Sabiia Seb
PortuguêsEspañolEnglish
Embrapa
        Busca avançada

Botão Atualizar


Botão Atualizar

Ordenar por: RelevânciaAutorTítuloAnoImprime registros no formato resumido
Registros recuperados: 13
Primeira ... 1 ... Última
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Ajuste de modelos de taper e sortimento de toras de mogno africano em sistemas agroflorestais em Belterra, Pará. Repositório Alice
LOPES, L. S. de S.; RODE, R.; PAULETTO, D.; BALONEQUE, D. D.; SILVA, A. R.; SANTOS, K. N. F. dos.
A utilização de modelos de taper possibilita a estimativa do número de toras e seus respectivos volumes, de acordo com a destinação da madeira. Diante disso, o objetivo do presente trabalho foi ajustar modelos de taper e estimar a partir destes, o número de toras de mogno africano (Khaya ivorensis A. Chev.) geradas em sistemas agroflorestais em Belterra, Pará. A coleta de dados para elaboração deste estudo se deu em dois sistemas agroflorestais no município de Belterra, onde cubou-se 35 árvores em cada um dos locais. Foram ajustados 3 modelos de taper para os dois sistemas, o melhor modelo foi escolhido através de estatísticas de qualidade do ajuste e tomado para utilização na estimativa sortimento dos multiprodutos das árvores. Para o sortimento,...
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE) Palavras-chave: Manejo florestal; Volumetria; Floresta Tropical; Árvore Florestal; Mogno; Agrossilvicultura.
Ano: 2018 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1108547
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Avaliação de povoamentos de Teca (Tectona grandis L. f.) na microrregião do baixo Rio Acre. Repositório Alice
FIGUEIREDO, E. O..
Os estudos foram realizados em povoamentos de Tectona grandis L.f., com densidades e idades distintas, em propriedades da Madeireira Floresta Ltda e Madeireira Chalana Ltda, localizadas nos municípios de Rio Branco e Acrelândia, estado do Acre. O objetivo foi estudar aspectos biométricos e do comportamento da espécie, visando: selecionar modelos volumétricos gerais de simples e dupla entrada, com a variável dummy para a obtenção de volumes total e comercial, com e sem casca; selecionar o método e modelo que apresentaram classificação de sítio mais estável para as árvores dominantes nos povoamentos avaliados; avaliar a acurácia dos modelos polinomiais propostos por Schöepfer (1966), Hradetzky (1976) e Goulding & Murray (1976), na estimativa dos...
Tipo: Tese/dissertação (ALICE) Palavras-chave: Volumetria; Variáveis dummy; Classificação de sítio; Prognose por classe diamétrica; Função de afilamento; Avaliação econômica; Identidade de modelos; Diagnóstico de regressão; Aspectos biométricos; Aspectos comportamentais; Tectona grandis Lf; Teca; Baixo Rio Acre.
Ano: 2005 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/500347
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Caracterização da Carapa guianensis Aubl. (andiroba) em floresta de terra firme, Porto Grande-AP, Brasil. Repositório Alice
FREITAS, M. F.; APARÍCIO, P. da S.; APARÍCIO, W. C. da S.; SOTTA, E. D.; GUEDES, M. C.; OLIVEIRA, L. P. dos S..
2011
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Manejo florestal; Floresta ombrófila densa; Volumetria.
Ano: 2011 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/916562
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
COMPARAÇÃO ENTRE DIFERENTES MÉTODOS PARA ESTIMATIVA VOLUMÉTRICA DE ESPÉCIES COMERCIAIS DA AMAZÔNIA BIOFIX
Lanssanova, Luciano Rodrigo; Alba da Silva, Franciele; Tagliapietra Schons, Cristine; Da Silva Pererira, Ane Caroline.
A floresta Amazônica apresenta espécies de elevado potencial para exploração sustentável de madeira, entretanto, para que sejam exploradas, há a necessidade de informações para estimativas precisas de seu volume de madeira. Assim, com a hipótese de que volumes estimados por diferentes métodos e os obtidos pela cubagem rigorosa são estatisticamente iguais entre si, este trabalho teve por objetivo comparar estimativas volumétricas obtidas através do fator de forma, modelos volumétricos e modelo de afilamento para cinco espécies comerciais da floresta amazônica. Foram cubadas 449 árvores pelo método de Smalian para desenvolvimento do fator de forma e ajuste das equações volumétricas e de afilamento. Foi utilizado o delineamento blocos ao acaso, onde cada...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Fator de forma; Floresta tropical; Volumetria.
Ano: 2018 URL: http://revistas.ufpr.br/biofix/article/view/57489
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Equação de volume para espécies comerciais em Floresta Ombrófila Densa no sul de Roraima Repositório Alice
TONINI, H.; BORGES, R. A..
Este trabalho teve como objetivo ajustar e selecionar modelos matemáticos para a estimativa do volume comercial com casca para espécies comerciais de uma Floresta Ombrófila Densa de Terra Firme localizada no sul de Roraima. Foram abatidas e cubadas pelo método de Smalian 122 árvores de 18 espécies com diâmetro à altura do peito maior do que 50 cm. Foram testados nove modelos, ajustados pelos métodos dos mínimos quadrados, e selecionados em função do coeficiente de determinação ajustado, do erro padrão de estimativa em porcentagem, do valor de F calculado e da análise gráfica da distribuição dos resíduos. Recomendou-se o modelo de Schumacher-Hall. O modelo de Kopezki-Gherardt pode ser empregado, quando não se utilizar dados de altura comercial.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE) Palavras-chave: Cuabagem rigorosa; Amazônia; Volumetria; Manejo florestal; Forest management.
Ano: 2015 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/1039767
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Equação de volume para espécies comerciais em Floresta Ombrófila Densa no sul de Roraima PFB - Pesquisa Florestal Brasileira
Tonini, Helio; Borges, Renato Alves.
Este trabalho teve como objetivo ajustar e selecionar modelos matemáticos para a estimativa do volume comercial com casca para espécies comerciais de uma Floresta Ombrófila Densa de Terra Firme localizada no sul de Roraima. Foram abatidas e cubadas pelo método de Smalian 122 árvores de 18 espécies com diâmetro à altura do peito maior do que 50 cm. Foram testados nove modelos, ajustados pelos métodos dos mínimos quadrados, e selecionados em função do coeficiente de determinação ajustado, do erro padrão de estimativa em porcentagem, do valor de F calculado e da análise gráfica da distribuição dos resíduos. Recomendou-se o modelo de Schumacher-Hall. O modelo de Kopezki-Gherardt pode ser empregado, quando não se utilizar dados de altura comercial.
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Recursos Florestais Cubagem rigorosa; Amazônia; Volumetria; Manejo florestal Wood volume determination; Amazônia; Volumetry; Forest Management.
Ano: 2015 URL: http://pfb.cnpf.embrapa.br/pfb/index.php/pfb/article/view/738
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Métodos de estimativa de volume comercial para Eucalyptus grandis: especificidades e recomendações. Repositório Alice
SCHRÖDER, T.; HOFIÇO, N. A. dos S.; ZIMMERMANN, A. P. L.; PEREIRA, L. C.; ROCHA JUNIOR, D. S.; MEYER, E. A.; FLEIG, F. D..
2013
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE) Palavras-chave: Eucalyptus grandis; Volumetria; Fator de forma; Modelo de volume; Função de afilamento; Volume estimation; Form quotient; Volume equations; Taper functions.
Ano: 2013 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/956023
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Modelagem do volume de reservatórios de irrigação para fins de outorga e planejamento agrícola Ciência Rural
Robaina,Adroaldo Dias; Peiter,Marcia Xavier; Parizi,Ana Rita Costenaro; Soares,Fátima Cibele; Gomes,Ana Carla dos Santos.
No Estado do Rio Grande do Sul, a utilização crescente de sistemas de irrigação vem tornando cada vez mais importante a reservação de água através de barragens. Neste caso, é essencial a determinação do volume de água disponível nessas estruturas para o adequado planejamento dos sistemas irrigados e outorga para o uso da água. Atualmente, a determinação do volume é pouco frequente porque o método direto (batimetria) caracteriza-se por ser oneroso, além de exigir mão-de-obra especializada e tempo disponível. Diante do exposto, este trabalho teve por objetivo avaliar um modelo matemático para a determinação do volume de água armazenado em reservatórios de irrigação. O modelo matemático escolhido foi representado pela fórmula de Schoklisch, em que o volume de...
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Volumetria; Hidrometria; Batimetria.
Ano: 2009 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782009000900015
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Postharvest porometer to study transpiration and to measure vapor pressure deficit. Infoteca-e
CALBO, A. G..
O pôrometro de pós-colheita é um instrumento para medir transpiração, resistência difusiva e déficit de pressão de vapor por manometria a volume constante e por volumetria a pressão constante. É constituído de uma câmara de transpiração com fechamento hermético contendo um suporte de amostras sobre um ventilador e externamente um manômetro de coluna de água com pipeta graduada móvel. Sob temperatura constante, o déficit de pressão de vapor (.P), e o volume de vapor de água (.V) foram proporcionais aos volumes de água vaporizados. Com o uso de um excesso de água este aumento da pressão de vapor iguala-se, em módulo, ao déficit de pressão de vapor do ar na câmara de transpiração. Para amostras do ar atmosférico no laboratório, o déficit de pressão de vapor...
Tipo: Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E) Palavras-chave: Porômetro; Transpiração; Volumetria; Manometria; Déficit de pressão de vapor; Resistência difusiva.
Ano: 2005 URL: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/779142
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Seleção de modelos polinomiais para representar o perfil e volume do fuste de Tectona grandis L.f. Repositório Alice
FIGUEIREDO, E. O.; SCOLFORO, J. R. S.; OLIVEIRA, A. D. de..
A precisão do volume de um povoamento florestal torna-se importante à medida que as empresas florestais integram verticalmente suas atividades e o resíduo da elaboração de um produto torna-se matéria-prima para outros. Os estudos realizados objetivaram avaliar a acurácia dos modelos polinomiais propostos por Schöepfer (1966), Hradetzky (1976) e Goulding & Murray (1976), na estimativa dos diâmetros e volumes ao longo do fuste de Tectona grandis L.f. de quatro povoamentos localizados na microrregião do Baixo Rio Acre e, ainda, testar a identidade do melhor modelo polinomial, avaliando-se a adequação de manter as áreas agrupadas ou segregálas em grupos menores ou individualmente. A base de dados foi constituída de 159 árvores cubadas rigorosamente. Na...
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE) Palavras-chave: Teak; Volumetria; Acurácia; Fuste; Modelo polinomial; Polynomial model; Função de afilamento; Tapering function; Rio Branco (AC); Acrelândia (AC); Baixo rio Acre; Amazônia Ocidental; Teca; Tectona grandis; População de planta; Planejamento florestal; Estimativa; Modelo matemático; Diâmetro; Volume; Tree and stand measurements; Mathematical models; Medidas del árbol y del rodal; Modelos matemáticos.
Ano: 2006 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/506318
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Seleção de modelos polinomiais para representar o perfil e volume do fuste de Tectona grandis L.f. Acta Amazonica
Figueiredo,Evandro Orfanó; Scolforo,José Roberto Soares; Oliveira,Antônio Donizette de.
A precisão do volume de um povoamento florestal torna-se importante à medida que as empresas florestais integram verticalmente suas atividades e o resíduo da elaboração de um produto torna-se matéria-prima para outros. Os estudos realizados objetivaram avaliar a acurácia dos modelos polinomiais propostos por Schöepfer (1966), Hradetzky (1976) e Goulding & Murray (1976), na estimativa dos diâmetros e volumes ao longo do fuste de Tectona grandis L.f. de quatro povoamentos localizados na microrregião do Baixo Rio Acre e, ainda, testar a identidade do melhor modelo polinomial, avaliando-se a adequação de manter as áreas agrupadas ou segregá-las em grupos menores ou individualmente. A base de dados foi constituída de 159 árvores cubadas rigorosamente....
Tipo: Info:eu-repo/semantics/article Palavras-chave: Volumetria; Função de afilamento; Taper; Identidade de modelos; Teca; Estimativas de diâmetros e volumes.
Ano: 2006 URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59672006000400008
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Um modelo matemático para volumetria comercial de bracatinga. Repositório Alice
AHRENS, S..
1981
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Palavras-chave: Bracatinga; Mimosa scabrella; Modelo matematico; Volumetria.
Ano: 1981 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/299054
Imagem não selecionada

Imprime registro no formato completo
Uso de regressão e redes neurais artificiais na estimativa do volume de Khaya ivorensis. Repositório Alice
LOPES, L. S. S.; RODE, R.; PAULETTO, D.; BALONEQUE, D. D.; SANTOS, F. G. dos; SILVA, A. R.; BINOTI, D. H. B.; LEITE, H. G..
Este trabalho objetivou comparar o volume de árvores de mogno africano estimado pelo modelo de Schumacher e Hall e por redes neurais artificiais. A coleta de dados ocorreu em dois sistemas agroflorestais no município de Belterra, Pará, com 7 e 11 anos de idade. Em cada local foram cubadas 34 árvores em pé. Para as estimativas de volume comercial foram empregadas as formas do modelo de Schumacher e Hall (linear e não linear) e uso de redes neurais artificiais (RNA) do tipo Multilayers perceptron. As arquiteturas de RNA com 4 neurônios na camada de entrada propiciaram as melhores estimativas e valores de erro, sensivelmente melhores do que os modelos volumétricos, tendo as RNA um erro 36,7% menor que o modelo de Schumacher e Hall não linear. Este último...
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE) Palavras-chave: Mogno africano; Volumetria; Redes neurais; Belterra; Volume; Árvore; Khaya ivorensis.
Ano: 2020 URL: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1124140
Registros recuperados: 13
Primeira ... 1 ... Última
 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Todos os direitos reservados, conforme Lei n° 9.610
Política de Privacidade
Área restrita

Embrapa
Parque Estação Biológica - PqEB s/n°
Brasília, DF - Brasil - CEP 70770-901
Fone: (61) 3448-4433 - Fax: (61) 3448-4890 / 3448-4891 SAC: https://www.embrapa.br/fale-conosco

Valid HTML 4.01 Transitional