: 2019 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352019000200711
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Ocorrência do vírus da imunodeficiência felina e do vírus da leucemia felina em gatos domésticos mantidos em abrigos no município de Belo Horizonte Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.
Teixeira,B.M.; Rajão,D.S.; Haddad,J.P.A.; Leite,R.C.; Reis,J.K.P..
Investigou-se a ocorrência da infecção pelo vírus da imunodeficiência felina (FIV) e pelo vírus da leucemia felina (FeLV) em gatos domésticos, provenientes de dois abrigos, no município de Belo Horizonte. Amostras de sangue de 145 animais foram coletadas e testadas para detecção do FIV pela reação em cadeia da polimerase (PCR). Destas amostras, 40 foram testadas para o antígeno p26 de FeLV por meio de ELISA. Observaram-se duas fêmeas (1,4%) e quatro machos (2,8%) positivos para FIV e nove fêmeas (22,5%) e quatro machos (10,0%) positivos para FeLV.
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Gato; Vírus da imunodeficiência felina; Vírus da leucemia felina; PCR; ELISA.
Ano: 2007 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352007000400019
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
PCR duplex para diferenciação de amostras vacinais e selvagens do vírus da doença de Aujeszky Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.
Fonseca Jr,A.A.; Dias,N.L.; Leite,R.C.; Heinemann,M.B.; Reis,J.K.P..
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article
Ano: 2010 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352010000500032
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
PCR em tempo real para detecção do vírus da doença de Aujeszky Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.
Fonseca Júnior,A.A.; Cotorello,A.C.; Dias,N.L.; D'Ambros,R.; Leite,R.C.; Heneimann,M.B.; Reis,J.K.P..
O objetivo deste trabalho foi desenvolver uma PCR em tempo real (qPCR) para o diagnóstico rápido e sensível da doença de Aujeszky. Os iniciadores amplificaram um fragmento de 123 pares de base do gene codificante da glicoproteína D. A qPCR foi testada em 25 amostras de cérebro de suíno positivas e 85 amostras negativas para DA no isolamento viral e na soroneutralização. A sensibilidade analítica foi calculada com acréscimo de um isolado brasileiro do SuHV-1 titulado em amostras de cérebro de suíno negativas na soroneutralização e na PCR. A técnica apresentou sensibilidade analítica de 10-0,5 TCID50/50µL. A qPCR foi capaz de distinguir reações inespecíficas devido a dímero de oligonucleotídeos iniciadores ou amplificações, além do alvo designado (evitando,...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Suínos; QPCR; Validação; Doença de Aujeszky.
Ano: 2013 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352013000300028
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
PCR Multiplex para detecção dos principais herpesvírus neurológicos de ruminantes Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.
Fonseca Jr.,A.A.; Costa,E.A.; Oliveira,T.S.; Sales,E.B.; Sales,M.L.; Leite,R.C.; Heneimann,M. B.; Reis,J.K.P..
Desenvolveu-se uma PCR multiplex (mPCR) para diagnóstico diferencial de encefalite bovina causada por herpesvírus suíno 1 (SuHV-1), herpesvírus bovino 1 (BoHV-1), herpesvírus bovino 5 (BoHV-5) e herpesvírus ovino 2 (OvHV-2). Os iniciadores foram projetados após alinhamento de sequências disponíveis no banco de genomas (GenBank) e a reação foi padronizada levando-se em consideração a concentração dos reagentes e os tipos diferentes de DNA polimerase. Após determinação da especificidade e sensibilidade, 65 amostras de encéfalo de bovinos com síndrome neurológica foram submetidas à análise. A sensibilidade analítica para detecção de BoHV-1, BoHV-5 e SuHV-1 foi, respectivamente, 10(1,2) TCID50/50µL, 10(1,0) TCID50/50µL, 10(1,3) TCID50/50µL na reação multiplex....
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: PCR; Encefalite; Herpesvírus.
Ano: 2011 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352011000600018
Registros recuperados: 10
Primeira ... 1 ... Última
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional