Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Ordenar por: RelevânciaAutorTítuloAnoImprime registros no formato resumido
Registros recuperados: 10
Primeira ... 1 ... Última
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
A reprodução e o início da vida de Hoplias malabaricus (Erythrinidae; Characiformes) na Amazônia Central Acta Amazonica
ARAUJO-LIMA,Carlos A.R.M.; BITTENCOURT,Maria Mercedes.
Hoplias malabaricus, ou traíra é um peixe predador com ampla distribuição na América do Sul. Ε encontrado com frequência na Amazônia, porém sua biologia ainda é pouco estudada na região. Nesta nota apresentamos dados relativos a sua reprodução e ao início do seu desenvolvimento larval na várzea do rio Solimões. A traíra se reproduz durante todo o ano. As fêmeas têm fecundidade relativamente baixa, que varia conforme o tamanho do peixe. Os ovócitos maduros são grandes (média = 1,5 mm). Ovos fecundados foram encontrados em posturas nas margens dos lagos de várzea. As larvas eclodiram com 4,7 cm de comprimento e detalhes sobre seu desenvolvimento embrionário são apresentados.
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Peixe; Reprodução; Hoplias; Amazônia; Desenvolvimento larval.
Ano: 2001 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59672001000400693
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Adubos orgânicos no controle da fase de vida livre de nematoides gastrintestinais de pequenos ruminantes. Repositório Alice
PRADO, M. S. M.; NASCIMENTO, D. R.; SOUZA, H. A. de; POMPEU, R. C. F. F.; SALLES, H. O..
Resumo: Sabe-se que uma grande parte das fases não parasitárias dos nematoides gastrintestinais de caprinos encontra-se no solo, sendo assim, o presente trabalho objetivou avaliar o efeito de nove diferentes fontes de adubos orgânicos sobre o desenvolvimento larval de Haemonchus contortus. Diante dos resultados observa-se que o composto orgânico + MAP foi o adubo mais eficiente podendo ser indicado para avaliações a campo.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Desenvolvimento larval; Nematoides gastrintestinais; Verminose; Adubo orgânico; Infecção; Helminto gastrintestinal; Parasitose; Haemonchus contortus; Nematóide; Composto orgânico; Infectious diseases; Goats; Sheep; Organic compounds; Nematode control; Helminths.
Ano: 2016 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1062579
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Biologia da mosca‑das‑frutas sul‑americana em frutos de mirtilo, amoreira‑preta, araçazeiro e pitangueira PAB
Bisognin,Maicon; Nava,Dori Edson; Lisbôa,Heitor; Bisognin,Alexandre Zandoná; Garcia,Mauro Silveira; Valgas,Ricardo Alexandre; Diez‑Rodríguez,Gabriela Inés; Botton,Marcos; Antunes,Luis Eduardo Corrêa.
O objetivo deste trabalho foi descrever a biologia de Anastrepha fraterculus em frutos de mirtilo (Vaccinium ashei), amoreira‑preta (Rubus spp.), araçazeiro (Psidium cattleyanum) e pitangueira (Eugenia uniflora). O experimento foi realizado em laboratório, em condições controladas de temperatura (25±2ºC), umidade relativa (70±10%) e fotófase (12 horas), para determinação dos parâmetros biológicos do inseto nos estágios de desenvolvimento imaturos e adultos. Anastrepha fraterculus completa o ciclo biológico em todos hospedeiros estudados, embora os frutos nativos (pitanga e araçá) ofereçam melhores condições para seu desenvolvimento. Os parâmetros biológicos determinados para as fases imaturas foram semelhantes nos quatro hospedeiros. Insetos criados em...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Anastrepha fraterculus; Rubus; Vaccinium ashei; Desenvolvimento larval; Frutas nativas; Pequenas frutas.
Ano: 2013 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-204X2013000200003
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Biological and Molecular Characterization of the Postinvasion Immature Stages of Helicoverpa armigera (Hübner) (Lepidoptera: Noctuidae). Repositório Alice
SILVA, I. F. da; BALDIN, E. L. L.; SPECHT, A.; SÓSA-GOMEZ, D. R.; ROQUE-SPECHT, V. F.; MORANDO, R.; PAULA-MORAES, S. V. de.
Resumo: Neste estudo foram realizadas a caracterização molecular e a comparação da biologia de estádios imaturos de Helicoverpa armigera Hübner (Lepidoptera: Noctuidae). Foram estabelecidas três colônias desta espécie, a partir da coleta de insetos oriundos dos estados de São Paulo, Bahia, e Distrito Federal, em plantas de citros, algodão e milho, respectivamente. Análises genética foram conduzidas usando microssatélites de forma a verificar a similaridade genética dos insetos de cada colônia. A biologia de imaturos foi estudada sob condições de laboratório (T = 25 ± 1 °C, UR = 70 ± 10%, fotoperíodo = 14:10 h L:D). A análise de microssatélites revelou variabilidade genética nos espécimes amostrados e que o agrupamento dos indivíduos foi independente da...
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE) Palavras-chave: Dieta artificial; Desenvolvimento larval; Padronização de criação; Caracterização molecular; Helicoverpa Zea; Larva; Nutrição Animal; Criação; Biologia Molecular.
Ano: 2018 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1096533
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Cultivo de larvas de Ucides cordatus (LINNAEU, 1763) sob diferentes intensidades luminosas Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.
Cottens,K.F.; Silva,U.A.T.; Ventura,R.; Ramos,F.M.; Ostrensky,A..
O caranguejo-uçá, Ucides cordatus,é uma espécie típica dos manguezais brasileiros e tem grande importância econômica para as populações litorâneas tradicionais. O presente trabalho investigou a influência da intensidade luminosa sobre a sobrevivência e a taxa de desenvolvimento larval de U. cordatus. Três intensidades luminosas foram avaliadas: claro - 710 lux, penumbra - 210 lux e escuro - 1 lux, em duas condições de cultivo, individual e coletivo. Houve diferenças significativas entre as taxas de sobrevivência das larvas zoea e as três intensidades luminosas avaliadas (p<0,05). As maiores taxas de ecdise para o estágio de megalopa foram obtidas no tratamento claro (42% nos cultivos coletivos e 30% nos cultivos individuais). No tratamento escuro, a...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Desenvolvimento larval; Intensidade luminosa; Larvicultura; Sobrevivência; Ucides cordatus.
Ano: 2014 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09352014000501464
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
DESCRIÇÃO DAS LARVAS DE Psectrogaster amazonica E Potamorhina altamazonica (CURIMATIDAE, PISCES) DA AMAZONIA CENTRAL Acta Amazonica
NASCIMENTO,Flavio Lima; ARAÚJO-LIMA,Carlos.
Foram descritas as larvas de Psectrogaster amazonicae Potamorhina altamazonica,obtidas por fecundação artificial. As características morfológicas, morfométricas foram apresentadas segundo a classificação de estádios de desenvolvimento. As larvas das duas espécies podem ser separadas pelo padrão de pigmentação e número de miômeros.
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Amazônia; Larvas de peixes; Desenvolvimento larval; Characiformes; Potamorhina; Psectrogaster.
Ano: 1993 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59671993000400457
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
DESENVOLVIMENTO, CRIAÇÃO E COMPORTAMENTO DE Toxorhynchites (Lynchiella) haemorrhoidalis haemorrhoidalis (Fabricius, 1794) (DIPTERA: CULICIDAE) NO LABORATÓRIO Acta Amazonica
Ηutchings,Rosa Sá Gomes.
São descritos os comportamentos de predação, canibalismo e emergência de Toxorhynchites (Lynchiella) haemorrhoidalis haemorrhoidalisno laboratório. A duração do período de desenvolvimento de cada estágio é apresentada para larvas criadas no laboratório, sob diferentes condições de dieta, temperatura e luminosidade. As larvas de T. h. haemorrhoidalis,criadas com dieta de ração, completam seu desenvolvimento, apesar de demorarem mais para atingir o estágio adulto. A luminosidade não teve influência no tempo de desenvolvimento das larvas alimentadas com presas, ao contrário das alimentadas com ração. A baixa temperatura influenciou o desenvolvimento das larvas, independentemente da dieta, prolongando o período de desenvolvimento.
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Toxorhynchites haemorrhoidalis; Criação; Desenvolvimento larval; Comportamento; Laboratório.
Ano: 1993 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59671993000100037
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Desenvolvimento e reprodução da mosca-do-mediterrâneo em caquizeiro, macieira, pessegueiro e videira. Repositório Alice
ZANARDI, O. Z.; NAVA, D. E.; BOTTON, M.; GRUTZMACHER, A. D.; MACHOTA JR, R.; BISOGNIN, M..
O objetivo deste trabalho foi descrever o desenvolvimento e reprodução de Ceratitis capitata (Diptera: Tephritidae) em frutos de caqui 'Fuyu', maçã 'Gala', pêssego 'Maciel' e uva 'Itália'. Foram feitas avaliações quanto a: duração e viabilidade do ovo, duração do estágio larval, peso de pupa, duração e viabilidade da pupa, duração do período ovo-adulto, razão sexual, período de pré-oviposição e oviposição, fecundidade diária e total e longevidade de machos e fêmeas. A maior duração do período ovo-adulto ocorreu em maçã, em consequência do aumento do estágio larval, seguido por uva, caqui e pêssego. Larvas que se alimentaram de pêssego apresentaram maior peso médio de pupa. A maior viabilidade pupal foi registrada em pêssego, equivalente à de uva e caqui. O...
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE) Palavras-chave: Desenvolvimento larval; Fruticultura temperada; Mosca-das-frutas; Reprodução; Ceratitis capitata.
Ano: 2011 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/901785
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Desenvolvimento e reprodução da mosca-do-mediterrâneo em caquizeiro, macieira, pessegueiro e videira PAB
Zanardi,Odimar Zanuzo; Nava,Dori Edson; Botton,Marcos; Grützmacher,Anderson Dionei; Machota Jr,Ruben; Bisognin,Maicon.
O objetivo deste trabalho foi descrever o desenvolvimento e reprodução de Ceratitis capitata (Diptera: Tephritidae) em frutos de caqui 'Fuyu', maçã 'Gala', pêssego 'Maciel' e uva 'Itália'. Foram feitas avaliações quanto a: duração e viabilidade do ovo, duração do estágio larval, peso de pupa, duração e viabilidade da pupa, duração do período ovo-adulto, razão sexual, período de pré-oviposição e oviposição, fecundidade diária e total e longevidade de machos e fêmeas. A maior duração do período ovo-adulto ocorreu em maçã, em consequência do aumento do estágio larval, seguido por uva, caqui e pêssego. Larvas que se alimentaram de pêssego apresentaram maior peso médio de pupa. A maior viabilidade pupal foi registrada em pêssego, equivalente à de uva e caqui. O...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Ceratitis capitata; Desenvolvimento larval; Fruticultura temperada; Mosca-das-frutas; Reprodução.
Ano: 2011 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-204X2011000700002
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Produção de geléia real e desenvolvimento da larva de abelhas Apis mellifera, na região semi-árida de Pernambuco R. Bras. Zootec.
Queiroz,Maria de Lourdes de; Barbosa,Severino Benone Paes; Azevedo,Marcílio de.
Foram analisados dados de produção de geléia real (GR) e peso da larva (PL), em dois apiários nos municípios de Ibimirim e Petrolândia, na região semi-árida do Estado de Pernambuco, nos meses de junho e agosto de 1995, para avaliar o momento de maior acúmulo de GR, nas células reais (realeiras), e acompanhar o desenvolvimento da larva. O delineamento experimental foi o de blocos casualizados. A quantidade de GR acumulada nas realeiras foi avaliada 24, 32, 48, 56 e 72 horas após a transferências das larvas. As análises de variância mostraram efeitos significativos para o tempo de permanência, afetando a produção de GR e o PL, nos dois locais estudados. Foi feito um desdobramento polinomial do efeito de tratamento para se avaliar o momento de maior produção...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Apis mellifera; Desenvolvimento larval; Geléia real; Produto apícola.
Ano: 2001 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-35982001000200022
Registros recuperados: 10
Primeira ... 1 ... Última
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional