Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Ordenar por: RelevânciaAutorTítuloAnoImprime registros no formato resumido
Registros recuperados: 19
Primeira ... 1 ... Última
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
A flora melitófila de uma área de dunas com vegetação de caatinga, Estado da Bahia, Nordeste do Brasil Acta Botanica
Rodarte,Ana Tereza Araújo; Silva,Fabiana Oliveira da; Viana,Blandina Felipe.
As espécies melitófilas de uma área de caatinga foram caracterizadas quanto à morfologia e recursos florais, floração e abelhas visitantes. As coletas foram realizadas, durante quatro dias consecutivos, em fevereiro, abril, junho, agosto, outubro e dezembro/2000 (10º47'37'S e 42º49'25'W). A área foi percorrida das 06:00 às 17:00 h, seguindo dois transectos paralelos (com 450 m × 100 m e 550 m × 100 m) e distando 50 m entre si, abrangendo 10 ha. As 42 espécies melitófilas identificadas (55% da flora local) foram visitadas por 2.924 indivíduos de 41 espécies abelhas. As famílias Caesalpiniaceae e Malpighiaceae foram as mais visitadas. As espécies predominantemente visitadas por 35 espécies de abelhas, correspondendo a 78% do total de indivíduos foram:...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Caatinga; Floração; Melitofilia; Morfologia floral; Recursos florais.
Ano: 2008 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062008000200001
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Auto-incompatibilidade em Miconia ciliata (L.C.Rich.) DC. (Miconieae - Melastomataceae) Acta Botanica
Melo,Gladys Flavia de; Machado,Isabel Cristina.
Miconia ciliata é uma espécie arbustiva, com período de floração que se estende por 11 meses. As flores são hermafroditas e apresentam antese diurna. A interrupção do crescimento do tubo polínico ocorre no estilete, sugerindo haver um mecanismo de autoincompatibilidade do tipo gametofítico. Foram registradas visitas de duas espécies de abelhas Halictidae, que coletam pólen através de vibração (buzz pollination). A pequena quantidade de flores abertas diariamente por inflorescencia, provavelmente induz os polinizadores efetivos a visitarem maior número de inflorescencia por indivíduo, promovendo a fecundação cruzada. Miconia ciliata é uma espécie cujo sucesso reprodutivo é favorecido pelas frequentes visitas dos polinizadores efetivos, elevada razão P/O e...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Auto-incompatibilidade; Melitofilia; Miconia; Melastomalaceae.
Ano: 1998 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33061998000200002
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Biologia floral de Tapirira guianensis Aubl. (Anacardiaceae): uma importante espécie apícola para o estado do Pará. Repositório Alice
FERNANDES, M. M.; VENTURIERI, G. C..
2006
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Fenologia; Polinização; Melitofilia.
Ano: 2006 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/580130
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Biologia floral do urucuzeiro (Bixa orellana - Bixaceae), no estado do Pará, Brasil. Repositório Alice
VENTURIERI, G. C.; DUARTE, R. da S..
2006
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Polinização; Urucum; Melitofilia.
Ano: 2006 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/580146
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Biologia floral e polinização de Arrabidaea conjugata (Vell.) Mart. (Bignoniaceae) Acta Botanica
Correia,Maria Célia Rodrigues; Pinheiro,Maria Célia B.; Lima,Heloísa Alves de.
O trabalho aborda a biologia floral, a atividade forrageira dos visitantes florais (polinizadores e pilhadores), os eventos fenológicos e o sistema de reprodução de Arrabidaea conjugata (Vell.) Mart. (Bignoniaceae), em área de vegetação de restinga, município de Maricá, Rio de Janeiro, no período 1997 a 2000. A espécie estudada tem flores com antese diurna, lilases, tubulosas, hermafroditas, odoríferas e oferecem néctar como recurso floral. O néctar é secretado por um disco localizado na base do gineceu e é acumulado em câmara nectarífera. Os grãos de pólen são liberados gradativamente, prolongando-se a fase de doação de pólen. As abelhas Euglossa cordata Linnaeus, Centris analis Fabricius e C. tarsata Smith são os polinizadores da espécie. Destaca-se...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Restinga; Biologia floral; Pilhadores de néctar; Sistema de reprodução; Fenologia; Melitofilia.
Ano: 2005 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062005000300010
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Biologia floral e sistema de polinização de Solanum stramonifolium Jacq. (Solanaceae) em remanescente de Mata Atlântica, Pernambuco Acta Botanica
Bezerra,Elisangela Lúcia de S.; Machado,Isabel Cristina.
A deiscência de anteras através de pequenos poros apicais é uma característica encontrada em várias espécies da família Solanaceae, especialmente no gênero Solanum, característica esta que restringe a polinização a um grupo de abelhas fêmeas capazes de vibrar as anteras para retirada do pólen. A fenologia, biologia floral e a polinização de Solanum stramonifolium foram estudadas entre os meses de agosto/1999 a dezembro/2000 em populações naturais ocorrentes no Parque Estadual de Dois Irmãos, um dos poucos remanescentes de Mata Atlântica localizada em Recife, Pernambuco (8°7'30"S e 34°52'30"W). Solanum stramonifolium é um arbusto com flores dispostas em inflorescências racemosas, apresentando corola branca e cinco estames de um amarelo intenso, com anteras...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Solanum; Polinização vibrátil; Andromonoicia; Floresta Atlântica; Melitofilia.
Ano: 2003 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062003000200007
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Biologia reprodutiva de Cattleya eldorado, uma espécie de Orchidaceae das campinas amazônicas Acta Amazonica
Storti,Eliana Fernandez; Braga,Pedro Ivo Soares; Storti Filho,Atilio.
As Orchidaceae são muito apreciadas por suas flores exóticas e exuberantes. É a maior família de plantas apresentando mais de 24000 espécies, o que denota uma alta diversidade de formas e adaptações a diferentes ambientes, como também para atração, engano e manipulação de visitantes na realização da polinização cruzada. Cattleya eldorado ocorre em áreas de campinas, que são formações vegetais típicas da região amazônica, que se encontram sob forte ação antrópica. Este trabalho tem como um de seus principais objetivos conhecer parte dos processos biológicos de C. eldorado fornecendo subsídios para conservá-la e manejá-la em seu habitat natural. Este estudo foi desenvolvido na Reserva Biológica de Campina, de 2000 a 2006, durante a sua floração. C. eldorado...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Euglossina; Melitofilia; Orquídea.
Ano: 2011 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59672011000300005
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Biologia reprodutiva de Rourea induta Planch. (Connaraceae), uma espécie heterostílica de cerrado do Brasil Central. Repositório Alice
LENZA, E.; FERREIRA, J. N.; CONSOLARO, H.; AQUINO, F. de G..
A heterostilia é um polimorfismo floral geralmente associado a sistemas genéticos de intramorfo incompatibilidade; Nós avaliamos aspectos reprodutivos da heterostilia de uma população de Rourea induta Planch. em uma área de cerrado de Brasília, DF. Foram conduzidos estudos sobre sua biologia floral, sistema reprodutivo, produção e maturação de frutos, germinação de sementes, fenologia reprodutiva e visitantes florais. As flores são pequenas (11 mm de diâmetro), com morfologia simples e possuem dois grupos de cinco estames de comprimentos diferentes e cinco pistilos. O comprimento médio de estames e pistilos diferiu significativamente entre o morfo brevistilo e o longistilo. No entanto, não houve hercogamia recíproca completa entre os dois morfos florais....
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE) Palavras-chave: Distilia; Melitofilia; Sistema reprodutivo; Rourea induta P.; Semente; Propagação sexuada; Breeding system; Distyly; Melittophily; Savanna; Seed; Sexual propagation.
Ano: 2008 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/567670
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Biologia reprodutiva de Rourea induta Planch. (Connaraceae), uma espécie heterostílica de cerrado do Brasil Central Rev. Bras. Bot.
Lenza,Eddie; Ferreira,Joice Nunes; Consolaro,Hélder; Aquino,Fabiana de Gois.
A heterostilia é um polimorfismo floral geralmente associado a sistemas genéticos de intramorfo incompatibilidade. Nós avaliamos aspectos reprodutivos da heterostilia de uma população de Rourea induta Planch. em uma área de cerrado de Brasília, DF. Foram conduzidos estudos sobre sua biologia floral, sistema reprodutivo, produção e maturação de frutos, germinação de sementes, fenologia reprodutiva e visitantes florais. As flores são pequenas (11 mm de diâmetro), com morfologia simples e possuem dois grupos de cinco estames de comprimentos diferentes e cinco pistilos. O comprimento médio de estames e pistilos diferiu significativamente entre o morfo brevistilo e o longistilo. No entanto, não houve hercogamia recíproca completa entre os dois morfos florais....
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Distilia; Melitofilia; Savana; Sistemas reprodutivos; Sucesso reprodutivo.
Ano: 2008 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042008000300003
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Caracterização da dispersão de sementes e polinização de espécies arbóreas promissoras para o manejo florestal no estado do Pará. Repositório Alice
NEGRÃO, E. N. M.; SANTOS, T. F. dos; MAUÉS, M. M..
Visando ampliar o conhecimento sobre tipos de dispersão de sementes e sistemas de polinização de 18 espécies arbóreas promissoras para o manejo florestal no estado do Pará, no período de setembro/2012 a março/2013, foi realizado um levantamento de dados publicados na literatura especializada, por meio de busca ativa em base de dados indexadas e no acervo do Herbário IAN. Foram encontradas informações de 18 espécies quanto à dispersão de sementes sendo que destas, apenas sete espécies contem dados sobre o tipo de polinização. A principal síndrome de dispersão das sementes foi a do tipo zoocoria. Quanto às síndromes de polinização, verificou-se que há poucos registros, mas dentre as espécies selecionadas a polinização do tipo melitofilia foi a que mais se...
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Melitofilia; Zoocórica; Sustentável; Amazônia.
Ano: 2013 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/970291
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Comportamento de abelhas visitantes florais de Lecythis lurida (Lecythidaceae) no norte do estado do Rio de Janeiro Rev. Bras. entomol.
Aguiar,Willian Moura; Gaglianone,Maria Cristina.
Este estudo descreve e analisa o comportamento dos visitantes florais de L. lurida em fragmentos de mata de tabuleiro. Esta espécie monóica floresceu de outubro a janeiro. As flores abriram-se entre 5h30 e 10h00 e a antese floral não ultrapassou um dia. Durante amostragens padronizadas foram coletadas 172 abelhas visitantes florais, pertencentes a 10 gêneros e 18 espécies. As maiores freqüências foram de Epicharis flava (42,3%), Xylocopa frontalis (16,3%) e Eufriesea surinamensis (11,6%), com atividade principalmente de 7h00 às 11h00. Abelhas Centridini, Euglossina e Xylocopini buscam néctar nas flores e foram considerados polinizadores efetivos. Megachile coleta pólen e também é potencial polinizador. Oxaea flavescens atuou como pilhador de néctar,...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Abelhas solitárias; Inhaiba; Mata Atlântica; Melitofilia; Polinização.
Ano: 2008 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0085-56262008000200007
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Estratégias fenológicas de Senna cana (Nees & Mart.) H.S. Irwin & Barneby (Fabaceae: Caesalpinioideae) como mecanismo eficiente para atração de polinizadores Acta Botanica
Souza,Isys Mascarenhas; Coutinho,Karoline; Funch,Ligia Silveira.
Este trabalho verificou a importância das estratégias fenológicas de Senna cana na atração de visitantes e polinizadores na mata ciliar do rio Lençóis, Chapada Diamantina, Bahia. As observações fenológicas foliares (queda foliar e brotamento) e reprodutivas (botão, flor, fruto imaturo e fruto maduro) foram mensais (18 meses) em 10 indivíduos marcados. Para a biologia floral observou-se: antese, duração das flores, receptividade estigmática, viabilidade polínica, presença de osmóforos e pigmentos que refletem raios ultravioleta. Foram realizados testes de autopolinização manual, espontânea e polinização cruzada. Os visitantes e polinizadores foram determinados observando-se: horário, duração, freqüência das visitas e comportamento de forrageio. Senna cana é...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Fabaceae; Melitofilia; Sazonalidade e Sincronia.
Ano: 2012 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062012000200019
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Fenologia reprodutiva, biologia floral e polinizadores de duas espécies simpátricas de Marantaceae em um fragmento de Floresta Atlântica, Nordeste do Brasil Rev. Bras. Bot.
Leite,Ana Virgínia; Machado,Isabel Cristina.
Foi analisada a floração, a frutificação e a biologia da polinização em duas espécies de Marantaceae: Ischnosiphon gracilis (Rudge) Koern. e Stromanthe porteana A. Gris. As observações foram realizadas em populações naturais no Parque Estadual Dois Irmãos (8º7'30" S e 34º52'30" W), um remanescente de Floresta Atlântica em Pernambuco. Nas duas espécies foi verificado padrão fenológico contínuo, com diferentes picos de floração e frutificação. As inflorescências em I. gracilis produziram 14,4 ± 3,4 flores e 1,3 ± 0,6 frutos, enquanto em S. porteana, produziram 125,4 ± 14,8 flores e 7,4 ± 4,9 frutos. Foram verificadas baixa razão pólen/óvulo e reduzida produção natural de frutos nas duas espécies. Em I. gracilis, a concentração de açúcares no néctar foi alta...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Euglossini; Ischnosiphon gracilis; Melitofilia; Ornitofilia; Stromanthe porteana.
Ano: 2007 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042007000200007
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Fenologia reprodutiva e sistema de polinização de Ziziphus joazeiro Mart. (Rhamnaceae): atuação de Apis mellifera e de visitantes florais autóctones como polinizadores Acta Botanica
Nadia,Tarcila de Lima; Machado,Isabel Cristina; Lopes,Ariadna Valentina.
(Fenologia reprodutiva e sistema de polinização de Ziziphus joazeiro Mart. (Rhamnaceae): atuação de Apis mellifera e de visitantes florais autóctones como polinizadores). Ziziphus joazeiro é uma espécie endêmica da Caatinga, com grande utilidade econômica, cuja biologia reprodutiva é pouco conhecida. Este estudo aborda a fenologia reprodutiva, a biologia floral e o sistema de polinização de Ziziphus joazeiro no Cariri Paraibano, Nordeste do Brasil. Os períodos de floração e de frutificação ocorreram no fim da estação seca e início da chuvosa, com picos nos meses de dezembro (floração) e fevereiro (frutificação). As flores são do tipo disco, esverdeadas, duram cerca de 12 horas e possuem disco nectarífero largo e amarelo, o qual circunda o gineceu. Ocorre...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Ziziphus joazeiro; Apis; Vespas; Melitofilia; Caatinga.
Ano: 2007 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062007000400008
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Polinização de Cambessedesia hilariana (Kunth) DC. (Melastomataceae): sucesso reprodutivo versus diversidade, comportamento e freqüência de visitas de abelhas Rev. Bras. Bot.
Fracasso,Carla M.; Sazima,Marlies.
A fenologia reprodutiva, a biologia da polinização e o sistema de reprodução de Cambessedesia hilariana foram estudados em uma população rupícola em Vinhedo, São Paulo, sudeste do Brasil. Essa espécie apresenta pico de floração entre outubro e dezembro, com alta produção de flores por dia. A antese se inicia por volta das 7:00 h com o afastamento das pétalas, seguida pela disposição em grupo dos elementos reprodutivos na parte inferior da flor. O recurso disponível é o pólen, liberado por vibrações realizadas pelas abelhas. O estigma é receptivo e o pólen é viável, ambos durante cerca de 60 horas. A frutificação em condições naturais (70%) assemelha-se à obtida por meio de polinizações cruzadas manuais (74%) sendo maiores que as porcentagens obtidas em...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Biologia floral; Cambessedesia; Comportamento e diversidade; Melitofilia; Sucesso reprodutivo.
Ano: 2004 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042004000400018
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Polinização por vibração e sistema reprodutivo de duas espécies de Sauvagesia L. (Ochnaceae) Rev. Bras. Bot.
Nadia,Tarcila de Lima; Machado,Isabel Cristina.
Foram estudados a fenologia, a morfologia floral, o sistema de polinização e de reprodução de Sauvagesia erecta L. e S. sprengelii A. St.-Hil., respectivamente, em um remanescente de Mata Atlântica, localizado no Parque Estadual Dois Irmãos, Recife, e em áreas abertas, em Goiana, litoral norte de Pernambuco. As espécies apresentam flores de pólen com anteras poricidas envolvidas por um cone, formado por estaminódios petalóides, deixando apenas um poro apical, através do qual o pólen é liberado. As espécies possuem um padrão de floração contínuo. Ambas são auto-compatíveis, autógamas e não formam frutos apomíticos. Foram observadas visitas de abelhas das famílias Apidae e Halictidae, as quais polinizam as flores através da vibração das anteras. Duas...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Mata Atlântica; Melitofilia; Ochnaceae; Polinização por vibração; Sauvagesia.
Ano: 2005 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042005000200006
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
POLINIZACIÓN POR ABEJAS EN Syagrus orinocensis (ARECACEAE) EN LA ORINOQUIA COLOMBIANA Acta biol.Colomb.
NUÑEZ AVELLANEDA,Luis Alberto; CARREÑO,Javier Isnardo.
RESUMEN La ecología de la polinización de Syagrus orinocensis fue estudiada durante tres períodos reproductivos, en un bosque de piedemonte en Casanare, Orinoquia colombiana. Syagrus orinocensis crece hasta 10m., produce de una a cuatro inflorescencias bisexuales aunque ocasionalmente son unisexuales. Las bisexuales presentan flores estaminadas y pistiladas agrupadas en tríadas, y las unisexuales llevan sólo estaminadas en díadas. Las inflorescencias protándricas abren de día, y permanecieron activas 26 días; la fase masculina se extendió los primeros 15 días, siguió una fase inactiva por ocho días, y finalmente, la fase pistilada por tres días. Las inflorescencias fueron visitadas por 43 especies de insectos de los órdenes Coleoptera, Hymenoptera y...
Tipo: Journal article Palavras-chave: Arecaceae; Melitofilia; Polinizador eficiente; Síndrome de polinización.
Ano: 2017 URL: http://www.scielo.org.co/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0120-548X2017000200011
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Sistema de polinização e reprodução de Byrsonima sericea DC (Malpighiaceae) Acta Botanica
Teixeira,Luciana Almeida Gomes; Machado,Isabel Cristina.
A polinização, o sistema reprodutivo e a fenologia de floração de Byrsonima sericea, foram estudados no período de outubro/1997 a fevereiro/1998 na Reserva Ecológica de Dois Irmãos, Recife (PE). Byrsonima sericea possui porte arbóreo (3 a 20m), com período de floração de outubro a fevereiro. As flores são hermafroditas, zigomorfas, agrupadas em inflorescências do tipo racemo terminal. A corola é amarela e possui cinco pétalas unguiculadas, sendo a superior modificada em forma de estandarte. O cálice é formado por cinco sépalas com dez glândulas epiteliais produtoras de óleo, os elaióforos. Em alguns indivíduos essas glândulas são ausentes. O androceu é formado por dez estames, com anteras rimosas e deiscência ocorrendo em fase de pré-antese floral. A...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Malpighiaceae; Byrsonima; Melitofilia; Flores de óleo; Anthophoridae.
Ano: 2000 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-33062000000300011
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Sistemas de polinização e de reprodução de três espécies de Jatropha (Euphorbiaceae) na Caatinga, semi-árido do Brasil Rev. Bras. Bot.
Neves,Edinaldo Luz das; Machado,Isabel Cristina; Viana,Blandina Felipe.
São apresentados a biologia floral, a dinâmica de produção de néctar, visitantes florais e sistemas reprodutivos de Jatropha ribifolia (Pohl) Baill. (Euphorbiaceae) e uma comparação dos dados obtidos para J. mollissima (Pohl) Baill. e J. mutabilis (Pohl) Baill. O estudo foi desenvolvido em uma área de caatinga hiperxerófila, na Estação Biológica de Canudos, Bahia, Brasil, de maio de 2005 a junho de 2007. As flores das três espécies estão organizadas em dicásios protogínicos. Em J. ribifolia as flores estaminadas e pistiladas duram cerca de 48 horas e a abertura é diurna, enquanto em J. mollissima e J. mutabilis as estaminadas duram entre 12 e 15 horas e as pistiladas entre 36 e 48 horas e a abertura é crepuscular. A produção de néctar, a viabilidade...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Abelhas; Biologia floral; Melitofilia; Ornitofilia; Sistema reprodutivo.
Ano: 2011 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-84042011000400009
Registros recuperados: 19
Primeira ... 1 ... Última
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional