Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Ordenar por: RelevânciaAutorTítuloAnoImprime registros no formato resumido
Registros recuperados: 24
Primeira ... 12 ... Última
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
ANTIMICROBIAL ACTIVITY OF PLANT EXTRACTS ON THE DEVELOPMENT OF Macrophomina phaseolina IN DIFFERENT STERILIZATION METHODS Sci. Agrar.Paran. / SAP
Lorenzetti, Eloisa; Heling, Anderson Luis; Carvalho, Jeferson Carlos; Habitzreuter Fujimoto, Juliana Yuriko; de Oliveira Faria, Vanessa; Stangarlin, José Renato; Kuhn, Odair José.
In order to seek new measures to protect plants against diseases, alternative agriculture through the use of medicinal plants has been much studied. The objective of this study was to evaluate the effect of rosemary extract, cloves, cinnamon, garlic and guaco, under different sterilization methods (water bath at 65 ºC for 1 hour, water bath at 85 ºC for 1 hour; Autoclaving at 110 ° C for 20 minutes and autoclaving at 120 ° C for 20 minutes) in the mycelial growth of M. phaseolina. The AACCM was found for each form of sterilization in the extracts used. The extracts of rosemary, garlic and clove have an antifungal potential against M. phaseolina verified for the method of sterilization autoclaving at 120 ºC for 20 minutes, water bath at 65 ºC and 85 ºC for...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Controle alternativo; Crescimento micelial; Podridão carvão..
Ano: 2018 URL: http://e-revista.unioeste.br/index.php/scientiaagraria/article/view/16193
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Avaliação do crescimento micelial de linhagens de shiitake, da produção em toras de eucalipto e de alterações físicas da madeira - DOI: 10.4025/actasciagron.v29i1.61 Agronomy
Andrade, Meire Cristina Nogueira de; Unesp/Botucatu; Calonego, Fred Willians; Unesp Botucatu; Minhoni, Marli Teixeira de Almeida; Unesp Botucatu; Severo, Elias Taylor Durgante; Unesp Botucatu; Kopytowski Filho, João; Unesp Botucatu.
Avaliou-se o crescimento micelial das linhagens de shiitake LE-95/01, LE- 96/18, LE-96/13, LE-98/55, LE-98/47, LE-95/02, LE-95/06 e LE-95/07, a sua produção em toras de eucalipto e as conseqüentes alterações em características físicas da madeira em decorrência da inoculação com a linhagem LE-96/18. O crescimento micelial foi avaliado em meio de cultura SA (serragem enriquecida com farelo-ágar) a 25ºC. No cultivo em toras, cada linhagem foi inoculada em 40 toras de Eucalyptus grandis com 1 m de comprimento e 9 a 14 cm de diâmetro. As toras foram mantidas em estufa climatizada, com temperatura de 25ºC ±3 e umidade relativa entre 75-90%, durante 6 meses. Em seguida, foi realizado um “choque de indução”, seguido da produção de basidiomas. Verificou-se que: (1)...
Palavras-chave: 5.01.02.00-1 Fitossanidade Lentinula edodes; Shiitake; Crescimento micelial; Produção; Toras; Massa específica.
Ano: 2007 URL: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciAgron/article/view/61
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Bacillus subtilis antagônicos aos principais patógenos associados a sementes de feijão e trigo. Repositório Alice
LAZZARETTI, E.; MENTEN, J.O.M.; BETTIOL, W..
Foram testados, in vitro, 4 isolados de Bacillus subtilis, quanto a capacidade de seus metabólitos inibirem o crescimento micelial de fungos associados as sementes de feijão e de trigo e presentes no solo. Os isolados de B. subtilis, AP-03, AP-12, AP-51 e AP-114, inibiram totalmente o crescimento micelial de Rhizoctonia solani, Sclerotinia sclerotiorum, Bipolaris sorokiniana e Pyricularia oryzae. ParaAlternaria tenuis Macrophomina phaseolina, Septoria nodorum, Sclerotium rolfsii, Colletotrichum lindemuthianum, Fusarium solani e Fusarium graminearum os isolados do antagonista apresentaram porcentagem de inibição superior a 83%, exceção ao isolado AP-12 que inibiu em 58% o crescimento micelial de F. Graminearum. Para os fungos de armazenamento dos generos...
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE) Palavras-chave: Controle biológico; Phaseolus vulgaris; Triticum aestivum; Trigo; Feijão; Bacillus subtilis; Microorganismos antagônicos; Fitopatógenos; Semente; Bacteria; Fungo; Crescimento micelial; Metabólitos; Biocontrole.
Ano: 1994 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/12395
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Caracterização morfofisiológica e identificação molecular de isolados de Guignardia citricarpa, agente patogênico da mancha preta dos citros - DOI: 10.4025/actasciagron.v30i5.5962 Agronomy
Caixeta, Marilda Pereira; UEM; Corazza, Maria Júlia; UEM; Oliveira, Ricardo Ribeiro de; UEM; Zanutto, Carlos Alexandre; UEM; Nunes, William Mário de Carvalho; UEM; Vida, João Batista; UEM.
O presente trabalho teve como objetivo identificar 11 isolados de Guignardia citricarpa, agente causal da mancha preta dos citros (MPC), obtidos de frutas cítricas sintomáticas de diferentes regiões geográficas, por meio da PCR e caracterização morfofisiológica das estruturas propagativas, esporulação e crescimento micelial em diferentes meios de cultura, temperaturas e regimes de luz, nas condições de laboratório. Pelo teste de PCR, todos os isolados foram identificados como o patógeno G. citricarpa. Os isolados caracterizados foram submetidos às temperaturas de 20, 25 e 30ºC, em regime de luz contínua, escuro contínuo e fotoperíodos de 12 horas, durante 24 dias. Utilizaram-se os meios de cultura aveia-ágar (AA), batata-dextrose-ágar (BDA) e...
Palavras-chave: 5.01.02.00-1 Fitossanidade G. citricarpa; PCR; Esporulação; Crescimento micelial; Temperatura; Meio de cultura; Fotoperíodo. G. citricarpa; PCR; Sporing; Mycelial growth; Temperature; Mean of culture; Photoperiod.
Ano: 2008 URL: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciAgron/article/view/5962
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Crescimento micelial de Pleurotus ostreatus em resíduo de Simarouba amara. Repositório Alice
SALES-CAMPOS, C.; EIRA, A.F. da; JESUS, M.A. de; CAMPAGNOLLI, F.; ANDRADE, M.C.N. de..
O objetivo deste trabalho foi avaliar o crescimento micelial do cogumelo Pleurotus ostreatus, cultivado na serragem da espécie madeireira Simarouba amara. Avaliaram-se: o efeito das temperaturas de 22, 25, 27, 30 e 35ºC sobre o crescimento micelial de P. ostreatus, nos meios malte-ágar 3% e SDA-MA (infusão da serragem de S. amara, enriquecida com farelo de soja-dextrose-ágar); e o crescimento micelial em substrato de cultivo de serragem de S. amara, com e sem suplementação de farelo de soja, a 25 e 30ºC. O melhor desenvolvimento de P. ostreatus ocorreu em meio malte-ágar 3% a 25ºC. A suplementação de farelo de soja na serragem de S. amara favorece o crescimento micelial.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE) Palavras-chave: Cogumelos comestíveis; Cogumelo hiratake; Crescimento micelial; Serragem.
Ano: 2008 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/125685
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Crescimento micelial in vitro de cinco linhagens de Agaricus bisporus submetidas a diferentes condições de temperatura - DOI: 10.4025/actasciagron.v32i1.333 Agronomy
Andrade, Meire Cristina Nogueira de; INPA; Chavari, João Lucas; UNESP; Minhoni, Marli Teixeira de Almeida; UNESP; Zied, Diego Cunha; UNESP.
Avaliou-se o crescimento micelial in vitro das linhagens ABI-05/03, ABI-06/04, ABI-04/02, ABI-06/05 e ABI-01/01 de Agaricus bisporus em meios de cultura sólidos à base de composto. As avaliações foram realizadas por meio de medições de quatro diâmetros das colônias, a cada 48h, durante 12 dias de incubação, no escuro, a 20 e 25ºC. O delineamento experimental foi o de blocos casualizados, com uso do teste de Tukey para a comparação das médias. Com base nos resultados obtidos, verificou-se que: o crescimento micelial de A. bisporus é influenciado pela temperatura de incubação; a temperatura de 25ºC foi mais favorável para o crescimento micelial de todas as linhagens de A. bisporus; na temperatura de 20ºC, o melhor crescimento foi...
Palavras-chave: 5.01.00.00-9 Agronomia champignon; Micélio; Cogumelo; Crescimento micelial; Linhagens champignon; Mycelium; Mushroom; Mycelium growth; Strains.
Ano: 2010 URL: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciAgron/article/view/333
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Desenvolvimento de metodologia para cultivo do fungo Cercospora caricis, agente de biocontrole de Cyperus rotundus. Infoteca-e
MELLO, S. C. M. de; AVILA, Z. R. de; BORGES NETO, C. R. de..
2004
Tipo: Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E) Palavras-chave: Tiririca roxa; Esporulção; Crescimento micelial; Cercospora caricis; Cyperus rotundus.
Ano: 2004 URL: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/handle/doc/185464
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeito da toxicidade de Cr (VI) e Zn (II) no crescimento do fungo filamentoso Aspergillus niger isolado de efluente industrial. Repositório Alice
VALE, M. do S.; ABREU, K. do V.; GOUVEIA, S. T.; LEITAO, R. C.; SANTAELLA, S. T..
Processos convencionais de tratamento de efluentes utilizam microrganismos vivos, o que sugere limitações relativas à toxicidade de metais para os microrganismos. O experimento consistiu em adicionar soluções monoelementares de Cr (VI) e Zn(II) em diferentes concentrações (0, 20, 50, 100, 200, 300, 400, 500 mg.L-1) ao meio de crescimento e observar a influência dos metais no crescimento micelial e germinativo do fungo Aspergillus Níger por verificação visual da expansão radial do micélio e da germinação de esporos, seguida de registro fotográfico. Os resultados mostraram que o metabolismo do fungo foi completamente inibido em concentrações acima de 500 mg Zn (II).L-1 e 150 mg Cr (VI).L-1. O ED50 (concentração de ingrediente ativo capaz de inibir 50% do...
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE) Palavras-chave: Metais pesados; Inibição; Crescimento micelial; Aspergillus niger; ED50.
Ano: 2011 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/915616
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeito de lodo de esgoto sobre o crescimento micelial de fitopatógenos habitantes do solo. Infoteca-e
BETTIOL, W.; SANTOS, I. dos; MAZZEO, A. N..
bitstream/item/196808/1/1999PA-Bettiol-Efeito.PDF
Tipo: Séries anteriores (INFOTECA-E) Palavras-chave: Lodo de esgoto; Crescimento micelial; Fitopatógenos; Habitantes do solo.
Ano: 1999 URL: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/1108587
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeito de óleo pirolenhoso de resíduos vegetais sobre Fusarium oxysporum f. sp. cubense. Repositório Alice
HECK, D. W.; REZENDE, L. C.; LAZZARETTI, G. S.; BETTIOL, W..
2014
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Óleo pirolenhoso de serragem; Palha de cana-de-açúcar; Casca de arroz; Crescimento micelial; Germinação de Foc; Controle biológico; Doença de plantas; Fusarium oxysporum f. sp. cubense.
Ano: 2014 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/1004952
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeito de temperatura e luminosidade sobre o crescimento micelial de Sclerotinia sclerotiorum. Repositório Alice
GARCIA, R. A.; MEYER, M. C.; SANTOS, J. R. C.; OLIVEIRA, R. M.; BARBOSA, K. A. G.; CUNHA, M. G..
O mofo branco, causado por Sclerotinia sclerotiorum, é atualmente uma das principais doenças da cultura da soja, sendo a doença favorecida por condições de alta umidade e temperatura amena. O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito de temperaturas e luminosidade sobre o crescimento micelial de isolados de S. sclerotiorum, provenientes de Uberlândia-MG, Rio Verde-GO, São Miguel do Passa Quatro-GO, Anápolis-GO, Chapadão do Sul-MS, Água Fria-GO, Silvânia-GO ?A?, Silvânia-GO ?B?. O experimento foi conduzido em delineamento inteiramente casualizado com quatro repetições. Para realização do experimento os isolados foram cultivados em meio de cultura BDA por 5 dias, mantidos em B.O.D. nas condições de escuro a 25°C. Posteriormente, disco de 6 mm de diâmetro...
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Crescimento micelial.
Ano: 2011 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/911383
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeito direto de fosfitos de potássio a Fusarium solani f. sp. cucurbitae. Repositório Alice
SANTOS, T. H. do N.; RIBEIRO JUNIOR, P. M.; BARROS, E. S. de.
O presente trabalho objetivou avaliar o efeito de doses (1,25; 2,5; 5,0 e 10 mL L-1) de fosfito de potássio no crescimento micelial e na germinação de conídios de Fusarium solani f. sp. cucurbitae, agente causal da podridão-do-colo e raízes do meloeiro. Foram avaliadas as doses 1,25; 2,5; 5,0 e 10 mL L-1 dos fosfitos, uma testemunha apenas com água (dose ?0?) e o fungicida tebuconazol + trifloxistrobina (1,0 mL L-1). As formulações de fosfito de potássio avaliadas proporcionaram toxidez direta a F. solani f. sp. cucurbitae, apresentando efeito significativo de doses no crescimento micelial e germinação de conídios do fungo. Contudo, observou-se maior efeito das formulações de fosfitos na inibição da germinação (DL50 =1,7 e 1,1 mL-1) do que na inibição do...
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Crescimento micelial; Controle alternativo; Fusarium solani; Podridão-do-colo; Cucumis melo; Melão; Fungo; Doença; Melon.
Ano: 2016 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/1050788
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeito do deslintamento químico sobre a ocorrência e desenvolvimento de Colletotrichum gossypii associado às sementes de algodoeiro Trop. Plant Pathol.
CHITARRA,LUIZ G.; MACHADO,JOSÉ C.; CHITARRA,GILMA S.; VIEIRA,MARIA DAS GRAÇAS G. C..
A primeira fase do trabalho objetivou avaliar o efeito do tempo de deslintamento químico, 1:30 e 4:30 min, sobre o nível de infecção de Colletotrichum gossypii inoculado artificialmente em sementes de algodoeiro (Gossypium hirsutum). Sementes de algodoeiro com línter foram inoculadas com C. gossypii, mediante contato das mesmas com colônias do fungo em placas de Petri de 9 cm de diâmetro, por 30 h. Os parâmetros avaliados foram a ocorrência de fungos e o poder germinativo das sementes. Na segunda fase, o objetivo foi avaliar a influência do exsudato de sementes de algodoeiro, em função do tempo da duração do deslintamento com ácido sulfúrico, considerando-se as frações de sedimentação de sementes e diferentes condições de envelhecimento artificial sobre o...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Inoculação artificial; Esporulação; Crescimento micelial.
Ano: 2002 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-41582002000200002
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Efeitos de óleos essenciais na inibição in vitro dos patógenos pós-colheita de melão Fusarium pallidoroseum e Myrothecium roridum. Repositório Alice
FREIRE, E. B.; COSTA, V. S. de O.; SANTOS, L. O.; BATISTA, D. da C.; TERAO, D.; BARBOSA, M. A. G..
2010
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Doença; Pós-colheita; Meloeiro; Controle alternativo; Fungos; Crescimento micelial; Óleos essenciais; Fusarium pallidoroseum; Myrothecium roridum; Melão.
Ano: 2010 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/873008
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Fungicidas no controle in vitro de Pestalotiopsis sp. isolado de folhas de tucumanzeiro. Repositório Alice
SANTOS, A. K. A.; BENCHIMOL, R. L.; SILVA, C. M. da; OLIVEIRA, M. do S. P. de..
O tucumanzeiro é uma palmeira pertencente à família Arecaceae, nativa da América do Sul. É uma espécie utilizada para a recuperação de áreas degradas e possui alto potencial socioeconômico para a população amazônica, pode ser usada tanto para artesanato como para produção de óleo, especialmente o biodiesel. No entanto, alguns fitopatógenos, como Pestalotiopsis sp., podem atacar e prejudicar o desenvolvimento dessa cultura, principalmente na fase de viveiro. O objetivo deste trabalho foi avaliar a eficácia de diferentes concentrações de fungicidas químicos e do Dilapiol, óleo essencial extraído da pimenta-de-macaco (Piper aduncum) no controle in vitro de Pestalotiopsis sp., isolado de folhas de tucumanzeiro. Foram testados Tiofanato Metílico, Captan, a...
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Tucumã; Crescimento micelial; Astrocaryum vulgare Mart; Fitopatógeno.
Ano: 2017 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1076380
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Fungitoxicidade de grupos químicos sobre Myrothecium roridum in vitro e sobre a mancha-de-mirotécio em algodoeiro. Repositório Alice
SILVA, J.C. da; MEYER, M.C.; COUTINHO, W.M.; SUASSUNA, N.D..
O objetivo deste trabalho foi avaliar a fungitoxicidade de produtos pertencentes aos grupos dos benzimidazóis, triazóis, estrobilurinas, isoftalonitrilas e ditiocarbamatos sobre a germinação conidial e o crescimento micelial in vitro de isolados de Myrothecium roridum e, in vivo, sobre a severidade da mancha-de-mirotécio em plantas de algodoeiro. Nos testes in vitro os fungicidas foram solubilizados em meio BDA, utilizando-se as concentrações de 0,1, 1, 10 e 100 mg L-1 de ingrediente ativo. A fungitoxidade dos produtos foi avaliada por meio da ED50 (dose necessária para inibir 50% da germinação conidial ou crescimento micelial). Em casa de vegetação, estimou-se a severidade da mancha-de-mirotécio pela porcentagem de área foliar lesionada nas plantas de...
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE) Palavras-chave: Gossypium hirsutum; Germinação conidial; Crescimento micelial; Controle químico; Conidial germination; Mycelial growth; Chemical control.
Ano: 2006 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/118872
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Fungitoxicidade de grupos químicos sobre Myrothecium roridum in vitro e sobre a mancha-de-mirotécio em algodoeiro. Repositório Alice
SILVA, J. C. da; MEYER, M. C.; COUTINHO, W. M.; SUASSUNA, N. D..
O objetivo deste trabalho foi avaliar a fungitoxicidade de produtos pertencentes aos grupos dos benzimidazóis, triazóis, estrobilurinas, isoftalonitrilas e ditiocarbamatos sobre a germinação conidial e o crescimento micelial in vitro de isolados de Myrothecium roridum e, in vivo, sobre a severidade da mancha-de-mirotécio em plantas de algodoeiro. Nos testes in vitro os fungicidas foram solubilizados em meio BDA, utilizando-se as concentrações de 0,1, 1, 10 e 100 mg L-1 de ingrediente ativo. A fungitoxidade dos produtos foi avaliada por meio da ED50 (dose necessária para inibir 50% da germinação conidial ou crescimento micelial). Em casa de vegetação, estimou-se a severidade da mancha-de-mirotécio pela porcentagem de área foliar lesionada nas plantas de...
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE) Palavras-chave: Gossypium hirsutum; Germinação conidial; Crescimento micelial; Controle químico.
Ano: 2006 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/469819
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Fungo Thielaviopsis paradoxa com o extrato de cipó d?alho. Repositório Alice
MACAMBIRA, L. C.; CONCEIÇÃO, V. da S.; CARVALHO, E. de A.; NASCIMENTO, S. M. C.; SILVA, C. M. da; MERCÊS, E. de P. R. das.
bitstream/item/172368/1/Anais-XVPIBIC-2017-split-merge.pdf
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Cocos nucifera L; Rhynchophorus palmarum; Crescimento micelial.
Ano: 2018 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1087394
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
In vitro activity of homeopathic drugs against Sclerotinia sclerotiorum Sci. Agrar.Paran. / SAP
Rissato, Bruna Broti; Stangarlin, José Renato; Coltro-Roncato, Sidiane; Dildey, Omari Dangelo Forlin; Gonçalves, Edilaine Della Valentina; Lorenzetti, Eloisa.
Sclerotinia sclerotiorum, the causal agent of white mold, is a polyphagous pathogen with a large number of plant hosts, and that can survival for many years in the soil. Alternative methods are necessary to its control, such as homeopathy. This work aimed to verify the antimicrobial activity of homeopathic drugs against S. sclerotiorum. Two assays were conducted: the first one using Nosode of S. sclerotiorum, and the second with Sulphur, both at 0, 6, 12, 24, 36 and 48 CH (hahnemanian centesimal dilution), and distillated water as control treatment. The dilution 0 CH was the hydro alcoholic solution with ethanol 30%. The number of sclerotia and the mycelial growth were evaluated in vitro. None of the drugs reduced the mycelial growth of S. sclerotiorum,...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Crescimento micelial; Homeopatia; Nosodio; Número de escleródios; Sulphur..
Ano: 2016 URL: http://e-revista.unioeste.br/index.php/scientiaagraria/article/view/13353
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Inibição do crescimento micelial in vitro de fitopatógenos pela óleoresina de Copaifera reticulata Ducke (copaíba). Repositório Alice
LAMEIRA, C. N.; SANTOS FILHO, B. G. dos; LAMEIRA, O. A.; ALCOFORADO, R. S. R.; ALVES, H. F.; MEDEIROS, A. P. R..
Introdução: As espécies do gênero Copaifera são encontradas nas regiões Sudeste, Centro-Oeste e Amazônica do Brasil. Possuem várias indicações terapêuticas, principalmente contra microrganismos. Na tentativa de minimizar a toxicidade de agentes químicos sintéticos é necessário encontrar formas de diminuir ou inibir a ação desses patógenos através de controle alternativo. Objetivos: Avaliar o efeito do oleoresina da espécie Copaifera reticulada Ducke no crescimento micelial in vitro de patógeno dos Gêneros Curvularia, Cylindrocladium, Pestalotia Phytophthora, Sclerotium e Thielaviopsis. Métodos: O oleoresina de C. reticulata foi coletado no campo experimental da Embrapa Amazônia Oriental, situado no município de Mojú, Pará. Foram utilizadas espécies...
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE) Palavras-chave: Copaifera reticulata; Oleoresina; Crescimento micelial; Copaíba; Planta Medicinal.
Ano: 2017 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1100643
Registros recuperados: 24
Primeira ... 12 ... Última
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional